Translate this Page

Rating: 2.6/5 (263 votos)




ONLINE
8




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Comentario biblíco evangelho de João cap.15.1-9, 1
Comentario biblíco evangelho de João cap.15.1-9, 1

 

 COMENTARIO BIBLICO EVANGELHO DE JOÃO CAP.15.1-9, 16 

DE MAURICIO BERWALD (ESCRITOR PROFESSOR)(C.B.M.B)

 

CHAMADOS PARA FRUTUFICAR 

Eu sou a verdadeira videira


Alguns supuseram que este discurso foi entregue no quarto onde a Ceia do Senhor foi instituída, e que, como eles fizeram uso do vinho, Jesus tomou ocasião de dizer que ele era a videira verdadeira, e Para intimidar que seu sangue era o verdadeiro vinho que devia dar força à alma. Outros supuseram que foi entregue no templo, cuja entrada foi adornada com uma videira de ouro (Josefo), e que Jesus teve ocasião de dizer que ele era a videira verdadeira; Mas é muito provável que tenha sido falado enquanto passavam da ceia pascal ao Monte das Oliveiras.
Se foi sugerido pela visão de vinhas, a propósito, ou pelo vinho de que eles apenas tinham participado, não pode ser determinado agora. A comparação era freqüente entre os judeus, pois a Palestina abundava em vinhedos, E a ilustração foi muito marcante. Assim, o povo judeu é comparado a uma videira que Deus plantou, Isaías 5: 1-7 ; Salmo 80: 8-16 ; Joel 1: 7 ; Jeremias 2:21 ; Ezequiel 19:10 . Quando Jesus diz que ele era a videira verdadeira, talvez seja feita alusão a Jeremias 2:21 . A palavra "verdadeiro", aqui, é usada no sentido de real, genuíno. Ele realmente e verdadeiramente dá o que é emblemáticamente representado por uma videira.


Ponto da comparação ou o significado da figura é o seguinte: uma videira produz suco e nutrição adequados para todos os ramos, sejam eles grandes ou pequenos. Todo o alimento de cada ramo e tendril passa pela haste principal, ou a videira, que brota da terra. Então, Jesus é a fonte de toda força real e graça para seus discípulos. Ele é seu líder e professor, e lhes transmite, como eles precisam, graça e força para suportar os frutos da santidade.
O significado geral desta comparação é que somos, por natureza, estéril e seco, exceto na medida em que fomos enxertados em Cristo, e extraímos dele um poder novo e que não procede de nós mesmos. Eu segui outros comentadores para tornar ἄμπελος por vitis , ( a vine ,) e κλήματα por palmites , ( ramos .) Agora, vitis ( uma videira ) denota estritamente a própria planta, e não um campo plantado com videiras , que os escritores latinos Chamar vinea , ( uma vinha ; ), Embora às vezes seja levado para vinea uma vinha; Como, por exemplo, quando Cicero menciona no mesmo sopro, pauperum agellos et vlticulas, os pequenos campos e pequenas vinhas dos pobres Palmitas ( ramos ) são o que pode ser chamado de braços da árvore, que ele envia acima do solo. Mas, como a palavra grega κλμα às vezes denota uma videira , e μπελος , uma vinha , estou mais disposta a adotar a opinião, que Cristo se compara a um campo plantado com videiras e nos compara às próprias plantas. No entanto, nesse ponto, não vou entrar em debate com nenhuma pessoa;
Primeiro, lembre-se da regra que deve ser observada em todas as parábolas; Que não devemos examinar minuciosamente todas as propriedades da videira , mas apenas para ter uma visão geral do objeto ao qual Cristo aplica essa comparação. Agora, existem três partes principais; Primeiro, que não temos poder de fazer o bem, mas o que vem de si mesmo; Em segundo lugar, que nós, tendo uma raiz nele, estamos vestidos e podados pelo Pai; Em terceiro lugar, ele remove os ramos infrutíferos, para que eles possam ser jogados no fogo e queimados.
Pouco tem vergonha de reconhecer que tudo bom que ele possui vem de Deus; Mas, depois de fazer esse reconhecimento, eles imaginam que a graça universal lhes foi dada, como se tivesse sido implantada nelas por natureza. Mas Cristo habita principalmente sobre isso, que a seiva vital - isto é, toda a vida e força (76) - prossegue sozinho. Daí resulta que a natureza do homem é infrutífera e destituída de tudo de bom; Porque nenhum homem tem a natureza de uma videira , até que ele seja implantado nele. Mas isso é dado aos eleitos sozinhos por graça especial. Então, o Pai é o primeiro Autor de todas as bênçãos, que nos planta com a mão; Mas o começo da vida está em Cristo, desde que começamos a enraizar nele.


E meu pai é o fazendeiro


A palavra expressa de forma mais adequada o sentido da palavra original do que o marido. Isso significa alguém que cuida de uma vinha; Cujo escritório é cultivar, cortar e defender a videira, e que, claro, sente um profundo interesse em seu crescimento e bem-estar. Veja as notas em Mateus 21:33 . A figura significa que Deus deu, ou nomeou seu Filho para ser, a fonte das bênçãos para o homem; Que toda graça desce através dele; E que Deus cuida de todos os ramos desta videira - isto é, de todos os que são pela fé unidos ao Senhor Jesus Cristo. Em Jesus e toda a sua igreja, ele sente o interesse mais profundo, e é um objeto de grande solicitude que sua igreja deve receber essas bênçãos e dar muito fruto.

Verso 2
Cada ramo em mim


Todo mundo que é um verdadeiro seguidor de mim, que está unido a mim pela fé, e isso realmente deriva graça e força de mim, como o ramo faz da videira. A palavra "ramo" inclui todos os ramos, e os mais pequenos tendões que disparam da haste dos pais. Jesus diz que ele sustenta a mesma relação com seus discípulos que um pedreiro persegue os ramos; Mas isso não indica qualquer união física ou incompreensível. É uma união formada por acreditar nele; Resultando do nosso sentimento de dependência dele e de nossa necessidade dele; De abraçá-lo como nosso Salvador, Redentor e Amigo.
Nós nos unimos a ele em todos os nossos interesses, e temos sentimentos comuns, desejos comuns e um destino comum com ele. Buscamos os mesmos objetos, estamos dispostos a encontrar as mesmas provações, desprezo, perseguição, E quer, e desejam que o seu Deus seja nosso, e a sua eterna morada seja nossa. É uma união de amizade, de amor e de dependência; Uma união de fraqueza com força; De imperfeição com perfeição; De uma natureza moribunda com um Salvador vivo; De um pecador perdido com um amigo e redentor imutável. É o mais terno e interessante de todas as relações, mas não mais misterioso ou mais físico do que a união de pais e filhos, de marido e mulher Efésios 5:23 , ou amiga e amiga.


Isso não dá frutos - Como o vinedresser removerá todos os ramos que estão mortos ou que não dão frutos, Deus também tirará de sua igreja todos os cristãos professos que não demonstram por suas vidas que estão verdadeiramente unidos ao Senhor Jesus. Ele aqui se refere a casos como Judas, discípulos apostatadores e todos os cristãos falsos e meramente nominais (Dr. Adam Clarke).

Cada ramo

Mas quem são os ramos desta videira? De João 15: 5 , vós sois os ramos, podemos inferir que eram só apóstolos, e que se tornaram ramos pela eleição de Cristo. Mas a partir de João 15: 6 , Se alguém não permanecer em mim, inferimos que todo e qualquer homem é, primitivamente, um ramo de Cristo; E então os apóstolos são apenas uma classe de ramos no grande todo. Mas em que respeito são todos os ramos dos homens de Cristo? E, para preparar a nossa resposta a esta questão, devemos, em primeiro lugar, repudiar duas interpretações, ou melhor , falsificações, do texto.


A primeira falsificação é aquilo que torna a videira não ser Cristo, mas a Igreja, que não é interpretação, mas substituição de palavras. E como a videira não é a Igreja, mas Cristo, então os ramos são membros vivos de Cristo, tirando sua vida dele. O segundo é o que supõe que, nos casos de todos os aparentes apóstatas, a união entre o ramo ea videira não é real, mas apenas parece. Como são verdadeiros ramos de Cristo que são descritos, cuja conexão com ele é vital, então é uma separação real desses ramos que é descrito, e essa separação é definitiva, pois os ramos são queimados. Podemos notar aqui que Cristo, como o segundo Adão, é a base graciosa de toda a vida física para a humanidade, E a fonte de toda a vida espiritual para a raça e para o indivíduo, mesmo antes do nascimento individual.
Por natureza, somos os ramos da videira caída, o primeiro Adão; Pela graça, nascemos os ramos espirituais da videira celestial, o segundo Adão. Por isso, somos ramos de nascimentos, não meramente da Igreja, mas de Cristo, a verdadeira videira. O batismo não cria essa união, mas apenas reconhece e selou. E, portanto, também, todo crescimento na perversidade é a apostasia. Todo homem que vive uma vida não regenerada caiu da graça. Todo ramo de Cristo recebeu dele a sara vital, a vida espiritual. Se ele não tiver frutos, e incorrer em um corte, ele é um apóstata; E se finalmente queimado, um último apóstata. Pela graça, nascemos os ramos espirituais da videira celestial, o segundo Adão. Por isso, somos ramos de nascimentos, não meramente da Igreja, mas de Cristo, a verdadeira videira.
O batismo não cria essa união, mas apenas reconhece e selou. E, portanto, também, todo crescimento na perversidade é a apostasia. Todo homem que vive uma vida não regenerada caiu da graça. Todo ramo de Cristo recebeu dele a sara vital, a vida espiritual. Se ele não tiver frutos, e incorrer em um corte, ele é um apóstata; E se finalmente queimado, um último apóstata. Pela graça, nascemos os ramos espirituais da videira celestial, o segundo Adão. Por isso, somos ramos de nascimentos, não meramente da Igreja, mas de Cristo, a verdadeira videira. O batismo não cria essa união, mas apenas reconhece e selou. E, portanto, também, todo crescimento na perversidade é a apostasia. Todo homem que vive uma vida não regenerada caiu da graça.


Todo ramo de Cristo recebeu dele a sara vital, a vida espiritual. Se ele não tiver frutos, e incorrer em um corte, ele é um apóstata; E se finalmente queimado, um último apóstata. Todo homem que vive uma vida não regenerada caiu da graça. Todo ramo de Cristo recebeu dele a sara vital, a vida espiritual. Se ele não tiver frutos, e incorrer em um corte, ele é um apóstata; E se finalmente queimado, um último apóstata. Todo homem que vive uma vida não regenerada caiu da graça. Todo ramo de Cristo recebeu dele a sara vital, a vida espiritual. Se ele não tiver frutos, e incorrer em um corte, ele é um apóstata; E se finalmente queimado, um último apóstata.

Ele tira


- A vinha repara. Deus remove isso de várias maneiras:
1. pela disciplina da igreja.
2. Ao sofrê-los para cair em tentação.
3. Por perseguição e tribulação, pelo engano das riquezas e pelos cuidados do mundo, Mateus 13: 21-22 ; Ao sofrer o homem a ser colocado em circunstâncias tais como Judas, Achan e Ananias eram capazes de mostrar o que eram, de trazer seus personagens de forma razoável e de deixar ver que eles não tinham amor verdadeiro para com Deus.

4. por morte, pois Deus tem poder assim, a qualquer momento, para remover ramos não lucrativos da igreja.

Todo ramo que dá fruto


Isto é, todos os verdadeiros cristãos, por todos os frutos desse amor. Dar frutos é mostrar por nossas vidas que estamos sob a influência da religião de Cristo, e que a religião produz em nós seus efeitos apropriados, Gálatas 5: 22-23 . Notas, Mateus 7: 16-20 . É também viver para ser útil aos outros. Como uma vinha não vale a pena, a não ser que tenha frutos que possam promover a felicidade ou a subsistência do homem, então o princípio cristão não valeria a pena, a menos que os cristãos vivessem para que outros fossem sagrados. E feliz pelo seu exemplo e trabalho, e para que o mundo seja levado à cruz do Salvador.

Ele o poda


Ou melhor ele a ameixa, ou limpa-a por poda. Há um uso de palavras aqui - uma paronomasia - no original que não pode ser mantido na tradução. Pode ser imperfeitamente visto através da retenção das palavras gregas “Toda vara em mim que não dá fruto, a tira αρει aireievery vara que dá fruto, ele a limpa καθαίρει kathaireinow vós estais limpos καθαροί ”, etc. A mesma palavra grega em diferentes formas é Ainda retido. Deus purifica todos os cristãos verdadeiros para que eles sejam mais úteis. Ele tira o que impediu sua utilidade; Ensina-os; Acelera-os; Revive-os; Os torna mais puros em motivos e na vida. Isso ele faz pelas influências regulares de seu Espírito em santificar-los, purificando seus motivos, Ensinando-lhes a beleza da santidade e induzindo-os a dedicar-se mais a ele.
Ele faz isso tirando o que se opõe à sua utilidade, por mais que eles possam estar apegados a ele, ou por mais doloroso que se separe disso; Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos. Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos.
Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . E induzi-los a se dedicar mais a ele. Ele faz isso tirando o que se opõe à sua utilidade, por mais que eles possam estar apegados a ele, ou por mais doloroso que se separe disso; Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos.
Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos. Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . E induzi-los a se dedicar mais a ele. Ele faz isso tirando o que se opõe à sua utilidade, por mais que eles possam estar apegados a ele, ou por mais doloroso que se separe disso; Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos.


Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos.

Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . Ele faz isso tirando o que se opõe à sua utilidade, por mais que eles possam estar apegados a ele, ou por mais doloroso que se separe disso; Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos. Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos.
Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . Ele faz isso tirando o que se opõe à sua utilidade, por mais que eles possam estar apegados a ele, ou por mais doloroso que se separe disso; Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos. Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos. Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa .
Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos. Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos. Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . Como uma vine-dresser muitas vezes se sente compelido a escapar de um ramo que é grande, aparentemente econômico e bonito, mas que não tem nenhum fruto, e que tonifica ou prejudica aqueles que fazem. Então Deus geralmente tira a propriedade de seu povo, seus filhos ou outros ídolos.


Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos.

Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos. Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa . Ele remove os objetos que ligam suas afeições e que os tornam inativos. Ele tira as coisas ao redor do homem, como fez as preciosas cabaças de Jonás Jonas 4: 5-11 , para que ele sentisse sua dependência e viva mais para a honra de Deus, e produz mais provas de piedade humilde e ativa .

Verso 3
Agora você está limpo


Ainda mantendo a figura καθαροί katharoi Não significa que eles eram perfeitos, mas que estavam sob um processo de purificação por suas instruções o tempo todo que ele estava com eles. Ele havia removido suas noções erradas do Messias; Ele gradualmente os recuperou de suas visões carinhosas e tolas em relação às honras terrenas; Ele os ensinou a querer abandonar todas as coisas; E ele os havia treinado e disciplinado que, imediatamente após a morte, estariam prontos para dar frutos entre todas as nações para a honra de seu nome. Além disso, Judas foi removido de seu número, e eles agora eram todos verdadeiros seguidores do Salvador. Veja as notas em João 13:10 .

 

Através da palavra 

Por meio dos ensinamentos de Jesus enquanto ele estava com eles.
Estas palavras, inseridas no discurso sobre a videira e os ramos, e a poda e purgá-los para torná-los frutíferos, são pensadas, pelo erudito Dr. Lightfoot, como uma alusão à lei em Levítico 19:23 ; Pelo qual o fruto das árvores, durante os três primeiros anos, foi considerado incircunciso ou impuro, e no quarto ano adequado para uso; Sobre o qual os talmudistas têm todo um trato, chamado ערלה , "Orla"; Os apóstolos desfrutaram o ministério de Cristo e foram seus discípulos sobre esse tempo. Embora o "agora" pareça referir-se à remoção e remoção desse ramo seco e infrutífero, Judas.
Cristo, em João 13:10 , havia dito aos discípulos: Que eles "estavam limpos, mas não todos", porque o traidor estava entre eles; Mas ele foi descoberto por Cristo e, ordenado por ele ter ido, saiu de entre eles sobre seu design perverso; E agora Cristo podia dizer de todos eles, que eles estavam limpos: o que pode ser entendido de sua regeneração e santificação, em que seus corações foram aspergidos com água limpa; Foram lavados com a lavagem da regeneração; Tinham o coração purificado pela fé no sangue de Cristo, e tinham princípios puros de graça formados em suas almas; De tudo o que o Evangelho de Cristo foi o meio instrumental, ou de sua justificação pela justiça de Cristo, pelo qual foram justificados de todo pecado; E eram todos justos e sem mancha; Que foi através do Evangelho de Cristo, revelando sua justiça a eles,

 

Verso 4
Permaneça em mim

Permaneça unido a mim por uma fé viva.

 

Viver uma vida de dependência de mim e obedecer minhas doutrinas, imitar meu exemplo e exercer constantemente fé em mim.E eu em você - Ou seja, se você permanecer apegado a mim, eu ficarei com você, e ensinar, orientar e consolar você. Este eleva-se a ilustrar com uma referência à videira. Se o ramo deve ser cortado um instante, ele morreria e será infrutífero. Enquanto estiver na videira, "da natureza do caso", o estoque primário transmite seus sucos e fornece uma circulação constante de seqüência adaptada ao crescimento e fecundidade do ramo. Portanto, nossa piedade, se devêssemos estar separados de Cristo, ou se deixarmos de sentir nossa união com ele e depender dele, cai e cai. Enquanto estamos unidos a ele por uma fé viva, da natureza do caso, a força flui de ele para nós, e nós recebemos ajuda como precisamos. A piedade então, manifestada em boas obras, apaixonada e abnegada, é tão natural, tão fácil como sem restrições.
João 15: 4João 15: 4


Permaneça em mim e eu em você
Permanecendo em Cristo

I.A QUEM O COMANDO É DADO.
Para aqueles que já estão nele.

 


1. Somos primariamente na natureza, possuímos apenas os poderes da natureza, como compreensão, vontade, afeições; Mas devemos estar em graça, o que nos eleva acima da natureza, purifica todas as nossas faculdades e dirige-as para o fim adequado.
2. Estamos naturalmente na carne influenciada e governada pelo corpo, seus apetites e sentidos ( Gênesis 6: 5 Gênesis 6: 5 ; João 3: 5-6João 3: 5-6 ). Devemos estar no Espírito sob a influência e o governo de seus movimentos e graças.
3. Estamos naturalmente em Belial ( Efésios 2: 2 Efésios 2: 2 ; 1 João 5:181 João 5:18 ); Inspirado, enganado, enganado, corrompido por ele; Mas devemos estar em Cristo.
4. Como?

II. O QUE O PRESENTE MANDA IMPLICA.

 

  1. Implica que devemos manter esse conhecimento, fé, amor, interesse, união com Cristo; Que pode ser perdido ( Colossenses 1:23 Colossenses 1:23 , João 15: 9-10 João 15: 9-10 , Romanos 11:22 Romanos 11:22 , Hebreus 10:38Hebreus 10:38 ). Agora, mantemos estes
    2. Para ilustrar isso: devemos permanecer em Cristo, como um ramo em uma árvore, que é apoiado por ele, adere-se a ele, cresce nele e torna-se verde e frutífero pela virtude derivada dele; Como uma mão em um corpo, do qual recebe seu calor, vida, atividade e utilidade; Como um homem matador na cidade de refúgio, pois ele seria seguro somente enquanto permanecia na cidade consagrada; Então corremos o risco de ser ultrapassados ​​pela maldição e ira de Deus, a menos que fugimos para Cristo e continuemos nele; Como um cidadão sitiado em uma guarnição, pois estamos cercados e atacados por vários inimigos; Como passageiros em um navio, pois estamos no mar deste mundo, lançados com os ventos e ondas, seguindo nossa viagem pelo porto da felicidade eterna, e nossa segurança depende de estar no navio.

  2. III. A PROMESSA FEITA AOS AQUELES QUE O MANTIENE E AS VANTAGENS RESULTANTES DE ISSO.

  3. 1. Cristo permanecerá em nós
    2. Portanto, teremos perdão, aceitação, adoção, segurança, acesso. Todas as nossas orações serão ouvidas ( João 15: 7 João 15: 7 ; Marcos 11:24 Marcos 11:24 ). Abundaremos nos frutos da justiça ( João 15: 5-6 João 15: 5-6 ; 2 Coríntios 9: 82 Coríntios 9: 8 ).

  4. IV. COMO PODEMOS SER HABILITADOS A MANTER O COMANDO.
    1. Permanecendo em uma crença de Sua palavra, e agarrando todas as doutrinas, preceitos, promessas e ameaças da Escritura. Ao continuar a frequentar as ordenanças públicas, domésticas, sociais e privadas.
    2. Ao proteger contra a hipocrisia, a formalidade e a limpeza, no uso de todas as ordenanças, e manter a sinceridade, a espiritualidade e o fervor nele.
    3. Ao guardar conscientemente os Seus mandamentos, evitando com cuidado os pecados de comissão e omissão, e tudo o que for necessário para sofrer o Seu Espírito.
    4. Ao proteger contra um malvado coração de incredulidade ( Hebreus 3:12Hebreus 3:12 ), e "segurando a nossa confiança". Ao proteger o amor deste mundo presente. ( J. Benson. )

  5. Christ the True Vine
    "Eu sou a videira verdadeira".

  6. I. Cristo expõe a GENUINÊNCIA de Sua união com os Seus discípulos.
    II. Na REALIDADE E INTEGRIDADE do seu poder de vida, Cristo expira infinitamente todos os seus precursores e tipos.

  7. III. Esta relação é muito mais nova do que a do pastor com as ovelhas.

  8. IV. Esta união é INTEGRAL, abraçando muitos além dos que geralmente são reconhecidos como crentes. "Todo ramo em Mim que não dá frutos".
  9. V. Nossa união com Cristo deve ser CONSTANTE. Doze vezes nesta alegoria, a palavra "permanecer" é usada. Estavam em perigo de infidelidade e apostasia. Cristo procurou fortalecê-los. Ele assegurou-lhes que os manteria se confiassem nele.
    VI. Esta comunhão é de AMOR ( João 15: 9-16João 15: 9-16 ). "Como o Pai me amou, mesmo assim eu amei você." "Permaneça em Meu amor." O crente vive no amor de Cristo. Cristo ama todos os homens; Mas Ele manifesta o Seu amor de uma maneira peculiar para aqueles cujos corações são dados a Ele. Se amarmos a Deus, nos deleitaremos em Seu caráter, seremos atraídos pelos atributos divinos que Jesus revela. O amor ao Ser sagrado implica o ódio ao pecado. O Espírito condena o amoroso coração do pecado. O meu fruto é reconhecido como fruta divina, fruto que Cristo suportou?

  10. 1. Um dos frutos da união com Cristo de acordo com esta lição é a paciência sob a disciplina ( João 15: 1-3João 15: 1-3 ). "Meu Pai é o Marido". Ele o purget, etc. "Vocês estão limpos através da Palavra", etc. O lote de Jesus foi um julgamento severo. "Ele foi feito" perfeito através do sofrimento ". Aqueles que se tornaram Os semelhantes a Cristo devem esperar ensaios semelhantes a Cristo. O crente pode manter sua união com Cristo apenas por oposição intransigente a toda forma de maldade.
    2. Outro resultado desta união é o espírito de dependência de Cristo ( João 15: 4-5João 15: 4-5 ). "Além de mim, você não pode fazer nada". Essa sensação de dependência de Cristo, em vez de paralisar a energia humana, torna-se a fonte do seu poder. Ele permite que a alma procure e exclame com confiança o apóstolo: "Posso fazer todas as coisas naquele que me fortalece".
    3. Isto sugere outro fruto da união com Cristo, ou seja, a vida ( João 15: 6-8João 15: 6-8 ). "Se um homem não permanece em Mim, ele é lançado como um ramo, e está secado." Cristo veio para que possamos ter vida. Todos os sucos vitais do ramo e seu poder de dar frutos vêm da videira. Assim, por todo bom desejo que já formamos, ou boa palavra que já falamos, ou boa ação que já fizemos, evidenciando uma vida renovada em nós, estamos em dívida com Cristo. Ele "é a nossa vida" ( GHCheney. )
    Permanecendo em Cristo
    "Crer em Cristo" é o evangelho para o mundo. "Permanecer em Cristo" é o evangelho para a Igreja. Não podemos pensar muito em Cristo para nós, mas podemos pensar muito pouco de Cristo em nós; Ainda assim, para uma salvação perfeita, precisamos dos dois. Observe que isso é

  11. I. UM CONVITE À UNIDADE VITAL CONSCIENTE COM NOSSO SENHOR. Isso implica.

  12. 1. Uma percepção de que não podemos fazer nada, que somos meros ramos mortos além dele! Nós vivemos demais como se fossemos árvores, como se por nosso próprio poder devêssemos fazer a vontade de Deus, e nos esforçamos e depois gemeu pelo inevitável fracasso. Agora, diz Cristo, fique satisfeito em ser um ramo.
    2. A certeza de que a plenitude de Cristo é nossa. Isso está envolvido na figura, e é indicado no capítulo. Ele continua a dizer (como consequência) que o que Ele tem, eles compartilham. Eles devem compartilhar
    3. Uma entrega de nós mesmos a Cristo para os seus propósitos. Para o ramo existe para a árvore.

II. A FIGURA DA VINHA SUGERTA COMO ESTA CHAMADA PODERÁ SER CUMPRIDA.


As palavras mostram que a responsabilidade está conosco. Cristo só pode abençoar de acordo com nossa disposição; E a vontade está provada pela prontidão para buscar a benção. "Permanece em Mim, e eu em você" é um comando; É nosso, portanto, para cumpri-lo. E nós perguntamos como? Lembre-se que há graus nesta união; Alguns estão mais unidos a Cristo do que outros, e recebem mais de Sua vida; E isso é devido ao seu crescimento para Ele, eles atingiram as fibras de seu ser espiritual mais profundo e ainda mais profundo em Seu ser, e assim estão estreitamente unidos a Ele.
1. Precisamos das cordas de meditação e oração para nos unir com mais firmeza. A oração formal, a Bíblia mal estudada, o armário quase deserto, são a destruição das esperanças manifestadas no texto. O tempo em breve afrouxa os velhos cordões, e, através da comunhão perpétua, eles devem ser perpetuamente renovados.
2. Precisamos de colocar o que quer que venha entre Cristo e nós. O pecado impede a Cristo de dar, pois Ele não dará ao pecado. O pecado enfraquece nosso desejo e fé, isto é, nosso poder de receber. Portanto, tudo em qualquer grau contrário a Cristo deve ser afastado.
3. Precisamos do desenho incessante pela fé em Sua plenitude.


III. DESDE ISSO VIRIA ESSA RUTA ESPIRITUAL DE FRUTA QUE É A VONTADE DE DEUS.


  1. O crescimento natural da santidade pessoal. É um pensamento comum que antes de Cristo pode entrar em nós, devemos colocar o mal. Essa não é a ordem. Deixe Cristo entrar e Ele apagará o mal, à medida que a luz apague a escuridão.
    2. Um coração em repouso. A pobreza de nossos recursos é o nosso medo perpétuo; A solidão e o cuidado são com um sofrimento perpétuo. Mas isso não seria alterado se moramos conscientemente em Cristo?
    3. O poder de Cristo trabalhando através de nós. Pense em ser o canal da vontade de Jesus. ( C. Novo. )
  2. Permanente mútuo
    I. O DIREITO ENTREGADO
  3. .1 . Permaneça em mim. Foi justamente disse, que o comando não é cumprir com me-- perto de mim - ou sob mim; Mas, em mim. O ramo frutífero não está apenas no mesmo lugar com a videira - perto dele, sob sua sombra - está nele, e permanece nele. As idéias sugeridas são, residência e continuidade.
    É como se ele tivesse dito: "Pense como eu penso; Sinto-me como sinto; Será o que quiser; Escolha como eu escolho; E deixe minhas vistas de todos os objetos e todos os eventos serem seus, porque eles são meus; Deixe meus sentimentos, minhas volições, minhas escolhas, todos sejam seus e deixe-os ser seus porque eles são meus. Prosseguir Meus fins - use Meus meios - Confie em Mim, inteiramente em Mim. Deixe a minha sabedoria ser a sua sabedoria - Minha justiça, sua justiça - Minha força, sua força. Saia de vocês mesmos. Saia da criatura. Entre em mim. "É fé que assim nos une ao Salvador, e é fé constante que nos mantém assim unidos ao Salvador.

  4. 2. Deixe-me permanecer em você.

  5. O que significa o cumprimento de Cristo em Seu povo? A melhor resposta é no sétimo verso, e 1 João 3:241 João 3:24 . Cristo permanece no Seu povo, ao fazê-los continuamente, através da agência do Espírito Santo, e a instrução de Sua Palavra, compreendida e crida sob Sua influência, pense com Ele - sinta, escolhe, desfruta junto com
    Ele. Cristo é tão "formado neles" que não são tanto os que vivem, como Cristo que vive neles.
    2. O que é a importação da injunção, "Deixe-me habitar em você"? Cristo nunca entra em nenhum homem, para habitar nele, contra a vontade do homem. Era possível, seria degradar o homem em uma mera máquina, e envolver a incongruência, do que ninguém pode ser maior, que Ele que Do antigo habitou Sua própria eternidade, e tem o céu para o Seu trono e a Terra para o seu escabelo, deve, como se estivesse à vontade de uma casa, forçar uma entrada onde Ele não era desejado. Mas o idioma dele é: "Eis que estou à porta", etc.
    3. As duas partes da injunção estão intimamente conectadas. Os cristãos permanecerão em Cristo apenas no grau em que eles deixam que Cristo permaneça neles.

II. OS MOTIVOS POR QUE A INFORMAÇÃO É FORNECIDA.


1. O cumprimento da liminar é necessário para prevenir a infalibilidade e suas terríveis conseqüências. Um ramo de videira por si só pode produzir nada, nem flores nem folhas. Todos os homens são naturalmente profanos e não lucrativos. Não há nenhuma maneira em que eles possam ser frutíferos, exceto por ser cortado de seu estoque original, o primeiro Adão e ser enxertado naquele que é a Vinha Verdadeira. Quando os homens são despertados para um senso dos perigos de um estado de esterilidade espiritual, eles geralmente se esforçam para se tornar "frutíferos de si mesmos".
Eles estão prestes a se tornar santos pelas obras da lei: mas o que é impossível. Não há bons frutos, mas o que é produto da influência Divina; E nenhum canal para a influência divina fluir para o coração humano, mas a mediação de Jesus Cristo. Não é, "Sem Mim, você pode fazer pouco"; É: "Sem Mim, você não pode fazer nada". Não é, "Sem Mim, você não fará nada" - é verdade também - mas é: "Sem Mim, você não pode fazer nada". Não é " Sem Mim, você pode realizar - terminar - nada "; É: "Sem Mim, você não pode fazer nada".
2. O cumprimento desta liminar sozinho pode, e certamente, assegurar a fecundidade, com todos os seus resultados abençoados. Nenhum fluxo sem fonte; Sem fonte, a menos que esteja obstruída, sem uma corrente. Três efeitos são mencionados pelo nosso Senhor.
Ramos não mecanicamente na videira

É, é claro, que é possível prender um ramo ou ramo, quer ao caule de uma videira ou ao tronco de qualquer outra árvore, por meios artificiais, e assim assegurar um tipo de união externa com o mesmo. Um comprimento de cordão ou fio de ferro pode realizar um resultado pobre e lamentável como esse; Mas o tronco não o conhece e o ramo está murchado, por mais dolorosa que seja, a arte pode lutar para endossar a mentira. Da mesma forma, podemos estar unidos mecanicamente e externamente à Igreja de Cristo visível. Isso é inteiramente um assunto de invenção, uma simples questão de ligadura ou cola.
É, no máximo, uma preocupação de nomeação, registro ou cerimonial. Mas deixe-se lembrar que isso não é nada em si mesmo. Nunca um ramo podre no chão de uma floresta, um ramo que quebra e cruza sob o pé de um transeunte é mais morto do que nós, Se o hasp e o grampo da adesão da Igreja, se o gancho e o olho do registro, se a cola da mera adesão sectária, se a pintura da mera profissão externa é tudo o que nos mantém no Cristo de Deus. ( JJWray. )
União com Cristo os meios de salvação
Da origem precisa da guerra civil tardia na América, não tenho certeza; Mas me disseram que era um mal-entendido perverso sobre o assunto da escravidão. O Norte estava contra o tráfico de escravos, o Sul por isso; E assim ambas as partes apelaram para as armas. Mas seja assim, uma coisa é clara: não passaram muitos meses antes que a questão da escravidão fosse engolida na questão mais importante da União - a União dos Estados Unidos.
Quem é para ou contra o escravo? Lá começou o conflito. Quem é para ou contra a União? Lá terminou. Também não estou certo da primeira causa da prolongada controvérsia entre a terra e o céu, homem e Deus. Um rumor estava a flutuação no meu bairro natal, que tudo começou com um pequeno mal-entendido tocando uma certa macieira no jardim do Éden. Mas seja assim, A questão da macieira foi há muito tempo engolida na questão mais importante da união - a união com o Filho. A salvação não depende de questões como o primeiro pecado, ou quem é o maior pecador? Mas sobre a simples pergunta direta - Quem é para ou contra a união com Jesus Cristo? Você acredita no Filho unigênito? ( JC Jones, DD )


União com Cristo e fecundidade


As aldeias na Pérsia podem ser ridicularizadas em duas classes: as das planícies, sem árvores, estéril e pobres; E aqueles das montanhas, onde as fontes e as torrentes incentivam o crescimento do plano, do amoreiro, do álamo e dos pomares, e permitem canais para a nutrição das plantações. Elevação significa fertilidade aqui. ( HOMackey. )
As reciprocidades da salvação pessoal


I. CRISTO NO CRENADOR.
1. Como.
2. Quando.
3. Porquê.
II. O CRENADOR EM CRISTO.


  1. Como.
    2. Quando.
    3. Porquê. ( SS Times ) .
    União com Cristo

  2. 1. Uma união espiritual ( 1 Coríntios 6:17; 1Co 12: 13 ; 1 João 3:24; 1Jn_4: 13 ).1 Coríntios 6:17 ; 1Co12: 13 1 João 3:24 ; 1Jn_4: 13
    2. Uma união vital ( João 14:19 João 14:19 ; Gálatas 2:20Gálatas 2:20 ).
    3. Abrange todas as pessoas, nossos corpos através dos nossos espíritos ( 1 Coríntios 6:15; 1Co 6: 19 ).1 Coríntios 6:15 ; 1Co_6: 19
    4. É uma união legal ou federal, para que todas as nossas responsabilidades legais ou de convênio dependam de Cristo, e todos os seus méritos legais ou de convênio sejam acumulados para nós ...
    5. Esta união é entre o crente e a pessoa do Deus-homem em Seu ofício como mediador ( João 14:23; Joh_17: 21; Joh_17: 23 ). ( AA Hodge. )João 14:23 ; Joh_17: 21 ;Joh_17: 23.
    Permaneça em Cristo

Seja como o anjo de Milton, que vivia no sol. Permaneça em Cristo, e deixe suas palavras respeitar em você. Mais perto, mais perto, mais perto, este é o caminho para a riqueza espiritual. ( CH Spurgeon. ).

Toda a dependência da santidade em Cristo


1 . "Sem Mim", em João 15: 5João 15: 5 , deveria ser representado, "Além de Mim", "separado de Mim", "no estado de independência em Mim". "Sem" a assistência de uma pessoa forte, fraca Não pode levantar um peso pesado; Mas a dependência dos fracos no forte para levantar o peso não é a dependência que a palavra aqui empregada indica. "Além de" a alma, o corpo está imóvel e não pode mexer um dedo. Este é o tipo de dependência aqui indicada.
2. O sujeito que nos é apresentado é que a santificação do cristão, como sua justificativa, depende inteiramente de nosso Senhor.
No que diz respeito à nossa justificativa, isso é claramente visto (pelo menos nas Igrejas Reformadas) e geralmente admitido. Mas pensa-se que, ao contrário da justificação (que é algo que transmite externamente ao pecador, uma sentença de absolvição em consideração dos méritos de Nosso Senhor), a santificação é uma conquista dominada - tanto quanto uma lição é dominada - por uma Variedade de exercícios, orações, amaldiçoas, sacramentos, etc., e quando dominado, uma espécie de aquisição permanente, que continua aumentando à medida que o estoque desses exercícios espirituais se acumula. Não é considerado em sua verdadeira luz como um recebimento momentâneo da graça de graça de Cristo pela graça, como resultado de sua ingerência em um coração.


3. Vamos tirar duas ilustrações


I. Tenha atenção, primeiro. Isto é feito pela fé. Como nós, conscientemente, entrou em comunhão com Cristo pela fé, então não há outro meio de permanecer nele, do que por exercícios repetidos da mesma fé. A fé que permite que a alma permaneça em Cristo não seja outra coisa senão uma confiança assegurada que, como Ele já nos causou a nossa aceitação com Deus, então Ele irá trabalhar em nós toda disposição graciosa necessária para nos qualificar para glória. Não basta suplicar essas graças; Devemos nos apoiar nele e fixar o olho da expectativa na promessa de sua nova aliança: "Eu colocarei as minhas leis em sua mente", etc. E, como sem santidade, ninguém deve (ou pode) ver o Senhor, Cristo não deve estar muito ansioso para nos tornar santos, Do que podemos ser feitos assim? Se não acreditamos nessa fervorosa ansiedade de Sua, acreditamos em Seu amor? Ah! E se eles se esforçassem por ser santos, eles deveriam, em certo sentido, ser um sinal de incredulidade? E se o pobre pássaro preso na gaiola devesse pensar que, se é que ganha liberdade, deve ser por seus próprios esforços, e por golpes vigorosos e freqüentes de suas asas contra as barras? Se o fizesse, logo voltaria a respirar e esgotado, fraco e dolorido e desesperado.
E a alma terá uma experiência semelhante, que pensa que Cristo realmente ganhou perdão e aceitação por ela, mas que a santificação ela deve vencer por si mesma, e, sob essa ilusão, bate-se em inúmeros esforços para corrigir as propensões de um coração que o A Palavra de Deus pronuncia ser "desesperadamente" perversa. Esse coração, - você não pode fazer nada com você mesmo, - deixe isso para Cristo, dependendo silenciosamente da graça dele. Sufre-o para abrir as portas da prisão para você, e então você voará e se esconderá no seio do seu Senhor, e lá encontrará descanso.
II. Cristo assim nos ensina que as ordenanças, bem como a fé, fazem parte de Sua religião. Para a fecundidade, a seiva deve se levantar do estoque da videira e passar para o ramo, este é o cumprimento da videira no ramo. Da mesma forma, Cristo deve enviar continuamente ao nosso coração uma corrente de inspirações sagradas, novos amores, bons impulsos, esperanças devotas - ou seja , comunicar-se com a alma pelo contínuo influxo do Espírito Santo. E isso é feito especialmente na Ceia do Senhor. É claro que a alegoria divina impede completamente a suposição de que, sem fé no destinatário, a Santa Ceia aproveitará qualquer coisa.
O estoque de videira pode empurrar para cima sua seiva em corrente forte, na primeira explosão da primavera genial; Mas o que isso servirá o ramo, Que não se mantém perto da árvore, que é meio quebrada do caule, e a fratura está cheia de poeira ou corroída por insetos? Cristo pode oferecer-se a nós na Ceia do Senhor; Mas, se a alma não se aflige a Ele, se as avenidas do coração não estão abertas para Ele, como pode entrar? ( Dean Goul


Verso 5
Eu sou a videira - João 15: 1 .


Sem mim, você não pode fazer nada - A expressão "sem mim" denota o mesmo que separado de mim. Como os ramos, se separados do estoque primário, não poderiam produzir nenhum fruto, mas imediatamente morreriam e morreriam, então os cristãos, se separados de Cristo, não poderiam fazer nada. A expressão é uma, portanto, fortemente implicando dependência. O Filho de Deus foi a fonte original da vida, João 1: 4 . Ele também, pelo seu trabalho como Mediador, dá vida ao mundo João 6:33 , e é pela mesma graça e agência que continua no cristão. Nós vemos, portanto,1. Para ele é devido todo elogio para todas as boas obras que o cristão executa.2. Que eles realizarão boas obras apenas na proporção em que sentem sua dependência e olhem para ele. 3.que a razão pela qual os outros falham em ser santo é porque eles não estão dispostos a olhar para ele e buscam graça e força daquele que é capaz de dar.

"Sem mim nada podeis fazer"
Esta é a conclusão e aplicação de toda a parábola


Enquanto estivermos separados dele, não temos frutos que sejam bons e aceitáveis ​​para Deus, pois não podemos fazer nada de bom. Os papistas não apenas atenuam esta afirmação, mas destroem sua substância e, na verdade, evadem-na; Pois, embora em palavras, reconheçam que não podemos fazer nada sem Cristo, contudo eles imaginam tolamente que possuem algum poder, o que não é suficiente em si mesmo, mas, sendo auxiliado pela graça de Deus, coopera (como dizem, ) Que é, funciona junto com ele; (80), pois não podem suportar que o homem seja tão aniquilado que não faça nada consigo mesmo. Mas essas palavras de Cristo são muito fáceis de serem evadidas tão facilmente quanto elas supõem.
A doutrina inventada pelos papistas é, Que não podemos fazer nada sem Cristo, mas que, auxiliado por ele, temos algo de nós mesmos, além da sua graça. Mas Cristo, por outro lado, declara que não podemos fazer nada de nós mesmos. O ramo, diz ele, não dá frutos de si mesmo; E, portanto, ele não apenas exalta o auxílio de sua graça cooperante, mas nos priva de todo o poder, mas o que ele nos transmite. Por conseguinte, esta frase, sem mim, deve ser explicada como significando, exceto de mim. Mas nos priva de todo o poder, mas o que ele nos transmite. Por conseguinte, esta frase, sem mim, deve ser explicada como significando, exceto de mim. Mas nos priva de todo o poder, mas o que ele nos transmite. Por conseguinte, esta frase, sem mim, deve ser explicada como significando, exceto de mim.
Em seguida segue outro sofisma; Pois eles alegam que o ramo tem algo da natureza, pois se outro ramo, que não é frutífero, seja enxertado na videira, não produzirá nada. Mas isso é facilmente respondido; Pois Cristo não explica o que o ramo tem naturalmente, antes de se unir à videira, mas sim significa que começamos a nos tornar ramos no momento em que nos unimos a ele. E, de fato, as Escrituras em outros lugares mostram que, antes de estarmos nele, somos madeira seca e inútil.


APARTAMENTO DA VIDEIRA
"Sem Mim, você não pode fazer nada".
João 15: 5João 15: 5

Estas são as palavras do próprio Senhor sobre si mesmo. Eles podem ser mais precisamente traduzidos assim: "Parta de Mim, você não pode fazer nada" - a idéia não é apenas que a ajuda de Jesus seja necessária para que possamos ter vida espiritual e ter "frutos" para o louvor e a glória de Deus , Mas que nem podemos possuir vida espiritual, a menos que estejamos unidos a Ele, pois o ramo é unido à árvore.
I. Nenhum fruto sem vida . - No mundo natural, vemos isso de uma só vez. Você tem uma árvore morta em seu jardim; E você sabe perfeitamente que nenhuma quantidade de poda cuidadosa, nenhuma aplicação de água ou de estrume para suas raízes, permitirá que ela dê frutos. O que ele quer é a vida, e que o Criador sozinho pode dar. Assim, com o ser humano. A Escritura o compara a uma planta e, como uma planta, ele deve estar vivo antes que você possa esperar obter algo com ele que Deus agradará e consentirá em aceitar. O que pode vir de uma alma "morta em ofensas e pecado"?

II. Não pode haver vida além de Cristo.

Talvez essa afirmação exija uma pequena explicação. Não estamos falando aqui sobre a vida do corpo, nem da mente e dos sentimentos - a vida, que todas as pessoas, boas e más, possuem; Mas de uma coisa especial - uma coisa pela qual nos tornamos familiarizados com Deus, conhecemos e amamos e servimos a ele.
Esse tipo particular de vida é um presente divino, e é o início ou o germe da "vida eterna"; E para possuí-lo, devemos possuir o próprio Cristo. Veja 1 João 5:12 1 João 5:12Salmos 119: 57 - Aquele que tem o Filho. Tem Cristo como um tesouro interior - como um preso morando nos recessos secretos da alma. Tem Cristo como Seu profeta para ensinar-lhe. Seu sacerdote para expiar e abençoá-lo. Seu Rei para governá-lo e dirigi-lo. Tem Cristo como sua "porção" ( Salmos 119: 57 ). Ele e ele sozinhos tem a vida que é "a vida de fato". Tal pessoa está unida com Cristo, e em virtude desta união obtém a benção de que falamos.
III. Nenhuma união com Cristo sem fé . - Este fato é abundantemente testemunhado na Sagrada Escritura, especialmente no Evangelho de João. Lá tudo é representado como pendurado na fé. Sem fé, a alma humana fica distante de Cristo.
Prebendary Gordon Calthrop.
Ilustração
"A leitura marginal dá o significado de nosso Senhor mais completamente:" Separado de Mim, separe-se de Mim, você não tem força e não pode fazer nada. Você está tão sem vida quanto um ramo cortado do tronco dos pais. "Devemos sempre ter o cuidado de não aplicar mal e interpretar mal este texto. Nada é mais comum do que ouvir alguns cristãos ignorantes citando-o parcialmente como uma desculpa para indolência e negligência de meios de graça. "Você sabe que não podemos fazer nada", é o choro de tais pessoas. Isso está arrastando para fora do texto uma lição que nunca deveria ser ensinado. Aquele que falou essas palavras aos Seus apóstolos escolhidos ele é o mesmo Senhor que disse a todos os homens que seriam salvos: "Esforce-se para entrar"; - "Trabalhe pela carne que persevera para a vida eterna", - "Arrepende-se e acredite" ( Lucas 13:24 Lucas 13:24João 6:27 Marcos 1:15 ; João 6:27 ; Marcos 1:

Verso 6
Se um homem, não permaneça em mim


Veja João 15: 4 . Se um homem não está verdadeiramente unido a ele pela fé, e não vive com um contínuo senso de sua dependência sobre ele. Isso sem dúvida se refere aos que são professores de religião, mas que nunca conheceram nada de conexão verdadeira e real com ele.]


ABIDANDO EM CRISTO


"Permaneça em Mim, e eu em você".
João 15: 4


"Permanecer em mim" - essas palavras resumem toda a vida cristã; "Eu em você" resumir todas as promessas do Senhor ao cristão.
I. Permanecer em Cristo - o que significa? Isso significa-
( A ) Para valorizar em mente a lembrança constante do Senhor Jesus.
( B ) Estudar o seu ensino.
( C ) Viver pelo Seu exemplo.
( D ) Ser cheio de frequentes orações a Ele.
O único grande objetivo do cristão deve ser o prazer de seu Senhor.
II. Presença de Cristo - como é que se manifesta; É visto
( Um ) No crescimento do consciente levando em, do reforço da vontade de resistir à tentação.
( B ) Na difusão de Seu amor no coração levando a uma rendição mais completa.O Senhor é rico em piedade para com todos os que permanecem nele.
Ilustração
Aqueles que estão em Cristo são obrigados a servir a Deus com todo o seu ser; Com o seu intelecto, não menos do que com seu coração e sua força e sua substância. Eles se distinguem dos outros, não por nenhuma diferença na intensidade de seus trabalhos, mas por seu motivo e seu objetivo. Para eles, tudo o que está dentro da observação humana é uma possível parábola de realidades espirituais, através da qual uma nova visão pode ser obtida da glória de Deus. Eles serão os mais empolgantes dos homens para observar o alvorecer de novas idéias. Para eles, não pode haver desânimo e sem indiferença. Eles trazem ao Senhor as primícias de tudo o que Ele lhes emprestou e comprometeu seus ganhos com a Sua guarda. '


É lançado - Veja as notas em João 15: 2 . Também Mateus 8:12 ; Mateus 22:13 .

Está secado


Está seco. Um ramo cortou a cernelha. Assim, de uma alma desconectada de Cristo, por mais justo que tenha aparecido. E, no entanto, florescente quando uma profissão de religião foi feita pela primeira vez, ainda assim, quando é tentado, e é visto que não havia verdadeira graça, tudo se mata e morre. O zelo languidece, o amor professo se foi, a oração é negligenciada, o santuário é abandonado, e a alma se torna como um ramo secado reservado para o fogo do último grande dia. Veja uma bela ilustração disso em Ezequiel 15: 1-8 .

Os homens os reúnem - A palavra "homens" não está no original, e não deveria ter sido na tradução. O grego é "eles os recolhem", uma forma de expressão que denote simplesmente eles são reunidos, sem especificar por quem é feito. De Mateus 13: 40-42 , parece que será feito pelos anjos. A expressão significa, como os ramos de árvores secas e inúteis são recolhidos para o combustível, assim será com todos os hipócritas e falsos professores de religião.

São queimados - Veja Mateus 13:42 .


Verso 7
Minhas palavras - Minha doutrina; Meus mandamentos.

Permaneça em você - Não só são lembrados, mas sofrem para permanecer em você como um princípio vivo, para regular suas afeições e vida.

Você deve perguntar ... - Veja João 14:13 . Esta promessa tinha particular referência aos apóstolos. É aplicável a outros cristãos somente na medida em que são em circunstâncias semelhantes aos apóstolos, e somente na medida em que possuem seu espírito. Aprendemos com isso que é somente quando guardamos os mandamentos de Cristo - somente quando vivemos por fé nele, e suas palavras são suprimidas para controlar nossa conduta e afeições, que nossas orações serão ouvidas. Se fôssemos perfeitos em todas as coisas, ele sempre nos ouviria, e deveríamos evitar que fizesse uma petição imprópria; Mas, na medida em que os homens consideram a iniqüidade em seus corações, o Senhor não os ouvirá, Salmo 66:18 .

Verso 8
Aqui - Em este - para saber, em seu porte muito fruto.

Glorificado - Honrado.
Tenha muito fruto


- São frutíferas em boas obras; São fiéis, zelosos, humildes, dedicados, sempre abundantes na obra do Senhor. Isso honra Deus.
1.Porque mostra a excelência de sua lei que o exige.
2.Porque mostra o poder de seu evangelho e daquela graça que pode superar as propensões do mal e o produzir.
3.Porque o cristão é restaurado para a imagem divina, e mostra como é excelente o caráter após o qual eles são formados. Eles imitam Deus, e o mundo vê que toda a tendência da administração e do caráter divinos é tornar o homem santo; Para produzir em nós o que é adorável, verdadeiro e honesto, e de bom relatório. Compare Mateus 7:20 ; Philemon 4: 8 .

Então - Isto é, ao fazer isso.

Vocês serão meus discípulos
Este é um verdadeiro teste de caráter. Não é por profissão, mas é por uma vida santa, que o personagem é tentado. Este é um teste que é fácil de aplicar, e um que decide o caso. Vale ressaltar que o Salvador diz que aqueles que dão muitos frutos são os que são seus discípulos. O design e a tendência de sua religião é excitar os homens para que façam muito bem e invocar todas as suas forças, e tempo e talentos na obra para a qual o Salvador estabeleceu sua vida. Nem alguém deve se consolar com a crença de que ele é um cristão que não pretende fazer muito bem e que não dedica a Deus tudo o que ele tem em um esforço honesto para glorificar seu nome e beneficiar um mundo moribundo. Os apóstolos obedeceram a este comando do Salvador e saíram pregando o evangelho em todos os lugares, E visando levar todos os homens ao conhecimento da verdade; E é somente esse espírito, manifestado de maneira adequada, que pode constituir qualquer evidência de piedade.

Verso 9
Como o Pai me amou


O amor do Pai em relação ao seu Filho unigênito é o maior carinho que podemos conceber. Compare Mateus 3:17 ; Mateus 17: 5 . É o amor de Deus para com seu Filho igual. Que é como ele em todas as coisas, que sempre agradou-lhe, e que estava disposto a suportar os maiores sacrifícios e esforços para cumprir seu propósito de misericórdia. No entanto, este amor é aduzido para ilustrar o carinho tierno que o Senhor Jesus tem para todos os seus amigos.
Então eu amei você - Não no mesmo grau, pois isso era impossível, mas com o mesmo tipo de amor - profundo, macio. imutável; Amor incitando a abnegação, labuta e sacrifícios para garantir seu bem-estar.Continue - A razão que ele dá para fazer isso é a força do amor que ele mostrou para eles. Seu amor era tão grande para eles que ele estava prestes a dar sua vida. Isso constitui uma razão forte pela qual devemos continuar em seu amor:
1.Porque o amor que ele mostra para nós é imutável.
2. É o amor do nosso melhor amigo, o amor cuja força foi expressada por labutas, gemidos e sangue.
3. Como ele é imutável no caráter e força de seu carinho, então devemos ser. Assim, apenas podemos expressar corretamente nossa gratidão; Assim, mostre apenas que somos seus verdadeiros amigos.
4. Nossa felicidade aqui e para sempre depende completamente da nossa continuação no amor de Cristo. Não temos nenhuma fonte de alegria permanente, mas nesse amor.

No meu amor
Apaixonado por mim. Assim, é expresso no grego no próximo verso. A conexão também exige que nós o entendamos de nosso amor para ele, e não de seu amor para nós. O último não pode ser objeto de um comando; O primeiro pode. Veja também Lucas 11:42 ; 1 João 2: 5 ; Judas 1:21 .

Verso 16
16. Você não me escolheu.


Ele declara ainda mais claramente que não deve ser atribuído ao seu próprio mérito, mas a sua graça, que chegaram a uma honra tão grande; Pois quando ele diz que ele não foi escolhido por eles , é como se ele tivesse dito, que tudo o que eles tiveram eles não obtiveram por sua própria habilidade ou indústria. Os homens geralmente imaginam algum tipo de concordância a realizar entre a graça de Deus e a vontade do homem; Mas esse contraste, eu escolhi você , eu não fui escolhido por você , reivindica, exclusivamente, apenas para Cristo o que geralmente é dividido entre Cristo e o homem; Como se ele tivesse dito, que um homem não se moveu de sua vontade para buscar Cristo, até que ele tenha sido procurado por ele.
É verdade que o assunto agora em mãos não é a eleição ordinária dos crentes, pelo qual eles são adotados para serem filhos de Deus, mas essa eleição especial , pela qual ele separou seus discípulos para o cargo de pregar o Evangelho. Mas se fosse por presente gratuito, e não por seu próprio mérito, que eles foram escolhidos para o escritório apostólico, muito mais é certo que a eleição , pela qual, de ser filhos de ira e uma semente maldita, nos tornamos o Filhos de Deus, é de graça. Além disso, nesta passagem, Cristo magnifica sua graça, pelo qual eles foram escolhidos para serem apóstolos, para juntar-se a ele, aquela antiga eleição pela qual foram enxertados no corpo da Igreja; ou melhor, Ele inclui nestas palavras toda a dignidade e honra que ele conferiu a eles. No entanto, reconheço que Cristo trata expressamente do apostolado; Para o seu design, excitar os discípulos a executar seu escritório de forma diligente e fiel.
Ele toma, como o fundamento de sua exortação, o favor imerecido que ele conferiu a eles; Para maiores as nossas obrigações para com o Senhor, mais serio devemos estar cumprindo os deveres que ele exige de nós; Caso contrário, será impossível para nós evitar a acusação de ingratidão básica. Por isso, parece que não há nada que possa mais poderosamente acender em nós o desejo de uma vida santa e religiosa, do que quando reconhecemos que devemos tudo a Deus e que não temos nada que seja nosso; Que tanto o começo de nossa salvação, quanto todas as partes que dela seguem, fluem de sua misericórdia imerecida.
Além disso, quão verdadeira é essa afirmação de Cristo, pode ser claramente percebida pelo fato, Que Cristo escolheu ser seus apóstolos aqueles que poderiam ser considerados os mais impróprios para o escritório; Embora na sua pessoa pretendesse preservar um monumento duradouro de sua graça. Pois, como Paulo diz, ( 1 Coríntios 2:16 1 Coríntios 2:16 ), que entre os homens será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição.
Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e, novamente, menciona que ) Quem, entre os homens, será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição. Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e novamente menciona que ) Quem, entre os homens, será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição. Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e novamente menciona queRomanos 1: 5.
Ele estava separado do ventre de sua mãe
( Gálatas 1:15Gálatas 1:15 ).
Além disso, uma vez que somos servidores completamente inúteis, aqueles que parecem ser os mais excelentes de todos não serão aptos para o menor chamado, até que tenham sido escolhidos . No entanto, quanto maior o grau de honra a que alguém foi criado, lembre-se de que ele está sob as obrigações mais profundas para Deus.

E eu o nomee


. A eleição está escondida até que seja realmente divulgada, quando um homem recebe um escritório para o qual ele foi nomeado; como Paulo, na passagem que citei um pouco atrás, onde ele diz que ele havia sido separado de sua mãe ' ventre s , acrescenta, que ele foi criado apóstolo, pois ele tão contente Deus Suas palavras são:


Quando agradou a Deus, que me separou do ventre da minha mãe, e me chamou pela sua graça


( Gálatas 1:15Gálatas 1:15 ).


Assim também o Senhor testifica que ele sabia Jeremias antes que ele estava em sua mãe ' ventre s , ( Jeremias 1: 5Jeremias 1: 5 ,), embora ele o chama para o escritório profético no momento adequado e nomeados. Pode acontecer, sem dúvida, que aquele que é devidamente qualificado entre no escritório de ensino; Ou melhor, geralmente acontece na Igreja que ninguém é chamado até que ele seja criado e equipado com as qualificações necessárias. Que Cristo declara ser o Autor de ambos não é maravilhoso; Uma vez que é somente por ele que Deus age, e ele age junto com o Pai. Então, tanto a eleição quanto a ordenação pertencem igualmente a ambos.

Que você pode ir.


Ele agora aponta o motivo pelo qual ele mencionou sua graça. Foi, para fazê-los aplicar mais fervorosamente ao trabalho. O apostolado não era um lugar de honra sem trabalho, mas eles tinham que lidar com grandes dificuldades; E, portanto, Cristo os encoraja a não se encolherem de trabalhos, aborrecimentos e perigos. Este argumento é extraído do fim que eles deveriam ter em vista; Mas Cristo justifica o efeito, quando ele diz,

Que você possa dar muito frutos;


Pois quase não é possível que alguém se consagre com seriedade e diligência no trabalho, se ele não esperasse que o trabalho oferecesse alguma vantagem. Cristo, portanto, declara que seus esforços não serão inúteis ou mal sucedidos, desde que eles estejam prontos para obedecer e seguir quando ele os chama. Porque ele não apenas exige aos apóstolos o que a sua chamada envolve e exige, mas promete a eles também prosperidade e sucesso, para que eles não sejam frios ou indiferentes. Não é possível dizer quão grande é o valor desse consolo contra as inúmeras tentações que acontecem diariamente aos ministros de Cristo. Sempre que, então, vemos que estamos perdendo nossas dores, ligue para a lembrança de que Cristo, por fim, Impedir que nossos esforços sejam inúteis ou improdutivos; Para o cumprimento principal desta promessa é no momento em que não há aparência de fruta. Scorners, e aqueles que o mundo vê como homens sábios, ridicularizam nossas tentativas como tolas e nos dizem que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos.
Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às moticas do mundo. Ridicularize nossas tentativas como tolas e diga-nos que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos. Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às moticas do mundo. Ridicularize nossas tentativas como tolas e diga-nos que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos. Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às moticas do mundo.


E que sua fruta possa permanecer

Uma questão agora surge: por que Cristo diz que esse fruto será perpétuo? Como a doutrina do Evangelho obtém almas para Cristo para a salvação eterna, muitos pensam que esta é a perpetuidade do fruto, mas eu estendi a afirmação muito mais além, pois significa que a Igreja vai durar até o fim do mundo; Pois o trabalho dos apóstolos produz frutos mesmo nos dias atuais, e nossa pregação não é apenas para uma única era, mas ampliará a Igreja, para que novos frutos sejam vistos para surgir depois da nossa morte.
Quando ele diz, seu fruto , ele fala como se tivesse sido obtido por sua própria indústria, embora Paulo ensine que os que plantam ou a água não são nada ( 1 Coríntios 3: 71 Coríntios 3: 7 ). E, de fato, a formação da Igreja é Tão excelente obra de Deus, que a sua glória não deve ser atribuída aos homens. Mas, como o Senhor exibe seu poder pela agência dos homens, para que eles não trabalhem em vão, ele costuma transferir para eles, mesmo o que pertence peculiarmente a si mesmo. No entanto, lembremos disso, quando ele gratificamente elogia seus discípulos, é encorajar e não fazê-los levantar.
Para que seu Pai possa dar-lhe tudo o que você pede em meu nome.
Esta cláusula não foi adicionada abruptamente, como muitos poderiam supor; Pois, uma vez que o oficio de ensino excede muito o poder dos homens, acrescentam-lhe inúmeros ataques de Satanás, que nunca poderiam ser afastados, mas pelo poder de Deus. Para que os apóstolos não sejam desencorajados, Cristo os encontra com a ajuda mais valiosa; Como se ele tivesse dito: "Se o trabalho que lhe foi atribuído seja tão grande que você não consegue cumprir os deveres do seu escritório, meu Pai não o abandonará; Porque eu te designei para ser ministros do Evangelho nesta condição, para que meu Pai tenha a mão esticada para ajudá-lo, sempre que você orar a ele, em meu nome , para lhe conceder ajuda. "E, de fato, que o A maior parte dos professores defrauda pela indolência,
Esta promessa de Cristo, portanto, nos leva a invocar Deus; Pois quem reconhece que o sucesso de sua obra depende apenas de Deus, oferecerá seu trabalho com medo e tremor. Por outro lado, se alguém, dependendo de sua própria indústria, desconsiderar a ajuda de Deus, ele descarta sua lança e escudo, quando ele venha ao julgamento, ou ele será ocupado, mas sem qualquer vantagem. Agora, devemos nos proteger contra duas falhas, orgulho e desconfiança; Pois, como a ajuda de Deus é desprezada sem medo por aqueles que pensam que o assunto já está em seu próprio poder, muitos custam às dificuldades, porque não consideram que lutam pelo poder e a proteção de Deus, sob a bandeira de quem eles Vá para a guerra.


 VERSOS 16. Você não me escolheu.

Ele declara ainda mais claramente que não deve ser atribuído ao seu próprio mérito, mas a sua graça, que chegaram a uma honra tão grande; Pois quando ele diz que ele não foi escolhido por eles , é como se ele tivesse dito, que tudo o que eles tiveram eles não obtiveram por sua própria habilidade ou indústria. Os homens geralmente imaginam algum tipo de concordância a realizar entre a graça de Deus e a vontade do homem; Mas esse contraste, eu escolhi você , eu não fui escolhido por você , reivindica, exclusivamente, apenas para Cristo o que geralmente é dividido entre Cristo e o homem; Como se ele tivesse dito, que um homem não se moveu de sua vontade para buscar Cristo, até que ele tenha sido procurado por ele.

É verdade que o assunto agora em mãos não é a eleição ordinária dos crentes, pelo qual eles são adotados para serem filhos de Deus, mas essa eleição especial , pela qual ele separou seus discípulos para o cargo de pregar o Evangelho. Mas se fosse por presente gratuito, e não por seu próprio mérito, que eles foram escolhidos para o escritório apostólico, muito mais é certo que a eleição , pela qual, de ser filhos de ira e uma semente maldita, nos tornamos o Filhos de Deus, é de graça. Além disso, nesta passagem, Cristo magnifica sua graça, pelo qual eles foram escolhidos para serem apóstolos, para juntar-se a ele, aquela antiga eleição pela qual foram enxertados no corpo da Igreja; ou melhor, Ele inclui nestas palavras toda a dignidade e honra que ele conferiu a eles. No entanto, reconheço que Cristo trata expressamente do apostolado; Para o seu design, excitar os discípulos a executar seu escritório de forma diligente e fiel. 

Ele toma, como o fundamento de sua exortação, o favor imerecido que ele conferiu a eles; Para maiores as nossas obrigações para com o Senhor, mais serio devemos estar cumprindo os deveres que ele exige de nós; Caso contrário, será impossível para nós evitar a acusação de ingratidão básica. Por isso, parece que não há nada que possa mais poderosamente acender em nós o desejo de uma vida santa e religiosa, do que quando reconhecemos que devemos tudo a Deus e que não temos nada que seja nosso; Que tanto o começo de nossa salvação, quanto todas as partes que dela seguem, fluem de sua misericórdia imerecida. Além disso, quão verdadeira é essa afirmação de Cristo, pode ser claramente percebida pelo fato, Que Cristo escolheu ser seus apóstolos aqueles que poderiam ser considerados os mais impróprios para o escritório; Embora na sua pessoa pretendesse preservar um monumento duradouro de sua graça. Pois, como Paulo diz, ( 1 Coríntios 2:16 1 Coríntios 2:16 ), que entre os homens será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição. Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e, novamente, menciona que ) Quem, entre os homens, será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição. Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e novamente menciona que ) Quem, entre os homens, será encontrado apto para descarregar a embaixada pela qual Deus reconcilia a humanidade consigo mesmo? Ou melhor, o que o mortal é capaz de representar a pessoa de Deus? É somente Cristo quem os faz encaixar por sua eleição. Assim, Paulo atribui seu apostolado à graça ( Romanos 1: 5 ) e novamente menciona queRomanos 1: 5

Ele estava separado do ventre de sua mãe
( Gálatas 1:15Gálatas 1:15 ).

Além disso, uma vez que somos servidores completamente inúteis, aqueles que parecem ser os mais excelentes de todos não serão aptos para o menor chamado, até que tenham sido escolhidos . No entanto, quanto maior o grau de honra a que alguém foi criado, lembre-se de que ele está sob as obrigações mais profundas para Deus.

E eu o nomeei. A eleição está escondida até que seja realmente divulgada, quando um homem recebe um escritório para o qual ele foi nomeado; como Paulo, na passagem que citei um pouco atrás, onde ele diz que ele havia sido separado de sua mãe ' ventre s , acrescenta, que ele foi criado apóstolo, pois ele tão contente Deus Suas palavras são:

Quando agradou a Deus, que me separou do ventre da minha mãe, e me chamou pela sua graça
( Gálatas 1:15Gálatas 1:15 ).

Assim também o Senhor testifica que ele sabia Jeremias antes que ele estava em sua mãe ' ventre s , ( Jeremias 1: 5Jeremias 1: 5 ,), embora ele o chama para o escritório profético no momento adequado e nomeados. Pode acontecer, sem dúvida, que aquele que é devidamente qualificado entre no escritório de ensino; Ou melhor, geralmente acontece na Igreja que ninguém é chamado até que ele seja criado e equipado com as qualificações necessárias. Que Cristo declara ser o Autor de ambos não é maravilhoso; Uma vez que é somente por ele que Deus age, e ele age junto com o Pai. Então, tanto a eleição quanto a ordenação pertencem igualmente a ambos.

Que você pode ir. Ele agora aponta o motivo pelo qual ele mencionou sua graça. Foi, para fazê-los aplicar mais fervorosamente ao trabalho. O apostolado não era um lugar de honra sem trabalho, mas eles tinham que lidar com grandes dificuldades; E, portanto, Cristo os encoraja a não se encolherem de trabalhos, aborrecimentos e perigos. Este argumento é extraído do fim que eles deveriam ter em vista; Mas Cristo justifica o efeito, quando ele diz,

Que você possa dar frutos; Pois quase não é possível que alguém se consagre com seriedade e diligência no trabalho, se ele não esperasse que o trabalho oferecesse alguma vantagem. Cristo, portanto, declara que seus esforços não serão inúteis ou mal sucedidos, desde que eles estejam prontos para obedecer e seguir quando ele os chama.

 Porque ele não apenas exige aos apóstolos o que a sua chamada envolve e exige, mas promete a eles também prosperidade e sucesso, para que eles não sejam frios ou indiferentes. Não é possível dizer quão grande é o valor desse consolo contra as inúmeras tentações que acontecem diariamente aos ministros de Cristo. Sempre que, então, vemos que estamos perdendo nossas dores, ligue para a lembrança de que Cristo, por fim, Impedir que nossos esforços sejam inúteis ou improdutivos; Para o cumprimento principal desta promessa é no momento em que não há aparência de fruta. E aqueles que o mundo vê como homens sábios, ridicularizam nossas tentativas como tolas e nos dizem que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos. Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às Noticas do mundo. Ridicularize nossas tentativas como tolas e diga-nos que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos. Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às Noticas do mundo. Ridicularize nossas tentativas como tolas e diga-nos que é inútil tentarmos misturar o céu e a terra; Porque o fruto ainda não corresponde aos nossos desejos. Mas, como Cristo, pelo contrário, prometeu que o resultado feliz, apesar de escondido por um tempo, seguirá diligentemente no cumprimento de nosso dever em meio às Noticas do mundo.

E que sua fruta possa permanecer. Uma questão agora surge: por que Cristo diz que esse fruto será perpétuo? Como a doutrina do Evangelho obtém almas para Cristo para a salvação eterna, muitos pensam que esta é a perpetuidade do fruto, mas eu estendi a afirmação muito mais além, pois significa que a Igreja vai durar até o fim do mundo; Pois o trabalho dos apóstolos produz frutos mesmo nos dias atuais, e nossa pregação não é apenas para uma única era, mas ampliará a Igreja, para que novos frutos sejam vistos para surgir depois da nossa morte.

Quando ele diz, seu fruto , ele fala como se tivesse sido obtido por sua própria indústria, embora Paulo ensine que os que plantam ou a água não são nada ( 1 Coríntios 3: 71 Coríntios 3: 7 ). E, de fato, a formação da Igreja é Tão excelente obra de Deus, que a sua glória não deve ser atribuída aos homens. Mas, como o Senhor exibe seu poder pela agência dos homens, para que eles não trabalhem em vão, ele costuma transferir para eles, mesmo o que pertence peculiarmente a si mesmo. No entanto, lembremos disso, quando ele gratificamente elogia seus discípulos, é encorajar e não fazê-los levantar.

Para que seu Pai possa dar-lhe tudo o que você pede em meu nome. Esta cláusula não foi adicionada abruptamente, como muitos poderiam supor; Pois, uma vez que o oficio de ensino excede muito o poder dos homens, acrescentam-lhe inúmeros ataques de Satanás, que nunca poderiam ser afastados, mas pelo poder de Deus. Para que os apóstolos não sejam desencorajados, Cristo os encontra com a ajuda mais valiosa; Como se ele tivesse dito: "Se o trabalho que lhe foi atribuído seja tão grande que você não consegue cumprir os deveres do seu escritório, meu Pai não o abandonará; Porque eu te designei para ser ministros do Evangelho nesta condição, para que meu Pai tenha a mão esticada para ajudá-lo, sempre que você orar a ele, em meu nome , para lhe conceder ajuda. "E, de fato, que o A maior parte dos professores defrauda pela indolência,

Esta promessa de Cristo, portanto, nos leva a invocar Deus; Pois quem reconhece que o sucesso de sua obra depende apenas de Deus, oferecerá seu trabalho com medo e tremor. Por outro lado, se alguém, dependendo de sua própria indústria, desconsiderar a ajuda de Deus, ele descarta sua lança e escudo, quando ele venha ao julgamento, ou ele será ocupado, mas sem qualquer vantagem. Agora, devemos nos proteger contra duas falhas, orgulho e desconfiança; Pois, como a ajuda de Deus é desprezada sem medo por aqueles que pensam que o assunto já está em seu próprio poder, muitos custam às dificuldades, porque não consideram que lutam pelo poder e a proteção de Deus, sob a bandeira de quem eles Vá para a guerra.
Que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele pode te dar
. Este é o ponto culminante do clímax, levando-nos ao pensamento dessa intimidade de comunhão com o Pai, que assegura a resposta a todas as nossas orações e o abastecimento de todas as nossas necessidades.

Três vezes, agora encontramos neste discurso a promessa que acabamos de dar, e o leitor atencioso perceberá facilmente a gradação interessante nas circunstâncias em que se supõe que aqueles a quem é sucessivamente dado são. Em João 14: 12-13João 14: 12-13 , eles são vistos simplesmente como crentes; Em João 15: 7João 15: 7 , eles "permanecem em Cristo, e as suas palavras permanecem neles"; Agora eles "saíram" e deram frutos permanentes. A cada estágio de vida cristã e trabalhando a mesma promessa em palavras pertence, mas a plenitude incluída nas palavras depende em cada caso da quantidade de necessidade a ser fornecida. Pode-se questionar como podemos entender o segundo "aquele" desse versículo, seja como coordenado com o primeiro "isso", e assim, como ele, dependente de "Eu escolhi você, "Ou como expressando uma conseqüência de terem frutos permanentes em seu trabalho de amor cristão.

O último é indubitavelmente preferido. Jesus escolhe primeiro os Seus discípulos para o trabalho, por correspondência maior privilégio depois; E aqueles que frutificam fielmente estão aqui assegurados de que, nesta esfera de frutos, com todas as suas dificuldades, tentações e provações, eles não desejarão nada para conferir coragem, audácia, esperança, para fazê-los vencer o mundo, como Ele mesmo Superou isso.

BIBLIOGRAFIA comentario de João ( 1.João Calvino) (2.Schaf) (3.Comet.do pulpito James Nisbet) (4.Jhon Gil) (5.Whedon) (6. Ilustrador).

fonte WWW.MAURICIOBERWALD.COM