Translate this Page

Rating: 2.6/5 (268 votos)




ONLINE
5




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


A REBELDIA DE SAUL E A SUA REJEIÇÃO (SUBSIDIO)
A REBELDIA DE SAUL E A SUA REJEIÇÃO (SUBSIDIO)

A REBELDIA DE SAUL E A SUA REJEIÇÃO

MAURICIO BERWALD PROFESSOR SUBSIDIO PARA A AULA

Comentário Matthew Henry

1 Samuel 15 

Introdução

Neste capítulo temos a rejeição final de Saul de ser rei, por sua desobediência ao mandamento de Deus em não destruir totalmente os amalequitas. Por suas guerras e vitórias, ele esperava magnificar e perpetuar seu próprio nome e honra, mas, por má administração deles, arruinou a si mesmo e colocou sua honra no pó. Aqui está, I. A comissão que Deus lhe deu para destruir os amalequitas, com uma ordem para fazê-lo totalmente ( 1 Samuel 15: 1-3 1 Samuel 15: 1-31 Samuel 15: 4-6 1 Samuel 15: 7-9 1 Samuel 15:32 1 Samuel 15:33 1 Samuel 15:34 1 Samuel 15:35 ). II. A preparação de Saul para esta expedição ( 1 Samuel 15: 4-6 ). III Seu sucesso e execução parcial desta comissão ( 1 Samuel 15: 7-9 ). IV. Seu exame perante Samuel, e a sentença passou para ele, apesar dos muitos pedidos frívolos que ele fez para se desculpar (v. 10-31). V. O assassinato de Agag (1 Samuel 15:32 , 1 Samuel 15:33 ). VI. A última despedida de Samuel a Saul ( 1 Samuel 15:34 ; 1 Samuel 15:35 ).

 

Versos 1-9

Aqui, eu, Samuel, em nome de Deus, solenemente exige que Saul seja obediente ao mandamento de Deus, e insinua claramente que ele estava agora prestes a colocá-lo em julgamento, em um caso particular, se ele seria obediente ou não, 1 Samuel 15: 1 1 Samuel 15: 1Salmo 116: 12 . E a realização deste tão expressamente o julgamento de sua obediência agravou muito sua desobediência. 1. Ele o lembra do que Deus havia feito por ele: “ O Senhor enviou-me para ungir-te para ser rei.Deus deu-te o teu poder, e por isso ele espera que usas o teu poder para ele. Ele colocou a honra em você e agora você deve estudar como honrá-lo. Ele te fez rei sobre Israel, e agora você deve defender a causa de Israel e vingar suas brigas. Tu és avançado para comandar Israel, mas sabes que és sujeito ao Deus de Israel e deve ser comandado por ele. ”A preferência dos homens, em vez de libertá-los da sua obediência a Deus, os obriga muito mais a ele. Samuel tinha sido empregado para ungir Saul e, portanto, era o mais apto para ser enviado com essas ordens para ele. 2. Ele diz a ele, em geral, que, em consideração a isso, seja o que for que Deus ordenou que ele fizesse, ele estava fadado a fazê-lo: Agora, pois, escute a voz do Senhor.Note que os favores de Deus para nós impõem fortes obrigações para sermos obedientes a ele. Isso devemos render, Salmo 116: 12 .

 

  1. Ele nomeia-o como um serviço específico, no qual ele deve agora mostrar sua obediência a Deus mais do que em qualquer coisa que tenha feito ainda. Samuel coloca a autoridade de Deus no comando: Assim diz o Senhor dos exércitos, o Senhor de todos os exércitos, das hostes de Israel. Ele também lhe dá uma razão para o comando, que a severidade que ele deve usar pode não parecer difícil: Eu me lembro daquilo que Amaleque fez a Israel, 1 Samuel 15: 2 1 Samuel 15: 2 . Deus teve uma antiga desavença com os amalequitas, pelos ferimentos que eles fizeram ao seu povo Israel quando ele os tirou do Egito. Nós temos a história, Êxodo 17: 8 Êxodo 17: 8 , etc., e o crime é agravado, Deuteronômio 25:18 Deuteronômio 25:18 . Ele basicamente feriu o último deles e não temeu a Deus. Deus então jurou que ele teria1 Samuel 15: 3guerra com Amaleque de geração em geração, e que no decorrer do tempo ele iria apagar totalmente a lembrança de Amaleque; esta é a obra que Saul é agora designado para fazer ( 1 Samuel 15: 3 ): “ Vá e mate Amaleque. Israel agora é forte, e a medida da iniqüidade de Amaleque está completa agora; agora vá e faça uma completa retirada daquela nação devotada. ”Ele é expressamente ordenado a matar e matar todos diante dele, homem e mulher, criança e amamentando, e não poupá-los por piedade; também boi e ovelha, camelo e burro,e não poupá-los da cobiça. Note, 1. Os danos causados ​​ao Israel de Deus certamente serão contados para mais cedo ou mais tarde, especialmente a oposição dada a eles quando eles estão saindo do Egito. 2. Deus muitas vezes leva muito tempo com aqueles que estão marcados para a ruína. A sentença passada não é executada rapidamente. 3. Apesar de suportar por muito tempo, ele não suportará sempre. O ano de recompensa pela controvérsia de Israel chegará finalmente. Embora a justiça divina atinja devagar, ela certamente ataca. 4. O julgamento mais longo é atrasado muitas vezes quanto mais severo é quando chega. 5. Deus escolhe instrumentos para fazer o seu trabalho que seja mais adequado para isso. Este foi um trabalho sangrento e, portanto, Saul, que era um homem duro e severo, deve fazê-lo.

III Saul então reúne suas forças e faz uma descida ao país de Amaleque. Foi um imenso exército que ele trouxe para o campo ( 1 Samuel 15: 4 1 Samuel 15: 4 ): 200.000 homens de infantaria. Quando ele chegou para engajar os filisteus, e o sucesso foi arriscado, ele teve apenas mais de 600 pessoas, 1 Samuel 13:151 Samuel 13:15 1 Samuel 15: 5 . Mas agora que ele deveria atacar os amalequitas por ordem expressa do céu, na qual ele tinha certeza da vitória, ele tinha milhares à sua disposição. Mas, o que quer que fosse em outros tempos, não era agora para a honra de Judá que suas forças eram contadas por si mesmas, pois sua cota era escandalosamente curta (seja qual for a razão), mas uma vigésima parte do todo, pois eram por 10.000, quando as outras dez tribos (pois eu, exceto Levi) trouxeram para o campo 200.000. O dia da honra de Judá se aproximava, mas ainda não chegara. Saul os numerou em Telaim, que significa cordeiros. Ele numerou então como cordeiros (assim o latim vulgar), numerou-os pelos cordeiros pascais(assim o Chaldee), permitindo dez a um cordeiro, um modo de numeração usado pelos judeus nos últimos tempos de sua nação. Saul atraiu todas as suas forças para a cidade de Amaleque, aquela cidade que era a sua metrópole ( 1 Samuel 15: 5 ), para que ele pudesse provocá-las para lhe darem batalha.

  1. Ele deu conselhos amigáveis ​​aos queneus para se separarem dos amalequitas entre os quais habitavam, enquanto esta execução estava em andamento, 1 Samuel 15: 6 1 Samuel 15: 6 . Nisto ele fez prudente e piedosamente, e é provável, de acordo com a direção que Samuel lhe deu. Os queneus eram da família e parentesco de Jetro, sogro de Moisés, um povo que morava em tendas, o que tornava fácil para eles, em todas as ocasiões, remover para outras terras não apropriadas. Muitos deles, nessa época, habitavam entre os amalequitas, onde, embora morassem em tendas, eles eram fortificados pela natureza, pois eles colocavam seu ninho em uma rocha, sendo pessoas resistentes que podiam viver em qualquer lugar, e atingiam solidez, Números 24:21 . Balaão havia predito que eles deveriam ser desperdiçados, Números 24:21 Números 24:22 Números 24: 9 Gênesis 12: 3 Apocalipse 18: 4Números 24:22 . No entanto, Saul não deve desperdiçá-los. Mas, 1. Ele reconhece a bondade de seus ancestrais para Israel, quando eles saíram do Egito. Jetro e sua família tinham sido muito úteis e prestativos a eles em sua passagem pelo deserto, tinham sido para eles em vez de olhos, e isso é lembrado para a posteridade deles muitas vezes depois. Assim, um bom homem deixa a bênção divina para uma herança para os filhos de seus filhos; aqueles que vêm depois de nós podem estar colhendo o benefício de nossas boas obras quando estamos em nossos túmulos. Deus não é injusto para esquecer as gentilezas mostradas ao seu povo; mas eles serão lembrados outro dia, no mais tardar no grande dia, e recompensados ​​na ressurreição dos justos. Eu estava com fome e você me dava carne.O fato de Deus se lembrar da bondade dos ancestrais dos queneus em favor deles, ao mesmo tempo em que punia os ferimentos causados ​​pelos ancestrais dos amalequitas, ajudou a limpar a justiça de Deus naquela dispensação. Se ele implica favores, por que ele não pode implicar em carrancas? Ele defende a causa de seu povo, para abençoar aqueles que os abençoam; e, portanto, para amaldiçoar aqueles que os amaldiçoam, Números 24: 9 ; Gênesis 12: 3 . Eles mesmos não podem recompensar as gentilezas nem vingar os ferimentos cometidos, mas Deus fará as duas coisas. 2. Ele deseja que eles removam suas tendas do meio dos amalequitas: vão, partem, derrubem-nos do meio deles.Quando os juízos destruidores estão no exterior, Deus cuidará de separar entre o precioso e o vil e esconder os mansos da terra no dia de sua ira. É perigoso ser encontrado na companhia dos inimigos de Deus, e é nosso dever e interesse sair do meio deles, para que não compartilhemos de seus pecados e pragas, Apocalipse 18: 4 . Os judeus dizem: Ai do ímpio e ai do seu próximo.
  2. Saul prevaleceu contra os amalequitas, pois era mais uma execução de malfeitores condenados do que uma guerra com inimigos contendores. A questão não podia ser duvidosa quando a causa era justa e o chamado tão claro: Ele os feriu ( 1 Samuel 15: 7 1 Samuel 15: 7 ), destruiu-os completamente, 1 Samuel 15: 8 . Agora eles pagaram caro pelo pecado de seus ancestrais. Deus às vezes estabelece iniquidade para as crianças. Eles eram idólatras e eram culpados de muitos outros pecados, pelos quais mereciam cair sob a ira de Deus; contudo, quando Deus contaria com eles, ele se fixou no pecado de seus ancestrais ao abusar de seu Israel como a base de sua briga. Senhor, quão insondáveis ​​são os teus juízos, mas quão incontestável é a tua justiça!1 Samuel 15: 8
  3. No entanto, ele fez o seu trabalho pela metade, 1 Samuel 15: 91 Samuel 15: 9 . 1 . Ele poupou Agag,porque ele era um rei como ele e talvez na esperança de conseguir um grande resgate por ele. 2. Ele poupou o melhor do gado e destruiu apenas o lixo, o que era bom para o pequeno. Muitas pessoas, podemos supor, conseguiram escapar e levaram seus efeitos para outros países e, portanto, lemos sobre os amalequitas depois disso; mas isso não poderia ser ajudado. Foi culpa de Saul que ele não destruiu tal como veio a suas mãos e estava em seu poder. Aquilo que foi agora destruído foi de fato sacrificado à justiça de Deus, como o Deus a quem a vingança pertence; e para Saul pensar que os feridos e os doentes, os coxos e os magros, bons o suficiente para isso, enquanto ele reservava para seus próprios campos e sua própria mesa os primogênitos e a gordura, era realmente honrar a si mesmo mais do que a Deus.

Versículos 10-23

Saul é aqui chamado a prestar contas por Samuel a respeito da execução de sua comissão contra os amalequitas; e exemplos notáveis ​​nos são fornecidos aqui do rigor da justiça de Deus e da traição e falsidade do coração do homem. Nós somos aqui contados,

 

  1. O que se passou entre Deus e Samuel, em segredo, nesta ocasião, 1 Samuel 15:10 1 Samuel 15:10 , 1 Samuel 15:111 Samuel 15:11 . 1 . Deus determina a rejeição de Saul, e diz a Samuel: Arrepende-me de ter estabelecido Saul para ser rei. O arrependimento em Deus não é, como é em nós, uma mudança de sua mente, mas uma mudança de seu método ou dispensação. Ele não altera sua vontade, mas deseja uma alteração. A mudança estava em Saul: Ele se afastou de mim;essa construção colocou Deus na parcialidade de sua obediência e na prevalência de sua cobiça. E assim ele fez a si mesmo fazer de Deus seu inimigo. Deus se arrependeu de ter dado a Saul o reino e a honra e o poder que lhe pertenciam; mas nunca se arrependeu de ter dado a algum homem sabedoria e graça, e seu temor e amor; esses dons e chamados de Deus são sem arrependimento. 2. Samuel lamenta e deprecia isto. Lamentou Samuel que Saul tivesse perdido o favor de Deus e que Deus tivesse resolvido expulsá-lo; e clamou ao Senhor a noite todapassou uma noite inteira intercedendo por ele, para que este decreto não pudesse ir contra ele. Quando os outros dormiam em suas camas, ele estava de joelhos, orando e lutando com Deus. Ele não depreciou assim sua própria exclusão do governo; nem estava secretamente satisfeito, como muitos o teriam feito, que Saul, que o sucedeu, foi tão prontamente posto de lado, mas, pelo contrário, orou fervorosamente por seu estabelecimento, até então ele não desejava aquele dia terrível. A rejeição dos pecadores é a dor das pessoas boas; Deus não se deleita na morte deles, nem nós devemos.
  2. O que se passou entre Samuel e Saul em público. Samuel, sendo enviado de Deus para ele com estas notícias pesadas, foi, como Ezequiel, em amargura de alma, ao encontro dele, talvez de acordo com uma nomeação quando Saul partiu nesta expedição, pois Saul tinha vindo a Gilgal ( 1 Samuel 15:12 1 Samuel 15 : 12 ), o lugar onde ele foi feito rei ( 1 Samuel 11:151 Samuel 11:15 ), e agora ele teria sido confirmado se ele tivesse se aprovado bem no julgamento de sua obediência. Mas Samuel foi informado de que Saul tinha estabelecido um arco triunfal, ou algum monumento de sua vitória, em Carmel, uma cidade nas montanhas de Judá, buscando sua própria honra mais do que a honra de Deus, pois ele montou este lugar (ou mão,como a palavra é) para si mesmo (ele tinha mais necessidade de se arrepender de seu pecado e de fazer as pazes com Deus do que se vangloriar de sua vitória), e também que havia marchado em grande estado para Gilgal, pois isso parece ser insinuado na maneira de expressar: Ele passou, passou e desceu, com muita pompa e desfile. Ali Samuel deu a ele a reunião e,
  3. Saul se vangloria de sua obediência a Samuel, porque essa era a coisa pela qual ele deveria agora se assinalar ( 1 Samuel 15:131 Samuel 15:13 ): “ Bendito sejas tu do Senhor, pois me mandas fazer uma boa incumbência, em que tive grande sucesso e cumpri o mandamento do Senhor. É muito provável que, se a sua consciência tivesse agora voado em seu rosto neste momento e acusado de desobediência, ele não teria sido tão avante para proclamar sua desobediência; pois por isso ele esperava impedir Samuel de reprová-lo. Assim, os pecadores pensam, justificando-se, para escapar de serem julgados pelo Senhor; enquanto a única maneira de fazer isso é nos julgando.Aqueles que ostentam a maior parte de sua religião podem ser suspeitos de parcialidade e hipocrisia.
  4. Samuel o convence por uma demonstração clara de sua desobediência. “Fizeste o mandamento do Senhor? O que significa então o balido das ovelhas? ” 1 Samuel 15:14 1 Samuel 15:14 . Saul precisaria ter pensado que Deus Todo-Poderoso estava maravilhosamente obrigado a ele pelo bom serviço que fizera; mas Samuel mostra-lhe que Deus estava tão longe de ser um devedor para ele que ele tinha justa causa de ação contra ele, e produz como prova o balido das ovelhas, e o mugido dos bois, que talvez Saul designou para trazer à tona retaguarda de seu triunfo, mas Samuel aparece para eles como testemunhas contra ele. Ele não precisava ir longe para refutar suas profissões. O barulho que o gado fez (como a ferrugem da prata, Tg 5: 3Tiago 5: 3 ) seria uma testemunha contra ele. Nota: Não é novidade que as profissões plausíveis e os protestos de hipócritas sejam contraditos e refutados pelas evidências mais claras e inegáveis. Muitos se gabam de sua obediência ao mandamento de Deus; mas o que significa então a indulgência da carne, o amor ao mundo, a paixão e a falta de caridade e a negligência dos deveres sagrados, que testemunham contra eles?
  5. Saul insiste em sua própria justificação contra essa acusação, 1 Samuel 15:151 Samuel 15:15 . O fato que ele não pode negar; as ovelhas e os bois foram trazidos dos amalequitas. Mas, (1.) Não foi culpa dele, porque o povo os poupou; como se tivessem feito isso sem as ordens expressas de Saul, quando souberam que era contra as ordens expressas de Samuel. Note, Aqueles que estão dispostos a justificar-se são geralmente muito avançados para condenar os outros, e colocar a culpa sobre qualquer um, em vez de levá-lo para si. Sin é um pirralho que ninguém se importa em ter colocado em suas portas. É o lamentável subterfúgio de um coração impenitente, que não confessará sua culpa, para culpar aqueles que eram tentadores, parceiros ou apenas seguidores. (2) Foi com uma boa intenção: “Foipara sacrificar ao Senhor teu Deus. Ele é teu Deus, e não serás contra nada do que se faz, como é o caso, por sua honra ”. Esse foi um falso pedido, pois tanto Saul como o povo planejaram seu próprio benefício ao poupar o gado. Mas, se fosse verdade, ainda teria sido frívolo, pois Deus odeia roubo por holocausto. Deus designou esses animais para serem sacrificados a ele no campo e, portanto, não darão graças aos que os fizerem sacrificar-se em seu altar; porque ele será servido à sua maneira e segundo a regra que ele mesmo prescreveu. Nem uma boa intenção justificará uma ação ruim.
  6. Samuel anula, ou melhor, negligencia seu pedido, e prossegue, em nome de Deus, para julgá-lo. Ele estabelece sua autoridade. O que ele estava prestes a dizer era o que o Senhor lhe dissera ( 1 Samuel 15:16 1 Samuel 15:161 Samuel 15:17 1 Samuel 15:18 1 Samuel 15:19 ), caso contrário ele estaria longe de passar uma censura tão severa sobre ele. Aqueles que se queixam de que seus ministros são muito duros com eles devem lembrar que, enquanto se mantiverem à palavra de Deus, eles são apenas mensageiros, e devem dizer como são ordenados, e portanto estarem dispostos, como o próprio Saul estava aqui, deveria dizer em. Samuel entrega sua mensagem com fidelidade. (1) Ele lembra Saul da honra de Deus tinha feito ele em fazê-lo rei ( 1 Samuel 15:17 ), quando ele era pequeno aos seus próprios olhos.Deus considerou a baixa estatura de seu estado e recompensou a humildade de seu espírito. Note, Aqueles que são avançados para honrar e riqueza devem freqüentemente lembrar de suas origens medíocres, que eles podem nunca pensar bem de si mesmos, mas sempre estudar para fazer grandes coisas para o Deus que os havia avançado. (2) Ele coloca diante dele a clareza das ordens que ele devia executar ( 1 Samuel 15:18 ): O Senhor enviou-te numa viagem; tão fácil era o serviço, e tão certo o sucesso, que era mais para ser chamado de jornada do que de guerra.A obra foi honrada para destruir os inimigos jurados de Deus e de Israel; e se ele tivesse negado a si mesmo, e deixado de lado a consideração de seu próprio lucro a ponto de ter destruído tudo o que pertencia a Amaleque, ele não teria sido por fim um perdedor, nem teria feito essa guerra sob suas próprias acusações. Deus sem dúvida teria feito isso para ele, para que ele não precisasse estragar. E, portanto, (3.) Ele mostra a ele como era indesculpável ao tentar obter lucro desta expedição, e enriquecer-se com ela ( 1 Samuel 15:19 ): “ Portanto voaste sobre o despojo,e converter isso para o teu próprio uso, que deveria ter sido destruído para a honra de Deus? ”Veja que mal o amor do dinheiro é a raiz de; mas veja qual é a pecaminosidade do pecado, e que nela acima de qualquer outra coisa torna-se mal aos olhos do Senhor. É desobediência: Tu não obedeceste à voz do Senhor.
  7. Saul repete a sua vindicação de si mesmo, como aquilo que, desafiando a convicção, ele resolveu cumprir, 1 Samuel 15:20 1 Samuel 15:201 Samuel 15:21 1 Samuel 15:20 Números 31:32 , 1 Samuel 15:21 . Ele nega a acusação ( 1 Samuel 15:20 ): " Sim, eu tenho obedecido, tenho feito tudo o que devo fazer", pois ele tinha feito tudo o que ele achava que precisava fazer, tanto mais sábio ele estava aos seus próprios olhos do que o próprio Deus. Deus ordenou que ele matasse tudo, e ainda assim ele colocou entre os exemplos de sua obediência que ele trouxe Agag vivo, o que ele achou tão bom quanto se o tivesse matado. Assim, corações carnosos e enganosos pensam em se desculpar dos mandamentos de Deus com seus próprios equivalentes. Ele insiste em que ele destruiu totalmente os amalequitaseles mesmos, que era a coisa principal pretendida; mas, quanto ao despojo, ele possui que deveria ter sido totalmente destruído; para que ele conhecesse a vontade de seu Senhor e não se enganasse sobre o comando. Mas ele pensou que isso seria um desperdício intencional; o gado dos midianitas foi tomado por uma presa na época de Moisés ( Números 31:32 , etc.), e por que não o gado dos amalequitas agora? Melhor deve ser presa dos israelitas do que das aves do ar e das feras; e, portanto, ele conivente com o povo levando-o embora. Mas era o que faziam e não o dele; e, além disso, foi para sacrifício ao Senhoraqui em Gilgal, para onde eles estavam agora trazendo-os. Veja o que é difícil convencer as crianças da desobediência de seus pecados e tirá-las de suas folhas de figueira.
  8. Samuel dá uma resposta completa ao seu pedido de desculpas, uma vez que ele insistiu nisso, 1 Samuel 15:22 1 Samuel 15:221 Samuel 15:23 Isaías 1:11 Miquéias 6: 6-8 Oséias 6: 6 Salmo 103: 20 1 Samuel 15:23 Romanos 5:19 Romanos 8: 7 , 1 Samuel 15:23 . Ele apela à sua própria consciência: O Senhor sente grande prazer em sacrifícios como em obediência? Embora Saul não fosse um homem de grande amizade com religião, ele não podia deixar de saber isto: (1) Que nada é tão agradável a Deus como obediência, não, sacrifício e oferta, e a gordura dos carneiros. Veja aqui o que devemos buscar e visar em todos os exercícios da religião, até mesmo aceitação com Deus, para que ele possa se deliciar com o que fazemos. Se Deus estiver bem satisfeito conosco e com nossos serviços, ficamos felizes, ganhamos nosso ponto de vista, mas, por outro lado, para que finalidade é isso? Isaías 1:11. Ora, aqui nos é dito claramente que a obediência humilde, sincera e conscienciosa à vontade de Deus é mais agradável e aceitável para ele do que todos os holocaustos e sacrifícios. Uma cuidadosa conformidade com os preceitos morais nos recomenda a Deus mais do que todas as observâncias cerimoniais, Miquéias 6: 6-8 ; Oséias 6: 6 . A obediência é desfrutada pela lei eterna da natureza, mas sacrificada apenas por uma lei positiva. A obediência era a lei da inocência, mas o sacrifício supõe que o pecado venha ao mundo, e é apenas uma débil tentativa de afastar aquilo que a obediência teria evitado. Deus é mais glorificado e mais auto negado pela obediência do que pelo sacrifício. É muito mais fácil trazer um novilho ou cordeiro para ser queimado sobre o altar do que trazertodo pensamento elevado em obediência a Deus e a vontade sujeita à sua vontade. A obediência é a glória dos anjos ( Salmo 103: 20 ), e será nossa. (2) Que nada é tão provocador para Deus como desobediência, estabelecendo nossas vontades em competição com as dele. Isso é chamado aqui de rebelião e teimosia, e é dito que é tão ruim quanto a bruxaria e a idolatria, 1 Samuel 15:23 . É tão ruim estabelecer outros deuses quanto viver em desobediência ao verdadeiro Deus. Aqueles que são governados por suas próprias inclinações corruptas, em oposição ao comando de Deus, de fato, consultam os terafins(como a palavra aqui é para idolatria) ou os adivinhos. Foi a desobediência que nos fez todos pecadores ( Romanos 5:19 ), e esta é a malignidade do pecado, que é a transgressão da lei e , conseqüentemente, é inimizade para com Deus, Romanos 8: 7 . Saul era um rei, mas se ele desobedecer ao comando de Deus, sua dignidade e poder reais não o desculparão da culpa da rebelião e da teimosia. Não é a rebelião do povo contra o seu príncipe, mas de um príncipe contra Deus, de que este texto fala.
  9. Ele lê seu destino: em suma, “ Como te rejeitou a palavra do Senhor, tens desprezado-lo (por isso o caldeu), tens feito nada disso (de modo a Septuaginta), hast arrematar o governo dele, portanto, ele te rejeitou, desprezou e nada fez de ti, mas te rejeitou de ser rei. Aquele que te fez rei determinou-te a desamparar-te novamente. ”Estes são impróprios e indignos de governar sobre homens que não estão dispostos a que Deus os governe.

Versículos 24-31

Saul é finalmente levado a se colocar no vestido do penitente; mas é evidente que ele age apenas como parte de um penitente, e não é de fato um. Observar,

 

  1. Como ele mal expressou seu arrependimento. Foi com muito barulho que ele se sentiu sensível à sua falta, e não até que ele foi ameaçado de ser deposto. Isso o tocou em uma parte tenra. Então ele começou a ceder, e não até então. Quando Samuel lhe disse que ele foi rejeitado por ser rei, então ele disse, eu pequei, 1 Samuel 15:24 1 Samuel 15:24. Sua confissão não era livre nem ingênua, mas extorquida pela prateleira, e forçada por ele. Observamos aqui vários sinais ruins da hipocrisia de seu arrependimento, e que isso foi curto mesmo para Acabe. 1. Ele fez sua inscrição somente a Samuel, e pareceu muito solícito em concordar em sua opinião e em obter seu favor. Ele faz dele um pequeno deus, apenas para preservar sua reputação junto ao povo, porque todos sabiam que Samuel era um profeta e o homem que havia sido o instrumento de sua preferência. Achando que isso agradaria a Samuel e seria uma espécie de suborno para ele, ele o colocaria em sua confissão: eu transgredi o mandamento do Senhor e sua palavra; como se ele estivesse no lugar de Deus, 1 Samuel 15:241 Samuel 15:24 Salmo 51: 4 1 Samuel 15:25 1 Samuel 15:24 1 Samuel 15:25 1 Samuel 15:27 1 Samuel 15:30. Davi, embora convencido pelo ministério de Natã, ainda, em sua confissão, tem seus olhos somente para Deus, não para Natã. Salmo 51: 4 Contra ti só pequei. Mas Saul, ignorantemente, confessa seu pecado como uma transgressão da palavra de Samuel; enquanto sua palavra não era outra senão uma declaração do mandamento do Senhor. Ele também se aplica a Samuel por perdão ( 1 Samuel 15:25 ): peço-te, perdoe meu pecado;como se alguém pudesse perdoar o pecado, mas somente a Deus. Aqueles que, quando caem em pecado escandaloso, se enganam a ponto de fazerem as pazes com a igreja e seus ministros, pelo espetáculo e plausível profissão de arrependimento, sem ter o cuidado de fazer as pazes com Deus pela sinceridade do arrependimento. isto. A construção mais caridosa que podemos dar a Saul é supor que ele olhava para Samuel como uma espécie de mediador entre ele e Deus, e pretendia um discurso a Deus em sua aplicação a ele. No entanto, foi muito fraco. 2. Ele desculpou sua culpa mesmo na confissão dela, e essa nunca é a forma de um verdadeiro penitente ( 1 Samuel 15:24 ): Eu fiz isso porque temi o povo e obedeci a sua voz.Temos razão suficiente para pensar que foi puramente do seu próprio jeito e não do povo; no entanto, se eles foram adiante para fazê-lo, é claro, pelo que já lemos antes, que ele sabia como manter sua autoridade entre eles e não ficou em qualquer temor deles. De modo que a desculpa era falsa e frívola; seja o que for que ele pretendia, ele realmente não temia o povo. Mas é comum que os pecadores, desculpando suas faltas, defendam os pensamentos e trabalhos de suas próprias mentes, porque são coisas que, por mais infundadas que sejam, nenhum homem pode refutar; mas esquecem que Deus busca o coração. 3. Todo o seu cuidado era salvar seu crédito e preservar seu interesse pelo povo, para que não se revoltassem com ele ou pelo menos o desprezassem. Por isso ele corteja Samuel com tanta seriedade ( 1 Samuel 15:25voltar novamente com ele e ajudar em uma ação de graças pública pela vitória. Muito importuno ele estava nessa questão quando ele segurou a saia de seu manto para detê-lo ( 1 Samuel 15:27 ), não que ele se importasse com Samuel, mas temia que, se Samuel o abandonasse, o povo também o faria. Muitos parecem zelosamente afetados por bons ministros e boas pessoas apenas pelo bem de seus próprios interesses e reputação, enquanto no coração os odeiam. Mas sua expressão era muito nojenta quando ele disse ( 1 Samuel 15:30 ), eu pequei, mas honra-me, peço-te, diante do meu povo. Esta é a linguagem de um penitente? Não, mas o contrário: " Eu pequei,envergonha-me agora, pois a mim pertence a vergonha, e nenhum homem pode abominar-me tanto quanto eu mesmo detesto. ”Contudo, quantas vezes encontramos as cópias dessa hipocrisia de Saul! É muito comum que aqueles que são condenados pelo pecado se mostrem muito solícitos para serem honrados perante o povo. Considerando que aquele que perdeu a honra de um inocente pode fingir que não é outro senão aquele de um penitente, e é a honra de um penitente envergonhar-se de si mesmo.
  2. Quão pouco ele conseguiu com estes finos shows de arrependimento. Que ponto ele ganhou por eles? 1. Samuel repetiu a sentença que lhe foi transmitida, até o momento ele estava dando qualquer esperança de revogação, 1 Samuel 15:26 1 Samuel 15:261 Samuel 15:23 Provérbios 28:13 1 Samuel 15:27 1 Samuel 15:31 1 Samuel 15:31 1 Samuel 15:32 1 Samuel 15:27 1 Samuel 15:28 1 Samuel 24: 4 1 Samuel 24:20 1 Samuel 15:29 , o mesmo com 1 Samuel 15:23 . Aquele que cobre seus pecados nunca prosperará, Provérbios 28:13 . Samuel recusou-se a voltar com ele, mas se virou para ir embora, 1 Samuel 15:27 . Como a coisa lhe pareceu na primeira vista, ele achava totalmente inadequado para ele, até então, aceitar alguém que Deus havia rejeitado para se juntar a ele em dar graças a Deus por uma vitória que foi feita para servir antes à cobiça de Saul do que a de Deus. glória. No entanto, depois ele voltou novamente com ele (1 Samuel 15:31 ), com pensamentos posteriores, e provavelmente por orientação divina, seja para evitar um motim entre o povo ou talvez não honrar Saul (pois, embora Saul adorasse o Senhor, 1 Samuel 15:31 , é não disse que Samuel presidiu aquela adoração), mas para fazer justiça a Agague, 1 Samuel 15:32 . 2 . Ele ilustrou a sentença com um sinal que o próprio Saul, por sua grosseria, dava ocasião. Quando Samuel se desviava dele, rasgou suas roupas para detê-lo ( 1 Samuel 15:27 ), e por isso ele partiu do profeta; mas Samuel colocou uma construção sobre este acidente que ninguém além de um profeta poderia fazer. Ele fez isso para significar o rending do reino dele ( 1 Samuel 15:28), e que, assim, foi o seu próprio fazer. "Ele a alugou de ti, e a deu a um próximo melhor do que tu ", a saber, a Davi, que depois cortou a saia do manto de Saul ( 1 Samuel 24: 4 ), sobre o qual Saul disse ( 1 Samuel 24:20 ), eu sei que tu certamente serás rei, talvez lembrando este sinal, o rasgamento da saia do manto de Samuel. 3. Ele o ratificou com uma declaração solene de ser irreversível ( 1 Samuel 15:29 ): A força de Israel não mentirá. A Eternidade ou Vitória de Israel, então alguns a lêem; o santo, então o árabe; o mais nobre,então o siríaco; o triunfante rei de Israel, assim o bispo Patrick. “Ele está determinado a depor-te e não mudará o seu propósito. Ele não é um homem que deveria se arrepender. Os homens são inconstantes e alteram suas mentes, fracos e não podem efetuar seus propósitos; acontece algo que eles não podiam prever, pelo qual suas medidas são quebradas. Mas com Deus não é assim. Deus às vezes se arrependeu do mal que ele pensava ter feito, o arrependimento foi escondido de Saul e, portanto, oculto dos olhos de Deus.

Versículos 32-35

Samuel, como profeta, está aqui colocado sobre reis, Jeremias 1:10Jeremias 1:10 .

 

  1. Ele destrói o rei Agague, sem dúvida por uma direção tão especial do céu como ninguém agora pode fingir. Ele cortou Agag em pedaços. Alguns acham que ele apenas ordenou que fosse feito; ou talvez ele tenha feito isso com suas próprias mãos, como um sacrifício à justiça ferida de Deus ( 1 Samuel 15:331 Samuel 15:33 ), e os sacrifícios costumavam ser cortados em pedaços. Agora observe isso,
  2. Como as atuais vãs esperanças de Agag foram frustradas: Ele veio com delicadeza, de maneira majestosa, para mostrar que ele era um rei e, portanto, para ser tratado com respeito, ou de uma maneira suave e efeminada, como nunca se usou para dificuldades, que não podia colocar a sola de seu pé no chão para ternura e delicadeza ( Deuteronômio 28:56 Deuteronômio 28:56 ), para mover a compaixão: e ele disse: “Certamente, agora que o calor da batalha terminou, a amargura da morte passou, 1 Samuel 15:32 . Tendo escapado da espada de Saul ”, aquele homem de guerra, ele achava que não estava em perigo de Samuel e do velho profeta, um homem de paz. Note, (1.) Há amargura na morte, é terrível para a natureza. Certamente a morte é amarga1 Samuel 15:32 versões tão diversas leem aquelas palavras de Agag; como a Septuaginta leu a cláusula anterior, Ele veio tremendo. A morte irá desanimar o coração mais forte. (2) Muitos pensam que a amargura da morte é passada quando não é assim; eles colocam aquele dia mau longe deles, que é muito próximo. Verdadeiros crentes podem, através da graça, dizer isto, com base em bons motivos, embora a morte não seja passada, a amargura dela é. Ó morte! onde está a tua picada?
  3. Como suas antigas práticas perversas foram agora punidas. Samuel o chama para prestar contas, não só pelos pecados de seus antepassados, mas pelos seus próprios pecados: Tua espada fez as mulheres sem filhos, 1 Samuel 15:33 1 Samuel 15:33Mateus 23:36 2 Reis 24: 4 Apocalipse 13:10 . Ele pisou nos passos da crueldade de seus ancestrais, e os que estão debaixo dele, é provável, fizeram o mesmo; justamente, portanto, é todo o sangue justo derramado por Amaleque exigido desta geração, Mateus 23:36. Agag, que era delicado e luxuoso, era cruel e bárbaro para os outros. É comumente assim: aqueles que são indulgentes em seus apetites não são menos indulgentes com suas paixões. Mas sangue será contado para; até mesmo os reis devem prestar contas ao Rei dos reis pelo sangue inocente que derramou ou causou a ser derramado. Foi esse crime do rei Manassés que o Senhor não perdoou, 2 Reis 24: 4 . Veja Apocalipse 13:10 .
  4. Ele abandona o rei Saul, despede-se dele ( 1 Samuel 15:34 1 Samuel 15:34 ), e nunca mais veio vê-lo ( 1 Samuel 15:35 ), para aconselhá-lo ou ajudá-lo em qualquer de seus assuntos, porque Saul não desejava companhia nem ele seria aconselhado por ele. Ele olhou para ele como rejeitado por Deus e, portanto, ele o abandonou. Embora às vezes ele pudesse vê-lo acidentalmente (como 1 Samuel 19:24 ), ele nunca veio vê-lo por bondade ou respeito. No entanto, ele lamentou por Saul,1 Samuel 15:35 1 Samuel 19:24 Jeremias 9: 1 Jeremias 9: 2É uma coisa muito lamentável pensar que um homem que era tão justo por grandes coisas se arruinasse tão tolamente. Ele lamentou pelo mau estado do país, para o qual Saul provavelmente teria sido uma bênção tão grande, mas agora se revelaria uma maldição e uma praga. Ele lamentou por seu estado eterno, não tendo esperanças de levá-lo ao arrependimento. Quando ele chorou por ele, é provável, ele fez súplicas, mas o Senhor se arrependeu de ter feito Saul rei e decidiu desfazer sua obra, de modo que as orações de Samuel não prevaleceram para ele. Observe: Devemos lamentar a rejeição dos pecadores, 1. Embora nos afastemos deles, e não ousemos conversar com eles familiarmente. Assim, o profeta determina deixar o seu povo e ir deles, e ainda chorar dia e noite por eles, Jeremias 9: 1., Jeremiah 9: 2 . 2 . Embora eles não chorem por si mesmos. Saul parece despreocupado com os sinais do desagrado de Deus, que ele se deitou, e ainda Samuel lamenta dia e noite por ele. Jerusalém estava segura quando Cristo chorou por isso.

           WWW.MAURICIOBERWALD.COMUNIDADES.NET