Translate this Page
  • Currently 2.56/5

Rating: 2.6/5 (264 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Comentário biblíco (C.B.M.B) livro de Nemias cap.1
Comentário biblíco (C.B.M.B) livro de Nemias cap.1

COMENTÁRIO BIBLÍCO LIVRO DE NEMIAS CAP.1

 

COMENTÁRIO BIBLÍCO LIVRO DE NEMIAS CAP.1
 DE MAURICIO BERWALD OU (C.B.M.B) 


CAP.1 VERSO 1


As palavras de Neemias, filho de Hachaliah.

 Os livros proféticos começam geralmente com um título deste tipo (ver Jeremias 1: 1 ); Mas nenhum outro livro histórico existente começa assim. Neemias, enquanto anexava seu trabalho a Ezra, talvez marcasse desse modo o ponto em que sua própria composição começou. (Veja a introdução do Livro de Neemias.) Filho de Hachaliah - De que tribo ou linhagem ele era, não podemos dizer: isso é tudo o que sabemos de sua filiação. Alguns supõem que ele era um sacerdote e da casa de Aarão, sob a autoridade de 2 Macabeus 1:18, 21; Mas isso é uma evidência mais delgada. É provável que ele fosse de uma família muito eminente, se não do sangue real de Judá, pois apenas pessoas de eminência poderiam ser colocadas no escritório que ele sustentava na corte persa.verso 1.Neemias = Consolador de (= nomeado por) Jeová. De Neemias 10: 1 ele era um dos "príncipes" ( Neemias 9:38 ) que assinaram a Aliança Solene: um príncipe de Judá, porque a "semente do rei" e os "príncipes" foram levados para Babilônia ( Daniel 1: 3 ), de acordo com a profecia em 2 Reis 20:17 , 2 Reis 20:18 . O próximo que assinou foi Zidkija, filho do rei Jeoiaquim ( 1 Crônicas 3:16 ). Hanani ( Neemias 1: 2 ), seu irmão Ou perto de parentesco (uma forma abreviada de Hananias, Compare Neemias 1: 2 e Neemias 7: 2 ), era outro "príncipe", renomeado Shadrach ( Daniel 1: 3-6 ), Neemias era o Sheshbazzar de Ezra 1: 8 . Cinco partidos vistos em ação neste livro: Neemias, Ezra, o povo, seus inimigos e o Deus dos céus.

 

1: 1-2: 10 NEMIAS RETORNA-SE À JERUSALÉM


Treze anos já passaram desde que Artaxerxes emitiu seu decreto dando autoridade a Ezra para ir a Jerusalém e reformar Israel ( Ezra 7: 7 , Neemias 2: 1 ). O trabalho de Ezra teve algum sucesso precoce, mas quando os judeus tentaram fortalecer as defesas de Jerusalém, reconstruindo o muro da cidade, seus inimigos os acusaram de planejar se rebelarem contra a Pérsia. Eles relataram o assunto a Artaxerxes, com o resultado de que o rei emitiu um decreto comandando que o trabalho parasse imediatamente ( Ezra 4: 7-23 ).Enquanto isso, na Pérsia, Neemias, um funcionário judeu no palácio do rei, subiu ao grau confiável de copador de copos (GNB: steward do vinho, ver 1: 11). Quando os judeus ouviram que um de seus próprios habitantes estava em condições de falar com o rei, eles vieram para a Pérsia para vê-lo. Em particular, disse-lhe do perigo que os adversários dos judeus haviam criado em Jerusalém através da realização de decreto do rei (1: 1-3; cf. , Esdras 4:23 ). Esse decreto permitiu ao rei reverter sua decisão em uma data posterior, se quisesse ( Esdras 4:21 ), e os representantes judeus de Jerusalém sem dúvida esperavam que Neemias pudesse persuadir o rei a se tornar favorável novamente.


Mas Neemias não era um mero oportunista.

Ele era um homem de Deus e um homem de oração. Ele sabia que os problemas de seu povo eram em grande parte resultado de seus pecados, e com um espírito de confissão humilde, ele trouxe o assunto diante de Deus e pediu sua ajuda (4-11).Durante quatro meses Neemias rezou sobre o assunto. Ele estava, portanto, completamente preparado quando surgiu uma oportunidade para ele falar com o rei sobre isso. O resultado foi que ele recebeu permissão para retornar e realizar o trabalho de reconstrução que ele havia planejado. Ele também recebeu os materiais de construção necessários (2: 1-8). Este foi provavelmente o momento em que ele foi nomeado governador de Jerusalém (ver5: 14).
As circunstâncias em torno do retorno de Neemias eram diferentes daqueles que cercaram o retorno de Ezra, e Neemias sentiu-se prudente aceitar a oferta do rei de uma escolta armada (9, cf. Ezra 8: 21-23 ). Funcionários que anteriormente controlavam o distrito de Jerusalém eram hostis quando descobriram que haviam perdido essa área para Neemias. Além de ser judeu, ele tinha autoridade do rei persa que o fazia independente deles (10).(NOTAS Bridgeway Bible).


As palavras de Neemias, filho de Hachaliah

, ... Ou suas transações e ações; Para דברי "dibre" significa coisas feitas, bem como palavras faladas; Quem não era conhecido por Hachaliah, seu pai; A versão em árabe acrescenta, o sumo sacerdote, sem qualquer fundação; Embora alguns tenham pensado que Neemias era um sacerdote, de uma passagem em "Portanto, enquanto agora nos propomos a manter a purificação do templo nos dias cinco e vinte do mês de Chisleu, achamos necessário certificar-se disso, Também poderia guardá-lo, como a festa dos tabernáculos e do fogo, que nos foi dado quando Neemias ofereceu sacrifício, depois disso construiu o templo e o altar. (2 Macabeus 1:18) e de assinar e selar o pacto à frente dos sacerdotes, Neemias 10: 1 , mas ele parece ser da tribo de Judá, veja Neemias 2: 3 , e Neemias é o mesmo que subiu com Zorobabel, e voltou novamente, e tornou-se o copa do copo do rei; Embora alguns sejam de outra opinião.


Chisleu - O nono mês, correspondente ao final de novembro e início de dezembro.O nono mês, como a versão em árabe.


.No vigésimo ano - ou seja, Artaxerxes Longimanus (465-425 aC). Compare Neemias 2: 1 . Não da idade de Neemias, pois, se ele fosse com Zorobabel, ele deveria ter muitos anos de idade; Mas no vigésimo ano do reinado de Artaxerxes, Neemias 1: 1 .
Como estava em SUSAN, o palácio ; Uma cidade na Pérsia, a sede real dos reis dela; Como Ecbatana estava no verão, isso na primavera, como Ciruu fez, de acordo com Xenofonte; Mas outros dizem Era seu lugar no inverno, e esta era a estação agora, quando Neemias estava com o rei lá; Pois Chisleu era um mês de inverno, respondendo para parte de novembro e dezembro; De Susan; em Daniel 8: 2 , ao qual pode ser adicionado o que um viajante do século passado diz Disso, "descansamos em Valdac, uma vez que a grande cidade de Susan, mas agora muito ruinosa, foi construída pela primeira vez por Títon e seu filho Memnon, mas ampliado por Dario, filho de Hystaspes, no prédio de que Memnon era tão prodigal , Que, como Cassiodorus escreveu, juntou-se às pedras junto com o ouro - como era a beleza e a desaceleração da situação, que o chamavam de "Susa", que na língua persa significava um "lírio", mas agora é Chamado Valdac, por causa da pobreza do lugar; 'e geralmente é suposto ter o seu nome da abundância de lírios sobre isso, mas o Dr. HydeDá outra significação do seu nome, ele diz que os persas o chamaram de "Sus", que significa "alcaçuz", mas por que razões ele não diz.


Há uma cidade agora chamada Shustera, e é pensado por alguns viajantes a serem construídos, pelo menos, muito perto, onde Shushan anteriormente se encontrava. Compare Esther 1: 2 , Esther 1: 5 , etc .; Daniel 8: 2 . Shushan, ou Susa, era a residência comum dos reis persas. "O palácio" ou a acrópolis era um quarto distinto da cidade, ocupando uma eminência artificial.Eu estava em Shushan, o palácio ou seja, no palácio da cidade Susan; Esta Susan significa um lírio, e foi chamado assim, provável, para a beleza e o local delicioso. Agora se chama Vahdac da pobreza do lugar. Aqui estava Neemias esperando em seu escritório e promovendo o bem do seu povo.


SUSAN, o palácio 

chamado por ser o assento do palácio principal do Império Persa. Strabo diz (xv, 3, 3) que o palácio deste lugar foi embellished mais do que os outros palácios do império. Susan, ou, como é mais comum, Susan, era a residência de inverno dos reis da Pérsia, como Ecbatana era sua residência de verão. Veja nota sobre Ezra 6: 2 . Foi identificado com o Sus moderno , ou Shush. Suas ruínas cobrem um espaço de seis mil pés de comprimento, com quatro mil e quinhentos metros de largura. Por escavações feitas nestes montes de lixo, Sr. Loftus, em 1852, Descobriu o que ele considera como os restos do idêntico palácio mencionado aqui e no Livro de Estr. Ele determinou a posição das setenta e duas colunas do antigo palácio, e foi assim habilitado a apresentar o seguinte plano. Neste plano há um ótimo salão central de trinta e seis colunas, cercado por três lados por grandes varandas, cada uma com doze colunas. Essas colunas tinham mais de oito metros de diâmetro e ficavam a cerca de vinte e sete pés de distância.
O mesmo plano aparece, também, no excelente palácio de Xerxes em Persepolis. Veja nota sobre Ester 5: 1 . Essas varandas exteriores eram, de acordo com Fergusson, as ótimas salas de audiência, e serviram o mesmo propósito que a "casa da floresta do Líbano" no palácio de Salomão.Susan era uma das cidades mais antigas e célebres do Oriente, e foi consertada pelos reis da Pérsia como sede principal de sua corte e império. Suas ruínas estão localizadas a cerca de cem milhas a norte do extremo norte do Golfo Pérsico, numa região fértil regada pelos rios Kherkhah e Dizful.Estrabão e outros dizem que os habitantes de Susan eram calmos e pacíficos; E, portanto, eram melhor amados pelos reis da Pérsia, sendo Ciro o primeiro que fez seu chefe morar ali, especialmente no inverno; E que esta cidade era longa, e na bússola a cerca de quinze milhas. uma província da Pérsia, e a residência de inverno dos monarcas persas; Situado a cerca de 252 milhas a leste da Babilônia, e a mesma distância ao sul-sudeste de Ecbatana, em lat. 32 graus, longo. 49 graus. A circunferência de suas paredes era de cerca de 120 estádios.

 

Verso 2


Eu perguntei -lhes sobre os judeus - Josefo dá um relato provável deste negócio: "Neemias, estar em algum lugar fora de Susa, vendo alguns estranhos, e ouvi-los conversar na língua hebraica, ele se aproximou, e descobrindo que eles eram judeus de Jerusalém, Ele perguntou-lhes como as coisas foram com seus irmãos naquela cidade, e qual era o estado deles? " E a resposta que deram a ele é, em substância, registrada no texto; Embora com vários agravantes em Josefo. - Joseph. Formiga. Lib. Xi., C. 5.E perguntei-lhes sobre os judeus ] A Igreja era seu cuidado; Nem podia aproveitar nada, desde que adoecia com Zion. Ele estava mesmo cansado da aflição de Joseph; E contente de ter pedido a alguem a quem indagar; Ele perguntou-lhes, não de uma coceira depois das notícias; Mas de um desejo sincero de saber como ele se afastou com os pobres de Deus, para que ele pudesse cum singulis pectus suum copular, com singularidade de propósito , amarrando-o, como cipriano fala, regozijar-se com os que se regozijaram e chorar com aqueles que choraram, Romanos 12:15 , um sinal claro de um membro sadio.


Neemias 1: 2 Que Hanani, um dos meus irmãos, veio, ele e [certos] homens de Judá; E perguntei-lhes sobre os judeus que escaparam, que ficaram do cativeiro e sobre Jerusalém.Veio, ele e alguns homens de Judá ] Sobre um grande terno, provavelmente, para o seu país; Porque eles levaram uma viagem tão longa e problemática no inverno, não sem a resolução romana de Pompeu no caso, vivam. É necessário que eu não vá em que vivo. Seja qual for o seu negócio, esses homens tiveram melhor sucesso do que depois, Philo, o judeu e seus colegas tinham em sua embaixada a Caligula, o imperador; Que os expulsaram com desprezo e não ouviram suas desculpas contra Appion de Alexandria, seu inimigo mortal.
Ver. 2. Que Hanani ] Um homem gracioso, de acordo com seu nome ( Nomine tu, quin sis natura Gratius, ac Gratius hoc Christi gratia praestet, Amen), e zeloso para o seu país; Que de fato é um homem próprio; E, portanto, quando nosso Salvador usou esse provérbio, Médico, cure-se, o senso é, cure seu país, Lucas 4:23 .
Um dos meus irmãos ] Não por raça, talvez, mas com certeza por graça e lugar; Um judeu e isso internamente, e portanto confiado, depois disso, por Neemias com grande carga, Neemias 7: 2 .
Veio, ele e alguns homens de Judá. Sobre um grande terno, provavelmente, para o seu país; Porque eles levaram uma viagem tão longa e problemática no inverno, não sem a resolução romana de Pompeu no caso, Necesse est ut eam, non ut vivam. É necessário que eu não vá em que vivo. Seja qual for o seu negócio, esses homens tiveram melhor sucesso do que depois, Philo, o judeu e seus colegas tinham em sua embaixada a Caligula, o imperador; Que os expulsaram com desprezo e não ouviram suas desculpas contra Appion de Alexandria, seu inimigo mortal.


E perguntei-lhes sobre os judeus.

A Igreja era seu cuidado; Nem podia aproveitar nada, desde que adoecia com Zion. Ele estava mesmo cansado da aflição de Joseph; E contente de ter pedido a alguem a quem indagar; Ele perguntou-lhes, não de uma coceira depois das notícias; Mas de um desejo sincero de saber como ele se afastou com os pobres de Deus, para que ele pudesse cum singulis pectus suum copular, com singularidade de propósito , amarrando-o, como cipriano fala, regozijar-se com os que se regozijaram e chorar com aqueles que choraram, Romanos 12:15 , um sinal claro de um membro sadio.Quais foram deixados do cativeiro ] Um dos quais ele sabia que valia mais do que uma multidão de rebeldes, um mundo de pessoas perversas; À medida que os judeus se levantam para dizer essas setenta almas que desceram com Jacó no Egito, que valiam melhor do que todas as setenta nações do mundo além disso.-----E perguntei-lhes sobre os judeus que escaparam, que ficaram do cativeiro ; Que foram devolvidos dele para sua própria terra; Ele perguntou sobre sua saúde e prosperidade, em que circunstâncias eles eram, sejam eles prósperos ou adversos, se eles floresceram ou estavam em perigo.


Verso 3


3 . Lá na província - A província da Judéia. Comp. Ezra 5: 8 .Província da Judéia, sujeito aos persas, como era tarde para os romanos; No entanto, no momento, eles foram autorizados a ter governadores de sua própria nação. (Menochius) --- reprovação , por causa dos inimigos ao redor. (Haydock) --- Incêndio, recentemente; (Menochius. Veja 1 Esdras iv. 12. e xi. 9.) ou melhor, por Nabuchodonosor; Como os reis da Pérsia não sofreram a cidade para ser fortificada, por medo de uma nova rebelião. (Lyranus) (Tirinus) --- Achamos que pouco progresso (cap. Ii., E iv., Calmet), pelo menos, foi feito no trabalho, embora a culpa deve ser colocada sobre os inimigos de Israel, do que sobre Vários dos reis da Pérsia, que parecem ter autorizado a empresa, que Cambyses, ou Smerdis, haviam interrompido por algum tempo. Eles apenas especificam, de fato, Essa licença foi concedida para construir o templo. Mas eles permitiram que eles erigissem casas para eles mesmos, o que não poderia ter sido feito para qualquer propósito, entre tantos inimigos, a menos que eles tivessem sido defendidos por algum tipo de fortificações. (Haydock)


Em grande aflição e opróbrio - Desde a chegada da Zorobabel e do primeiro corpo de exilados até este dia, os judeus devolvidos haviam sido irritados e incomodados por inimigos vizinhos - os descendentes das nações que os reis orientais tinham estabelecido no Cidades de Samaria.
O muro de Jerusalém também é quebrado para baixo - Isso deve referir-se às paredes, que tinham sido reconstruídas depois voltou o povo de seu cativeiro, pois não poderia referir-se as paredes que foram discriminados e nivelado com a poeira por Nabucodonosor; Para ouvir isso, não poderia haver nenhuma notícia para Neemias.
O muro ... quebrado, e os portões ... queimados - isso explica em parte sua aflição e opróbrio. Os exilados retornados nunca foram capazes de reconstruir as paredes e os portões de sua cidade amada; E porque eles ainda permaneceram na condição arruinada a que o exército caldino os reduziu há mais de um século ( 2 Reis 25: 9-10 ), era uma aflição e uma opressão permanente para os judeus.
Alguns críticos afirmam que esse estado ruinoso do muro e dos portões de Jerusalém deve ter sido causado por alguma calamidade recente - provavelmente por aquelas tribos pagãs vizinhas cujas filhas haviam se casado com certos judeus, mas haviam sido ultimamente mantidas pela legislação de Ezra, conforme descrito Em Ezra 10. Eles insistem em que a destruição efetuada pelo exército de Nabucodonosor mais de cem anos antes não poderia ter sido novidade para Neemias. Mas isso, como a posição desses mesmos críticos sobre a passagem em Ezra 4: 6-23 , (onde ver notas), não tem apoio na história das Escrituras. Se as muralhas de Jerusalém já haviam sido reconstruídas desde a sua destruição por Nabucodonosor, é estranho que nenhuma menção a ela ocorra nessas histórias.
Sua reconstrução por Neemias foi considerada de tal importância que uma parte considerável deste livro é dada a uma descrição dele, e qualquer trabalho anterior do tipo deve ter sido de importância suficiente para exigir, pelo menos, um aviso passageiro. Mas nenhuma dessas notificações é encontrada. A queixa dos inimigos dos judeus em Ezra 4: 12-16 , que os exilados retornados estavam construindo os muros da cidade, foi, como mostramos nas anotações, uma falsa representação miserável, uma perversão da verdade, por Eles estavam reconstruindo o templo, não a cidade. Uma obra de tal importância que a reconstrução dos muros e portões de Jerusalém precisa de provas mais fortes do que aquela carta dos inimigos de Judá, tão manifestamente dada à falsa representação, como mostra todo o contexto.
E qualquer trabalho anterior do tipo deve ter sido de importância suficiente para exigir, pelo menos, um aviso passageiro. Mas nenhuma dessas notificações é encontrada. A queixa dos inimigos dos judeus em Ezra 4: 12-16 , que os exilados retornados estavam construindo os muros da cidade, foi, como mostramos nas anotações, uma falsa representação miserável, uma perversão da verdade, por Eles estavam reconstruindo o templo, não a cidade. Uma obra de tal importância que a reconstrução dos muros e portões de Jerusalém precisa de provas mais fortes do que aquela carta dos inimigos de Judá, tão manifestamente dada à falsa representação, como mostra todo o contexto. E qualquer trabalho anterior do tipo deve ter sido de importância suficiente para exigir, pelo menos, um aviso passageiro.
Mas nenhuma dessas notificações é encontrada. A queixa dos inimigos dos judeus em Ezra 4: 12-16 , que os exilados retornados estavam construindo os muros da cidade, foi, como mostramos nas anotações, uma falsa representação miserável, uma perversão da verdade, por Eles estavam reconstruindo o templo, não a cidade. Uma obra de tal importância que a reconstrução dos muros e portões de Jerusalém precisa de provas mais fortes do que aquela carta dos inimigos de Judá, tão manifestamente dada à falsa representação, como mostra todo o contexto.
Que os exilados retornados estavam construindo as muralhas da cidade, foi, como mostramos nas notas, uma falsa representação, uma perversão da verdade, pois eles estavam reconstruindo o templo e não a cidade. Uma obra de tal importância que a reconstrução dos muros e portões de Jerusalém precisa de provas mais fortes do que aquela carta dos inimigos de Judá, tão manifestamente dada à falsa representação, como mostra todo o contexto. Que os exilados retornados estavam construindo as muralhas da cidade, foi, como mostramos nas notas, uma falsa representação, uma perversão da verdade, porque eles estavam reconstruindo o templo, não a cidade. Uma obra de tal importância que a reconstrução dos muros e portões de Jerusalém precisa de provas mais fortes do que aquela carta dos inimigos de Judá, tão manifestamente dada à falsa representação, como mostra todo o contexto.
Pode não ter sido uma notícia positiva para Neemias ser informado de que as paredes e os portões de Jerusalém foram destruídos e destruídos, mas este fato foi mencionado como mostrando a grande causa ou ocasião da aflição e opróbrio dos judeus em Jerusalém, e parece Ter sugerido pela primeira vez a Neemias a importância de reconstruir esses muros e portões. Uma obra de tal magnitude que a reconstrução daquela cidade antiga, e especialmente das suas defesas, não poderia ter sido realizada sem permissão expressa do rei, e nenhuma licença já foi concedida desde a sua destruição pelo rei da Babilônia. As proclamações de Ciro e Dario autorizaram apenas a reconstrução do templo, e que qualquer coisa mais do que isso ainda foi tentada pelos judeus é sem prova.
A parede - também está quebrada, & c.- As comissões que até então tinham sido concedidas aos judeus não deveriam se estender além da reconstrução do templo e suas próprias casas particulares; E, portanto, as paredes e os portões da cidade estavam na mesma condição ruinosa em que os caldeus os deixavam após essa devastação.


REFLEXÕES


. Neemias, embora nobremente avançado na corte, e honrado com uma mansão no palácio de Sushan, ainda carregava em seu coração o bem-estar de Sião, e ainda preferia a prosperidade de Jerusalém diante de sua principal alegria. Nota; Deus às vezes tem seus amigos mesmo no palácio; E, embora um tribunal geralmente seja um solo desfavorável às preocupações religiosas, ele tinha monumentos de graça mesmo na casa de Nero.
1. Neemias, na visita de alguns de seus irmãos a Babilônia, provavelmente pediu algum favor em favor dos judeus, pergunta com insistência a Jerusalém e os prisioneiros devolvidos que habitaram nele; Mas recebe uma narrativa afligível de sua miserável situação: a cidade deitada em suas desolações, e as pessoas sob pena, insultadas, oprimidas e repreendidas por seus vizinhos mais poderosos. Nota; (1.) Não devemos, no nosso avanço, nos esquecer e ficar estranhos aos nossos irmãos porque podem ser pobres ou aflitos. (2.) A perseguição do povo de Deus, que desencoraja os infiéis, desperta o maior zelo e preocupação de pessoas de verdade.


2. O relato melancólico afetou o bom Neemias: as lágrimas escorreram pelo rosto dele; E, em aflição, quatro dias ele jejuou e orou diante do Deus do céu, para que se lembrasse da sua miséria e voltasse para eles com misericórdia. Nota; (1.) Nas estações de calamidades públicas ou privadas, o jejum e o choro devem acompanhar nossas orações. (2.) É um alívio para a opressão de nosso próprio espírito, quando com lágrimas podemos derramar nossas queixas no seio de um Deus compassivo. (3.) Enquanto temos um Deus no céu para ir, nossas dificuldades mais profundas não estão desesperadas.


Verso 4
E lamentou certos dias - Do mês Chisleu ao mês Nisan; Cerca de quatro meses desde o momento em que recebeu a informação acima, até o momento em que Artaxerxes notou seu sofrimento, Neemias 2: 1 . Todo esse tempo ele provavelmente passou em súplica a Deus; Esperando uma abertura favorável na divina providência. Todo bom trabalho não deve ser realizado apressadamente; A oração e a vigilância são necessárias para a sua conclusão. Muitas boas obras foram arruinadas apressando-se.

 

ORAÇÃO DE PATRIOTA


"Eu ... jejuava e orava diante do Deus dos céus".
Neemias 1: 4

Era uma prova da piedade de Neemias que a notícia de Judá o perturbava profundamente. Seu luto continuou por quatro meses. Ele jejuou, assim como Daniel, Esther, Ezra. A distância da cidade de Jerusalém não diminuiu seu sofrimento. Provavelmente nunca tinha visto a cidade, e estava desfrutando de uma grande prosperidade, mas não era indiferente ao sofrimento de seu povo. A verdadeira piedade é o altruísmo, a simpatia, a utilidade.
I. Ele fez mais do que rápido. Isso pode expressar, mas não pode aliviar nossa angústia. Ele encontrou alívio e libertação através da oração. - Nenhum problema pode dominar aqueles que conhecem Deus como o ouvinte e respondedor da oração. O favor que Neemias desejava só poderia ser concedido por Artaxerxes; Mas o caminho mais direto para o coração dele foi por oração a Deus.


A oração de Neemias inclui adoração

. Dizemos o que Deus está em oração, não por Sua informação, mas por nosso encorajamento. Um profundo espírito reverencial é necessário para o exercício da fé forte. Confissão . Ele se identifica com seu povo, para que seus pecados se tornem seus. A confissão dá glória a Deus, reconhecendo a justiça de seus castigos e reconhecendo a ausência de todo mérito da nossa parte. Argumento . Tirado primeiro das promessas de Deus, e depois de suas relações anteriores com Seu povo. Deus não violará sua palavra, nem abandonará o Seu povo. Que Ele fez tanto é uma razão adequada para esperar mais. Petição . O plano que ele formou precisava do favor do rei; Este é o seu pedido definitivo.Deus do céu. Veja a nota nas 2 Crônicas 36:23 2 Crônicas 36:23 . Este título peculiar aos "tempos dos gentios" , quando Deus não habita mais "entre os querubins", mas age como a distância. Hebraico. Elohim. App-4 e compare o título "Senhor de toda a terra" em Zacarias 6: 5 , quando Ele novamente reivindica a terra, como em Josué 3:11 , Josué 3:13 . Veja a nota nas 2 Crônicas 36:23 .Zacarias 6: 5 Josué 3:11 Josué 3:13 2 Crônicas 36:23.
Noventa anos se passaram desde que os exilados retornados chegaram a Jerusalém. Eles encontraram muitas dificuldades que prejudicaram o progresso e arrefeceram seu entusiasmo. O Templo, de fato, foi reconstruído, mas Jerusalém ficou em ruínas, e seus muros permaneceram como tinham sido deixados, pelo cerco de Nabucodonosor, um século e meio antes. Um pequeno grupo de piedosos peregrinos passou da Pérsia para a cidade e voltou a Shushan com uma triste história de fraqueza e desânimo, aflição e hostilidade. Um dos viajantes tinha um irmão, um jovem chamado Neemias, que era um portador de copos na corte do rei persa. Vivendo em um palácio e cercado de luxo, seu coração estava com seus irmãos; E as ruínas de Jerusalém eram mais caras para ele do que a pompa de Sushan.

O meu texto diz como o jovem copiador foi afetado pela notícia, e como ele chorou e orou diante de Deus. As datas precisas dadas neste livro mostram que este período de reflexão sobre as misérias de seus irmãos durou quatro meses. Então ele tomou uma ótima resolução, lançou perspectivas brilhantes, identificou-se com a colônia afligida, e pediu permissão para ir e compartilhar, e, se fosse, corrigir, as dores que haviam feito uma força tão profunda sobre o coração dele .Agora, penso que esta descrição vívida, tirada por ele mesmo, das emoções excitadas em Neemias pelas dores de seus paises, que influenciou todo o seu futuro, contém algumas lições muito simples para os cristãos, cuja observância é cada dia tornando-se mais imperativa por Motivo da deriva da opinião pública e da nova prominência que está sendo dada às chamadas "questões sociais". Desejo reunir uma ou duas dessas lições para você agora.


I. Primeiro, então, notei o simples dever cristão da contemplação simpatica das dores circundantes.

Neemias poderia ter feito muitas desculpas muito boas para tratar levemente as novidades que seu irmão o trouxera. Ele poderia ter dito: "Jerusalém está muito longe. Tenho o meu próprio trabalho a fazer; Não é parte do meu negócio reconstruir os muros de Jerusalém. Eu sou o copa do copo do rei. Eles foram com os olhos abertos, e a experiência mostrou que as pessoas que sabiam quando estavam bem, e ficaram onde estavam, eram muito mais sábias. Estas não eram suas desculpas. Ele deixou as notícias preencherem o coração e queimam ali.
Agora, a primeira condição de simpatia é o conhecimento; E o segundo está atendendo ao que sabemos. Neemias provavelmente já conhecia, de uma forma vaga, durante muitos dias como as coisas estavam indo na Palestina. As comunicações entre ele e a Pérsia não eram tão difíceis, mas que haveria muitos despachos governamentais; E um homem na sede que tinha a orelha do monarca, não era susceptível de ignorar o que estava acontecendo naquela parte de seus domínios. Mas há toda a diferença entre ouvir relatórios gerais vagas e sentar e ouvir seu próprio irmão lhe dizer o que ele viu com seus próprios olhos. Portanto, a impressão que existia antes era inoperante até que fosse acendida pela atenção aos fatos que, o tempo todo, eram conhecidos.
Agora, quantos de nós estamos lá, sabemos - e não sabem - o que está acontecendo em torno de nós nas favelas e nas costas dos tribunais desta cidade? Quantos de nós estão lá que habitualmente ignoram o que realmente conhecemos, porque nunca, como dizemos, "preste atenção". "Não pensei nisso", é uma desculpa muito fraca sobre questões relativas ao conhecimento, seja pensado ou não. E então eu quero pressionar sobre todos os vossos cristãos o simples dever de saber o que você conhece e de dar um amplo lugar em seus pensamentos aos fatos notáveis ​​que nos observam.
Por quê! Muitas pessoas no momento parecem pensar que as misérias e os vícios horribles, a imoralidade encharcada e o fenomeno total, que são encontrados entre os fundamentos de toda comunidade cívica, são tão indispensáveis ​​para o progresso como o ruído das rodas de um trem. Para o seu avanço, ou como o esgoto em um navio de madeira é manter suas costuras apertadas. Então, nós prateamos sobre a "civilização", o que significa transformar os homens nas cidades. Se aglomera as pessoas nessas grandes comunidades, o que faz uma característica tão terrível da vida moderna, seja necessariamente atendido por abominações tão diferentes quanto vivemos e nunca pensamos, então, melhor que nunca tenha havido civilização em tal sentido.
Toda consideração de comunhão e conformidade com Jesus Cristo, de lealdade a Suas palavras, De um verdadeiro senso de fraternidade e de coisas inferiores - como o interesse próprio -, toda consideração exige que os cristãos tomem seus corações, de uma forma que as igrejas nunca fizeram ainda, "a condição da questão da Inglaterra" e deve Pergunte: 'Senhor! O que você teria que fazer? Não me importo com a controvérsia levantada por enunciados recentes, cujo motivo pode ser digno de admiração, embora a expressão não possa ser absolvida da acusação de exagero, de modo que as igrejas cristãs como um todo tenham sido descuidadas Condição das pessoas. Não é verdade no sentido absoluto. Suponho que, levando o país, a maioria dos membros de, de qualquer forma, as igrejas e congregações não conformistas, recebem salários semanais ou pertencem aos níveis superiores das classes trabalhadoras, E que a alavanca que os elevou a essas fileiras superiores foi o Evangelho de Deus.

Suponho que seja admitido que a indiferença do passado com a qual somos cobrados pertenceu a toda a comunidade e que o novo senso de responsabilidade que marcou, e marcado abençoadamente nos últimos anos, é em grande parte devido a causas políticas e outras que ultimamente Entrar em operação. Suponho que não será negado que, em grande medida, todos os esforços que foram feitos no passado para a elevação social, intelectual e moral e religiosa do povo tiveram seu impulso e, em grande parte, seus Apoio, tanto pecuniário como ativo, de igrejas e indivíduos cristãos.
Tudo isso é perfeitamente verdadeiro e, acredito, inegável. Mas também é verdade que permanece uma enorme, vergonhosa, massa de inércia nas nossas igrejas, E isso, a menos que possamos acabar com isso, os presságios são ruins, ruins para a sociedade, pior para a igreja. Se a cólera está fazendo raiva nas favelas, os subúrbios não escapam. Se as casinhas estiverem infectadas, as mansões terão que pagar sua homenagem à doença. Se não reconhecemos a fraternidade do sofrimento e dos pecadores, de qualquer outra forma - "Então," como um excelente professor nos disse há uma geração, e ninguém lhe prestou atenção ", então eles começarão e mostrarão você Que são seus irmãos matando alguns de vocês. E assim, a auto-preservação conjuga-se com motivos mais elevados para fazer esta observação simpática das dores circundantes os deveres mais simples dos cristãos. Se as casinhas estiverem infectadas, as mansões terão que pagar sua homenagem à doença. Se não reconhecemos a fraternidade do sofrimento e dos pecadores, de qualquer outra forma - "Então," como um excelente professor nos disse há uma geração, e ninguém lhe prestou atenção ", então eles começarão e mostrarão você Que são seus irmãos matando alguns de vocês.
E assim, a auto-preservação conjuga-se com motivos mais elevados para fazer esta observação simpática das dores circundantes os deveres mais simples dos cristãos. Se as casinhas estiverem infectadas, as mansões terão que pagar sua homenagem à doença. Se não reconhecemos a fraternidade do sofrimento e dos pecadores, de qualquer outra forma - "Então," como um excelente professor nos disse há uma geração, e ninguém lhe prestou atenção ", então eles começarão e mostrarão você Que são seus irmãos matando alguns de vocês. E assim, a auto-preservação conjuga-se com motivos mais elevados para fazer esta observação simpática das dores circundantes os deveres mais simples dos cristãos.


II. Em segundo lugar, tal realização dos fatos obscuros é indispensável para todo o trabalho verdadeiro para aliviá-los.


Não há como ajudar os homens a suportar o que eles carregam. Nenhum homem jamais aliviará uma tristeza de que ele mesmo não sentiu a pressão. A Cruz de Jesus Cristo, para a qual sempre atraímos o fundamento da nossa redenção e a âncora da nossa esperança, são estas, graças a Deus! Mas é mais do que estes. É o padrão para nossas vidas, e estabelece, com rigorosa precisão e completude, as condições duradouras de ajudar o pecador e o triste. Os "salvadores da sociedade" ainda têm, de modo inferior, crucificados. Jesus Cristo nunca teria sido "o Cordeiro de Deus que destruiu os pecados do mundo", a menos que Ele mesmo "tenha tomado nossas enfermidades e suportado nossas doenças". Nenhum trabalho de uso real será feito, exceto por aqueles cujos corações sangraram com o sentimento das misérias que eles estabeleceram para curar.
Ah! Todos nós queremos uma compreensão muito mais completa desse espírito simpático do Cristo piedoso, se alguma vez sermos de alguma utilidade no mundo, ou para ajudar as misérias de qualquer um de nossos irmãos. Uma tal contemplação triste e participante das dores dos homens que brotam dos pecados dos homens dará ternura às nossas palavras, dará paciência, amolecerá todo o nosso porte. A ajuda que é lançada às pessoas, como você pode jogar um osso para um cachorro, dói aqueles a quem tenta ajudar, e ajuda condescendente é ajuda que faz pouco e a ajuda de palestras faz pouco mais. Você deve levar os mendigos cegos pela mão, se você for fazer com que eles vejam; E você não deve ter medo de colocar seus dedos brancos e limpos sobre as massas feculentas de corrupção na brancura brilhante do leproso, se você o forçar. Desça para levantar,


III. Em terceiro lugar, tal realização de dores circundantes deve conduzir à comunhão com Deus.


Neemias chorou e lamentou, e estava bem. Mas entre o seu lábio e o luto e seu trabalho prático teve que haver ainda outro link de conexão. "Ele chorou e lamentou", e porque ele estava triste, ele se virou para Deus ", e eu jejuava e rezei alguns dias". Lá, ele conseguiu um conforto para suas dores, suas simpatias e aprofundamento de suas simpatias, e daí ele inspirou que o fez um herói e um mártir. Portanto, todo o verdadeiro serviço para o mundo deve começar com uma estreita comunhão com Deus.
Havia um livro publicado há vários anos, o que fez um grande barulho no seu pequeno dia, e chamou-se de Serviço do Homem , cujo serviço propôs substituir a concepção effete de adoração como serviço de Deus. O serviço do homem é, então, melhor feito quando é o serviço de Deus. Suponho que hoje em dia é "antiquado" e "estreito", que é o pecado dos pecados no presente, mas eu, pela minha parte, tenho pouca fé na persistência e ampla operação de quaisquer motivos filantrópicos, exceto o mais alto, ou seja, a compaixão Apanhado de Jesus Cristo. Eu não acredito que você fará com que os homens, ano após ano, se dedicem em número considerável ao serviço do homem, a menos que você atraia esse motivo mais elevado. Vocês podem alistar um corpo pequeno - e Deus não permita que eu negue um fato tão simples - de espíritos selecionadores para fazer um trabalho de alívio puramente secular, com uma ignorância inteira de motivos cristãos, mas você nunca conseguirá o exército de trabalhadores que é necessário para Lide com os fatos da nossa condição presente, a menos que você toque as mais profundas molas de conduta, e estas são encontradas em comunhão com Deus. Todo o resto é a drenagem superficial.
Venha para o amor de Deus, e o amor dos homens deles, e você tem um poço artesiano que vai crescer infalivelmente. E estes devem ser encontrados em comunhão com Deus. Todo o resto é a drenagem superficial. Venha para o amor de Deus, e o amor dos homens deles, e você tem um poço artesiano que vai crescer infalivelmente. E estes devem ser encontrados em comunhão com Deus. Todo o resto é a drenagem superficial. Venha para o amor de Deus, e o amor dos homens deles, e você tem um poço artesiano que vai crescer infalivelmente.
E não tenho muita fé em remédios que ignoram a religião e são trazidos, sem comunhão com Deus, como suficientes para a doença. Eu não quero dizer uma palavra que possa parecer depreciar o que são bons e válidos e esforços nobres em suas diversas esferas. Não há necessidade de antagonismo, antes, os homens cristãos estão vinculados por todas as considerações para ajudar ao máximo de seu poder, mesmo nas tentativas incompletas que são feitas para lidar com problemas sociais. Há espaço suficiente para todos nós. Mas tenho certeza de que sou assim, até que as uvas e os lençóis de água cuidem da varíola, e uma colher de água fria expõe o Vesúvio, você não curará os males do corpo político por qualquer meio menor do que a aplicação do Evangelho de Jesus Cristo.
Hoje ouvimos muito sobre um "evangelho social", e estou contente com a concepção e com o favor que recebe. Basta lembrar que o Evangelho é social segundo , e individual primeiro . E, se você receber o amor de Deus e a obediência a Jesus Cristo no coração de um homem, será como colocar o gás em um balão, ele vai subir, e o homem vai sair das favelas com bastante rapidez; E ele não será um escravo dos vícios do mundo por mais tempo, e você terá feito mais por ele e pelo círculo amplo que ele pode influenciar do que por qualquer outro meio. Eu não quero depreciar os ajudantes, mas eu digo que é o trabalho da igreja cristã levar ao mundo o único que tornará os homens profundamente e permanentemente felizes, porque isso os tornará bons.


IV. E, portanto, por fim, essa simpatia deve ser o pai de uma vida nobre e abnegada.


Olhe para o homem em nosso texto.

Ele tinha a bola a seus pés. Ele tinha o prato principal de um tribunal e a orelha de um rei. Pequenas perspectivas estavam se abrindo diante dele, mas os sofrimentos de seus irmãos o atraíram, e com uma nobre resolução de auto-sacrifício, ele se fechou fora do primeiro e entrou no deserto. Ele é um dos personagens das Escrituras que nunca teve a devida honra: um herói, um santo, um mártir, um reformador. Ele, porém, em uma esfera menor, o mesmo que o escritor da Epístola aos hebreus ampliou com sua esplêndida eloqüência, em referência ao grande legislador, "E preferiu sofrer aflição com o povo de Deus" e Para virar as costas para os desejos de um tribunal, do que "desfrutar os prazeres do pecado por uma temporada", enquanto seus irmãos estavam sofrendo.
Agora, queridos amigos! A letra do exemplo pode ser posta de lado; O espírito deve ser observado. Se os cristãos devem fazer o trabalho que eles podem fazer, e que Cristo os colocou neste mundo para que eles façam, deve haver sacrifício de si mesmo com ele. Não há nenhuma tentativa de se esquivar dessa obrigação, e não há como cumprir nosso dever sem ela. Você e eu, em nossas diversas maneiras, estão sob o domínio dessa lei absoluta, que "se um milho de trigo cair no chão e morrer, ele produz frutos", como sempre foi Jesus Cristo ou Seus Apóstolos. Não tenho nada a dizer sobre a maneira do sacrifício. Não faz parte do meu negócio prescrever-lhe detalhes do dever. Tenho que insistir nos princípios que devem regulamentar estes.
Tenho certeza de que, sob Deus, o grande remédio para os males sociais reside principalmente aqui, que a maior parte dos cristãos professos deve reconhecer e desempenhar suas responsabilidades. Não são ministros, missionários da cidade, mulheres bíblicas ou qualquer outra pessoa remunerada que possa fazer o trabalho. É por homens cristãos e por mulheres cristãs e, se eu puder usar uma distinção muito vulgar que tenha um significado no presente, muito especialmente por damas cristãs, fazendo parte do trabalho entre os degradados e os marginalizados, que a nossa Dificuldades e problemas mais graves serão resolvidos. Se uma igreja não enfrenta estes, bem, tudo o que posso dizer é que a luz irá sair; E quanto mais cedo, melhor. "Se você se abster de entregar os mortos e dizer:" Eis! " Eu não sabia, não o Ele que pesa os corações a considerar, E ele não renderá a cada um segundo a sua obra? E, por outro lado, não há bênçãos mais ricas, seletas, doces e permanentes, do que encontrar em compartilhar a tristeza do Homem das Dores e levar a mensagem de Sua piedade e Sua redenção para um mundo de pária . "Se atraires a tua alma para os famintos, e satisfaça a alma aflita, o Senhor deve satisfazer a tua alma; E serás como um jardim aguado, e como uma fonte de água cujas águas não falham.


II. Como modelo, a oração de Neemias é muito valiosa, pela perseverança, "dia e noite", com a qual ele orou, e a paciência que exerceu e que esperaram três ou quatro meses para a resposta; Estes são necessários para uma oração bem-sucedida.


Ilustração


"Certamente, é triste, de fato, se as tristezas do mundo não nos deixem tristes. Deus manda seu anjo ainda através das cidades para marcar uma marca na fronte dos homens que suspiram e clamam por todas as abominações que se fazem no meio dela. Você pergunta qual é a marca? É a maneira de Deus de tomar a medida para uma coroa. Ansiar a piedade pelos homens é a verdadeira marca de simpatia com Cristo, e é a mais verdadeira aptidão para o serviço. É bem, de fato, quando o interesse pessoal nos leva a lamentar. Mas está mal quando o luto pára sem a oração importunada. " Rezei diante do Deus dos céus ". Que a tristeza pelos pecados e tristezas do mundo nos leve a Deus; Lá encontramos o que Neemias encontrou: as promessas preciosas e a presença daquele que agora e aqui apagam todas as lágrimas dos olhos. Ele é o homem pronto para o serviço, cuja pena de ânimo o conduziu a Deus, e que se mostra calmamente e triunfante, apoiando-se no braço do Todo-Poderoso. Não deixe o interesse pessoal acabar com a tristeza.

 

Verso 5

E concede-lhe misericórdia aos olhos deste homem" ( Neemias 1:11 ). Falando em si mesmo na terceira pessoa, Neemias reza para que Deus lhe conceda misericórdia perante o rei. "O que ele quer dizer é explicado pela seguinte observação complementar:" E eu fui copiadora do rei ", sem o favor e a permissão de Neemias que não poderia ter realizado sua intenção". A misericórdia é o que Neemias reza, especialmente a misericórdia de Deus, enquanto faz sua petição antes de Artaxerxes". É significativo que Neemias nesta oração não falou de Artaxerxes como "o rei", mas como "este homem". "Tais expressões como" um homem "ou" este homem ", de acordo com Oesterley," Venha de uma palavra hebraica que carrega "uma nota de desprezo". Talvez Neemias pensasse que: "Depois de todos os grandes O rei é apenas um homem, sujeito em todos os sentidos à vontade de Deus ".


Senhor Deus dos céus - O que foi, antes do cativeiro, Jeová, Deus dos exércitos ou exércitos.II.

A oração [ Neemias 1: 5 Neemias 1: 5 - Neemias 1:11Neemias 1:11 ]. O curso do pensamento nesta oração é muito instrutivo. Começa com solenemente deitado diante de Deus, seu próprio nome, como o mais poderoso apelo com Ele, e o mais forte incentivo ao suplicante. Que o início não é uma mera invocação adequada, convencionalmente considerada como o caminho certo para começar, mas expressa o esforço do peticionário para se apossar do caráter de Deus como o fundamento de sua esperança de resposta.
Os termos empregados misturavam notavelmente o que Neemias havia aprendido com a religião persa e o que por uma fonte melhor. Ele invoca o Senhor, o grande nome que era a possessão especial de Israel. Ele também usa a designação característica persa de "Deus do céu" e identifica o portador desse nome, Não com o deus a quem foi originalmente aplicado, mas com o Jeová de Israel. Ele tira a coroa da cabeça da falsa divindade, e a coloca aos pés do Deus de seus pais. Qualquer nome para a Suprema Excelência que qualquer língua tenha inventado, todos pertencem ao nosso Deus, na medida em que são verdadeiros e nobres. A "ciência moderna da religião comparada" produz muitos tesouros que devem ser guardados no Templo de Jeová.
Mas o resto das designações são retiradas do Antigo Testamento, como era apropriado. A oração em todo está cheia de alusões e citações, e mostra como este goleiro de Artaxerxes alimentou sua alma jovem na palavra de Deus, e tirou daí a verdadeira nutrição de pensamentos altos e santos e resoluções árduas e ações de abnegação. As orações que são moldadas no molde da própria revelação de si mesmo de Deus não falharão em responder. A verdadeira oração alcança as promessas que nos convultam e as arremessam de novo como flechas.
A oração aqui é toda construída, então, sobre o nome de Jeová, e sobre o que o nome envolve, principalmente no pensamento de Deus como manter a aliança e a misericórdia. Ele se consolidou em um compacto solene, irrefragável, para uma determinada linha de ação. Os homens "sabem onde o ter", se possamos nos aventurar na expressão familiar. Ele nos deu um gráfico de seu curso, e ele irá aderir a ele. Portanto, podemos ir a Ele com nossas orações, enquanto conservarmos isso dentro do amplo espaço de Sua aliança, e nós mesmos dentro de seus termos, pela obediência amorosa.
A petição de que os ouvidos de Deus podem ser afiados e Seus olhos abertos para a oração são moldados em um molde familiar. Ele corajosamente transfere para Ele não apenas a aparência da forma do homem, mas também a semelhança de Seus processos de ação. Ouvir o grito de ajuda precede a intervenção ativa no caso da ajuda dos homens, e as imagens fortes da oração concebem uma seqüência semelhante em Deus. Mas a figura é transparente, e o "antropomorfismo" é tão simples que nenhum erro pode surgir em sua interpretação.
Note, também, o toque leve com o qual a relação do suplicante com Deus {'Seu servo'} e seu longo grito contínuo {dia e noite} são apenas trazidos por um momento como súplicas para uma audiência graciosa. A oração é "para os Seus servos, os filhos de Israel", na qual a designação, como mostram as próximas cláusulas, a relação estabelecida por Deus, e não com a conduta dos homens, é invocada como motivo de uma resposta.
A menção dessa relação traz imediatamente à mente de Neemias a terrível infidelidade que marcou e continuou a marcar a nação inteira. Assim, a confissão humilde segue [ Neemias 1: 6 Neemias 1: 6 - Neemias 1: 7Neemias 1: 7 ]. Servos inúteis eles realmente foram. Quanto mais altamente pensamos nos nossos privilégios, mais claramente devemos discernir nossos pecados. Nada leva um coração verdadeiro a uma penitência tão auto-envergonhada como a reflexão sobre a misericórdia de Deus. Se um homem pensa que Deus o tomou para um servo, o pensamento deve incliná-lo com indignidade consciente, e não levá-lo à auto-satisfação.
A confissão de Neemias não só surgiu do pensamento da vocação de Israel, tão mal cumprida, mas também estabeleceu as bases para novas petições. É inútil pedir a Deus que nos ajude a reparar os resíduos se não expulsarmos os pecados que os criaram. O início de toda a verdadeira cura da tristeza é a confissão de pecados. Muitos esquemas promissores para o alívio de sofrimentos nacionais e outros não vieram a nada porque, ao contrário de Neemias, eles não começaram com a oração, ou pediram ajuda sem reconhecer o pecado.
Então, esta foi a oração da manhã nesse dia agitado, que foi para resolver o trabalho de sua vida. Os dias certos de meditação solitária sobre as queixas de sua nação levaram a uma resolução. Ele não diz nada sobre sua longa visão, sua decisão lenta, seus conflitos com projetos menores de ambição pessoal. Ele "queima sua própria fumaça", como todos devemos aprender a fazer. Mas ele pede que a vontade caprichosa e potente do rei esteja inclinada a conceder seu pedido.
Se a nossa súplica matinal é "Prosperar seu servo hoje em dia", e nossos propósitos são para a glória de Deus, não precisamos ter medo de enfrentar ninguém. No entanto poderoso Artaxerxes era, ele era apenas "esse homem", não Deus. A frase não indica desprezo ou subvalorização da sólida realidade de seu poder absoluto sobre Neemias, mas simplesmente expressa a convicção de que o rei também era sujeito de Deus, E que seu coração estava na mão de Jeová, para moldar como Ele quisesse. A consciência da dependência de Deus e o hábito de comunhão com Ele dão a um homem uma visão clara das limitações das dignidades terrestres, e uma modesta ousadia que é igualmente remota da descumpria e do servilismo.

Verso 6
Deixe seu ouvido - Ouça o que dizemos e confessamos.Seus olhos abertos - veja o que sofremos.

Verso 6 Neemias 1: 6 Que o seu ouvido esteja agora atento, e os seus olhos se abram, para que você possa ouvir a oração de seu servo, que eu rezei antes de você agora, dia e noite, pelos filhos de Israel, seus servos, e confesso os pecados de Os filhos de Israel, que pecamos contra ti: tanto eu quanto a casa de meu pai pecaram.
Ver. 6. Deixe seus ouvidos agora estar atentos e seus olhos abertos . Não deve Deus ver tão bem como ouvir (diz um divino), seus filhos devem querer muitas coisas. Não apreendemos todos os nossos desejos; E assim não pode rezar pelo alívio de todos. Ele de sua vontade, sem qualquer monitor, costuma nos ajudar. "Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e seus ouvidos estão abertos à sua oração", Salmos 33:15 .Para que você possa ouvir a oração de seu servo Se não secundum voluntatem, ainda utilitário (Aug. Confess. 1. 5, 8), mas geralmente Deus responde as orações de seus servos, ajustando sua misericórdia e cardinem desiderii a um Coração de saudade, como aqui; E deixando que seja para eles, assim como quiserem.


O que eu ORO antes de ti agora, dia e noite ] Cristo exige que seus servos e suplicantes orem e não se desmaquem, Lucas 18: 1 . Normalmente, manhã e noite sem falhas; Extraordinariamente, mais frequente. Os judeus dividem o dia em oração, trabalho e repouso; Nem omitem a oração por sua carne ou trabalho. Os mahometanos, que ocasião o tenham, seja com lucro ou prazer, para desviá-los, rezará cinco vezes ao dia; E na sexta-feira (que é o sábado) seis vezes. Vae torpori nostro! Ai do nosso entorpecimento, quão poucas e fracas são nossas orações para nós mesmos e para os irmãos em perigo; Quem tem por causa uma ação irresponsável contra nós!


E confessar os pecados dos filhos de Israel ] Isto ele fez mais completa e em grande do que aqui é estabelecido; E ele começa com a confissão; Que, tirando a culpa do pecado, ele poderia com mais coragem e conforto desaprovar a ira e pedir misericórdia.O que nós pecamos contra ti ] Lá estava a pitada de sua dor, que pecaram contra um Deus tão bom.
Tanto eu quanto a casa de meu pai pecamos] Neemias confessou seus próprios pecados, mas apenas como membro do mesmo corpo, ele mesmo sendo inocente. Comparativamente inocente, ele era, sem dúvida; Mas que ele não estava sem pecado, e esse pecado como ele tinha para confessar ser Deus provocando pecados, é claro por esse mesmo texto. Ele era sensível aos seus próprios pecados e aos pecados de outros homens também. Os pecados de nossos antepassados ​​não são abatidos e negados, são definidos em nossa pontuação, Daniel 5:22 .


Verso 7
Já não manteve teus mandamentos - Os preceitos morais pelos quais nossas vidas devem ser regulamentados.

Estatutos - O que se refere aos ritos e cerimônias da tua religião.Julgamentos - Os preceitos da justiça em relação à nossa conduta um para o outro.

Verso 8
Seu servo Moisés 

Veja os lugares paralelos em Leviticus 26:33 ; (Nota), Deuteronômio 4: 25-27 ; (Nota), Deuteronômio 28:64 ; (Nota), e as notas lá. Embora no país de um inimigo, e longe das ordenanças de Deus, Neemias não esqueceu a lei: ele leu bem a Bíblia e cita corretamente.-------- Lembre-se, eu imploro, a palavra . Não deve ser o Senhor que se esqueça ou se lembre (para falar corretamente), pois todas as coisas estão presentes com ele. No entanto, metafóricamente, Deus diz que faz as duas coisas; Como quando, sendo provocado pelos horríveis pecados dos judeus, ele os puniu como se estivesse se esquecendo de que eles eram seu povo, ou que ele alguma vez fizesse promessas. E neste caso, Deus dá aos seus profetas e reza a gente deixa para ser seus remembrancers, Isaiah 62: 6-7 .
Vós, que são os remembrancers do Senhor, não sigam o silêncio, e não lhe dêem descanso até que ele estabeleça, e até que ele faça a Jerusalém um louvor na terra. Este nehemias está aqui com mais vigor, e acelerou em conformidade; Deixe-nos fazer o mesmo. Transforme a Igreja trabalhadora nos braços eternos de Deus, E lembrá-lo de suas promessas sobrecarregá-lo com eles, como disse aquele mártir; Colocá-los em paleto, eles estão perto do Senhor dia e noite, 1 Reis 8:59 . Diga, lembre-se da sua palavra para o seu servo, sobre o qual você me fez confiar, Psalms 119: 49 . E na falta de outra retórica insista isso, com repetição, Senhor, prometeu, prometeu, etc. Ele gosta de ser instado com sua palavra, para ser usado em seu vínculo, & c.
A palavra que você ordena,] A ameaça também deve ser reconhecida a palavra de Deus, bem como a promessa; E a retidão de nossos corações é, para aprovar, acreditando um tanto como o outro. Sour e doce fazem o melhor molho; As promessas e as ameaças misturadas servem para manter o coração com o melhor temperamento, como foi Neemias.
Verso 9 Neemias 1: 9 Mas se voltasse para mim, e guardai os meus mandamentos, e fazei-os; Apesar de terem sido levados para o extremo do céu, [os] os recolherei daí, e os trarei para o lugar que eu escolhi para colocar meu nome lá.Ver. 9. Mas se você se virar para mim ] Pelo pecado, os homens se afastam de Deus com perversidade; Como por arrependimento, eles retornam a ele e se aproximam dele.
E mantenha meus mandamentos ] Evangelicamente, mantenha-os; Pois, com uma obediência legal, ninguém pode: nossas pernas curtas e corações de paz não podem aguentar aqui.


E faça-os ] Ou, pelo menos, esteja fazendo com eles, faça-os como pudermos; Si praecepta faciamus, etiamsi non perficiamus, suficit.Para a parte mais extrema do céu ] Isto é, da terra, que parece ao nosso olho terminado com o céu, e coberto como com um meio globo. Os judeus são um povo abatido para este presente; E um exemplo terrível da pesada indignação de Deus contra o pecado. Josefo disse que, em seu tempo, foram crescidos tão perversos, que, se os romanos não os tivessem destruído e dispersado, sem dúvida, a terra os teria engolido ou o fogo do céu os consumiria.Contudo, eu os juntarei daqui . Além disso, não. As promessas de Deus são com uma condição, que é como um remo em um barco, e popa de um navio; E transforma a promessa de outra forma.


Verso 10
Neemias 1:10 Estes são os teus servos e o teu povo, a quem redimiste pelo teu grande poder e pela mão forte.

Ver. 10. Agora, estes são os teus servos e o teu povo ].

E, portanto, estás preocupado, em ponto de honra, de cuidar deles e trabalhar para eles, como todo mestre fará por seus servos e rei pelos seus súditos. Caso contrário, as nações vizinhas, nossos inimigos, possivelmente, podem dizer como Aiglem, rei de Saragoça, em Aragão; De quem é relatado, que ele fazia muito tempo que Charlemagne acreditava que ele seria batizado.
E quando ele veio para esse fim ao tribunal francês, e viu muitas pessoas doentes e pobres esperando esmolas da mesa do imperador, ele perguntando o que eram? Foi respondido que eram servos e pessoas de Deus. Com estas palavras ele retornou rapidamente, protestando desesperadamente que não serviria aquele Deus que não poderia melhorar seus servos.A quem você redimiu por seu grande poder ] E você se separará da sua compra, ou obscurecerá a glória da sua conquista sobre os deuses e os povos do Egito, deixando o seu povo destituído?


Verso 11
perante o rei, Assuero.

Ele parece estar dando-lhe o copo.Para que eu era o rei ' s copeiro - mordomo do rei, (os persas o chamam saky ), que lhe deu a oportunidade de ser frequentemente com o rei; E estar em um lugar de confiança, ele deve estar na confiança do rei. Nenhum potentado oriental teria um portador de copos com quem ele não poderia confiar em sua vida, o veneno sendo freqüentemente administrado dessa maneira. Este versículo parece ter sido uma oração mental, que Neemias agora colocou enquanto estava entregando o cálice na mão do rei.Nemias 1:11 Neemias 1:11 . Quem deseja ter medo de seu nome - Quem não é apenas chamado pelo seu nome, mas realmente tem uma reverência para isso: quem agora te adora, e você somente, de acordo com a sua vontade, e tem uma sensação terrível de todas as descobertas que você é Prazer em fazer você mesmo. Aqueles que realmente desejam temer seu nome devem ser graciosamente aceitos de Deus. Conceda-lhe misericórdia à vista desse homem - O rei, sobre quem ele iria assistir: quem, apesar de um deus por mandato, não era senão um homem por natureza, e, portanto, seu coração estava totalmente à disposição de Deus. O favor com os homens é confortável, quando vemos isso brotando da misericórdia de Deus.


Pois eu era o portador do copo do rei.

Por isso, tive oportunidade de falar com ele e de algum favor com ele, o que me encorajou a fazer esta oração, E esperar algum sucesso. Muitos dos judeus, pelo singular favor de Deus, obtiveram consideráveis ​​dignidades em seu cativeiro, como Daniel e seus companheiros, Zorobabel e outros; Entre quem era este homem piedoso, que estava avançado para este escritório de portador de copas quando ele era apenas um jovem; Que, deve ser observado, foi um lugar de grande honra e vantagem na corte persa, por causa do privilégio que lhe deu quem a aguardava, de ser diariamente na presença do rei e da oportunidade que ele tinha para obter o seu Favor para a obtenção de qualquer petição que ele deve fazer para ele.
Que foi um lugar de grande vantagem temporal, parece evidente por Neemias ganhar as imensas riquezas que o permitiram, por tantos anos, ( Neemias 5:14 , Neemias 5:19 ), apenas de sua própria bolsa privada, Para viver em seu governo com grande esplendor e despesa, sem sobrecarregar as pessoas. Veja Prideaux, Anno 445.Neemias 5:14 Neemias 5:19.


REFLEXÕES.

- A oração de Neemias fala o temperamento gracioso de sua alma.


1. Ele se aproxima de Deus com reverência e temor piedoso, mas misturado com confiança filial, quanto ao grande Deus, terrível em juízos, ainda que fiel a suas promessas, e nunca falha naqueles que confiam nele. Nota; (1.) Existe um temor reverencial de Deus, que é perfeitamente consistente com o amor mais ampliado para com ele. (2.) Eles, que experimentam o amor de Deus em suas almas, podem concluir confortavelmente que ele é seu amigo fiel.
2. Ele ora com humildade que Deus graciosamente ouviu a oração que o zelo pela sua glória foi ditada e concede os desejos de seu coração que sua graça excitou. Nota; Quando Deus derrama sobre nós o espírito de graça e súplica, podemos certamente concluir que ele vai nos ouvir e responder.
3. Ele penitentemente confessa seus pecados, que justamente derrubaram essas aflições sobre eles; Tomando vergonha para si mesmo, entre os demais, por ter adicionado à provocação.
4. Ele pede piedade e perdão; Exortando, como o fundamento de sua esperança, a promessa divina que Deus havia dado por Moisés, que sempre que eles retornassem a ele, onde fosse disperso, ou por mais angustiado que fosse, retornaria a eles; e tal era agora o seu desejo e oração. Nota; (1.) Ao ver o cumprimento das ameaças de Deus, podemos concluir o cumprimento de suas promessas. (2.) As súplicas mais reavivadoras na oração são extraídas da palavra fiel de Deus, em que ele nos fez confiar. (3.) Embora não sejamos dignos de ser chamados de pessoas de Deus; Ainda assim, quando retornamos com a oração penitencial, ele não irá negar a relação. (4.) Os reis maiores são apenas homens moribundos e vermes da terra; E seus corações estão na mão de Deus, para transformá-los de acordo com o bom prazer de sua própria vontade.


Bibliografia
Comentario biblico Bridgeway bible, 2. Comentario of pulpito deJames Nistbet esposição 3.Exposição da biblia Jhon Gil 4.comentario Jhon Maclaren 5.coment, Jhon Trapp completo 6.Thomas Coke cometario.+bibliografia(notas Jhon Gil , Albert Barnes,Adam Klarke,Whedon-comentarios).

FONTE www.mauricioberwald.com