Translate this Page
  • Currently 2.74/5

Rating: 2.7/5 (446 votos)




ONLINE
2




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


COMENTARIO LIVRO DE EFESIOS CAP.5
COMENTARIO LIVRO DE EFESIOS CAP.5

 

 

 

SUBSIDIO CAPITULO 5 EFESIOS

MAURICIO BERWALD ESCRITOR PROFESSOR 

Introdução

INTRODUÇÃO AOS EFÉSIOS 5

 

O apóstolo, neste capítulo, continua com suas exortações aos deveres da religião; e aqueles em geral relacionados à pureza da vida e contra a impureza; e trata particularmente dos deveres das pessoas casadas. E enquanto na última parte do capítulo anterior, ele exortou à bondade e ternura, e que ele impôs pelo exemplo do próprio Deus, ele aqui o repete e exorta; e a isso acrescenta o exemplo de Cristo em amar seu povo e dar a si mesmo por eles um sacrifício propiciatório, aceitável a Deus, Efésios 5: 1 , depois segue uma deformação de vários vícios do tipo impuro, alguns como ações sujas, e santos impróprios, e não devem ser nomeados por eles, e muito menos realizados, Efésios 5: 3, outros e aqueles que são vícios da língua, por serem inconvenientes e aos quais é preferível a ação de graças, Efésios 5: 4 , e o primeiro especialmente, excluindo de ter parte ou porção no reino de Deus e Cristo Efésios 5 : 5 , e todos eles, como trazendo a ira de Deus sobre os homens, Efésios 5: 6 , pelo que os professores de religião devem evitar tais pecados e não se unir aos filhos da desobediência na comissão deles, Efésios 5: 7 , a que exortação eles deveriam dar atenção, pela consideração de seu estado atual, ilustrado por seu estado anterior; que antes eram trevas, mas agora luz, e, portanto, deveriam andar como pessoas iluminadas, Efésios 5: 8e, como tendo o Espírito de Deus, que é conhecido por seus frutos, Efésios 5: 9 , estudando para conhecer, aprovar e fazer o que é aceitável a Deus, Efésios 5:10 , e pelo contrário, não deve ter. sociedade e comunhão com os homens no cometimento de pecados, as obras das trevas, mas devem reprová-los por eles, Efésios 5:11 , uma vez que as coisas feitas por eles eram tais, que era uma pena relacioná-los, e muito mais cometa-os, Efésios 5:12 , e o que lhes era devido, pois era de acordo com o caráter deles, como sendo iluminado no Senhor; vendo que é propriedade da luz manifestar e detectar o que é feito no escuro, Efésios 5:13, o que é confirmado por uma passagem das Escrituras produzida de maneira pertinente, para despertar professores sonolentos e sem vida para o cumprimento de seus deveres, Efésios 5:14 , e daí o apóstolo impõe uma caminhada e uma conversa sábias e cautelosas, uma parte da qual jaz no tempo de resgate; e o que deveria ser feito por esse motivo, porque os dias atuais eram maus, Efésios 5:15 , e para que eles evitassem uma caminhada tola e ordenassem a conversa de maneira sábia e correta, ele sugere que seria apropriado aprender qual era o vontade do Senhor, que é a regra da caminhada e da conversa de um cristão, Efésios 5:17e que a embriaguez é muitas vezes a causa de todos os vícios mencionados acima, o apóstolo adverte contra isso e, pelo contrário, aconselha que eles se preocupem com uma medida maior do Espírito de Deus; que sob sua influência eles possam cantar salmos, hinos e cânticos espirituais, de uma maneira melodiosa e de coração para o Senhor; e assim expressar sua gratidão a ele, por todas as suas misericórdias; e não abusem de suas misericórdias e de si mesmos, gastam seu tempo cantando canções obscenas e profanas, como os bêbados costumam fazer, Efésios 5:18 , e, portanto, ele passa para os deveres especiais de esposas e maridos, aos quais pressupõe uma exortação geral à submissão um ao outro, Efésios 5:21 , e começa com a sujeição de mulheres a seus maridos, sendo esta a vontade do Senhor,Efésios 5:22 e, além disso, a relação que a esposa mantém com o marido, sendo sua cabeça, exige isso; e que é ilustrado por Cristo ser a cabeça e Salvador de seu corpo, a igreja, Efésios 5:23 , e que é ainda mais instigada e aplicada pelo exemplo e exemplo da sujeição da igreja a Cristo, Efésios 5:24 , e depois ao apóstolo exorta os maridos a amarem suas esposas, imitando a Cristo, que amou sua igreja; e como exemplo disso, se entregou à morte por ela; além do que, não pode haver um exemplo maior de amor, Efésios 5:25cujos fins foram a santificação e purificação da igreja com seu sangue, por meio da água e da palavra; e a apresentação dela para si mesmo, toda gloriosa e bela, Efésios 5:26 , e então outro argumento é usado, para envolver as afeições dos maridos às esposas, sendo eles seus próprios corpos; de modo que amá-los, é amando a si mesmos, Efésios 5:28 , nem jamais se soube, e não seria natural que um homem odiasse sua própria carne, mas, pelo contrário, a nutre e preza; e, portanto, vendo a esposa é a carne de um homem, ele não deve odiá-la, mas nutri-la e apreciá-la; e isso também é reforçado pelo exemplo de Cristo, que não odeia sua igreja, mas a nutre e cuida dela, Efésios 5:29, cuja razão é, porque os santos que compõem a igreja são membros dele, uma carne e um sangue com ele, Efésios 5:30 , que é o caso de um homem e sua esposa; e, portanto, é que, de acordo com a lei original do casamento, um homem deveria deixar pai e mãe e apegar-se a sua esposa, Efésios 5:31 , o que é um mistério e é típico da relação e união do casamento entre Cristo e sua igreja, Efésios 5:32 , e o capítulo é encerrado com uma recapitulação dos deveres mútuos de marido e mulher, amor em um e reverência no outro, Efésios 5:33 .

 

Verso 1

Sede, pois, seguidores de Deus , ... Não em suas obras de infinita sabedoria e poder onipotente, o que é impossível; mas em atos de retidão e santidade, e particularmente em atos de misericórdia, bondade e beneficência; como perdoar ferimentos e ofensas e distribuir livremente as necessidades dos santos; como mostra a conexão das palavras com o capítulo anterior, e a instância e exemplo no seguinte versículo: e isso deve ser feito pelos santos,

 

como queridos filhos; e porque são assim adotando a graça; ser predestinado à adoção de filhos, no eterno propósito de Deus, e levado a essa relação na aliança da graça; e que é declarado e manifestado na regeneração e pela fé em Cristo Jesus: e são filhos queridos ou amados, sendo amados com um amor eterno e imutável, e que é a fonte e a fonte de sua adoção; e o fato de serem queridos a ele é visto pelo que ele é para eles, seu convênio, Deus e Pai; e pelo que ele fez por eles, dando seu Filho a eles e por eles; bem como em escolhê-los, chamá-los e vivificá-los por sua graça e pelo relato que ele faz deles, como suas jóias, seu tesouro peculiar e o sorriso de seus olhos; e pela piedade e compaixão que ele tem por eles, e o cuidado que ele toma deles; e, portanto, torna-se imitá-lo; pois quem eles deveriam imitar e seguir depois, senão seu Pai, e especialmente quando lhe são tão queridos?

 

Verso 2

E andar apaixonado,.... Para Deus; a que os santos são obrigados, não apenas pela lei de Deus, que a exige, mas pela bondade de Deus e pelas descobertas de seu amor por eles; e que se mostra com medo de ofendê-lo, em conformidade com sua vontade, em fazer de sua glória o principal fim de todas as ações e em amar tudo o que lhe pertence: e também os santos devem andar em amor a Cristo; quem deve ser amado fervorosamente, constantemente, com sinceridade, com todo o coração e acima de todas as criaturas e coisas; por causa da beleza de sua pessoa, do amor que ele tem por eles, das coisas que ele fez por eles e das relações que mantém com eles; e que se manifesta em guardar seus mandamentos, em deleitar-se com sua presença e em uma preocupação com sua ausência; e também devem andar apaixonados um pelo outro, o que é planejado principalmente; que é Cristo s novo mandamento e é uma evidência de regeneração; e sem o qual uma profissão de religião é em vão: e "andar" no amor não é apenas falar sobre isso, mas exercitá-la; e fazer tudo o que é feito por Deus, e Cristo e os santos, a partir de um princípio de amor; e avançar, aumentar e abundar nele, e continuar e continuar nele: o exemplo a ser copiado depois, e que carrega nele um argumento envolvente, é:

 

como Cristo também nos amou ; com um amor excessivamente grande e forte, maravilhoso, inconcebível e sem paralelo; e assim como o Pai o amou; com um amor que é livre e soberano, imutável e eterno, do qual ele deu muitos exemplos; e um principal é mencionado a seguir: o "como" aqui é uma nota de semelhança, não de igualdade; pois não se pode pensar que os santos devem amar a Deus, ou a Cristo, ou um ao outro, com um amor igual ao amor de Cristo por eles, mas apenas que o deles tenha alguma semelhança com a dele: a cópia alexandrina e a versão etíope, em vez de " nós ", leia" você ":

 

e se entregou por nós ; não o mundo, e as coisas dele, que são dele; não homens, nem anjos, nem animais, mas ele próprio; ele deu seu tempo, serviço e força; seu nome, fama e reputação; todos os confortos da vida e a própria vida; toda a sua natureza humana, alma e corpo, e isso em união com sua pessoa divina; e isso não apenas para o bem do seu povo, mas em seu quarto e em seu lugar; não para os anjos, nem para todos os homens, mas para os escolhidos, a igreja, as ovelhas, o povo e quando eram pecadores; da seguinte maneira e para o referido objetivo:

 

uma oferta e um sacrifício a Deus, por um aroma agradável ; Cristo era sacerdote e sacrifício; ele ofereceu a si mesmo um sacrifício propiciatório pelos pecados de seu povo, para expiá-los e fazer reconciliação e satisfação por eles; e isto ele ofereceu a Deus, contra quem eles pecaram, e cuja justiça deve ser satisfeita, que o chamou para esta obra e o envolveu nela; e que lhe agradou bastante, ele sentiu um doce sabor de descanso, sendo um sacrifício sem mácula e voluntariamente oferecido; e foi completo, completo e adequado às exigências de sua justiça; por isso o pecado foi repudiado, acabado e terminado, e seu povo aperfeiçoado para sempre; ver Gênesis 8:20Gênesis 8:20 .

 

Verso 3

Mas fornicação, e toda impureza, ou cobiça, .... O apóstolo passa a se desorientar de vários vícios, que são impróprios para os queridos filhos e seguidores de Deus; e que o amor de Cristo deveria constrangê-los a evitar: o primeiro deles, que é simples "fornicação", é o pecado cometido entre pessoas solteiras ou solteiras; e é contrário à lei de Deus, é uma obra da carne e é contra o corpo do homem; torna as pessoas impróprias para a comunhão da igreja, traz muitas calamidades temporais sobre elas e as expõe à ira divina, e as exclui do reino dos céus, sem arrependimento; e a razão pela qual é tão freqüentemente notada é, porque era muito frequente entre os gentios, e não considerado criminoso: "toda impureza" envolve adultério, incesto, sodomia e toda luxúria não natural; e "cobiça"

 

que não seja uma vez nomeado entre vós , como convém a santos; isto é, nenhum ou outro deles; o sentido é que eles não devem ser cometidos; para que não houvesse ocasião de falar deles, ainda que com aversão, como se não existissem vícios; e muito menos devem ser nomeados com prazer e pleiteados: pois assim se tornam os que são separados por Deus Pai, cujos pecados são expiados pelo sangue de Cristo e cujos corações são santificados pelo Espírito de Deus; que professam o Evangelho de Cristo, e têm um lugar e um nome na casa de Deus, melhor que o de filhos e filhas.

 

Verso 4

Nem imundície, nem conversa tola, nem brincadeira , ... A primeira delas pode incluir todos os gestos e comportamentos imundos, todos os hábitos e roupas indecentes, e todas as ações que tendem a excitar a luxúria; e também todas as palavras impuras, elas descobrem um coração impuro e são os meios de corromper a mente e as maneiras dos homens; imundo, é uma comissão verbal das coisas de que se fala; e pode incluir todas as músicas e livros impuros, e a leitura ou audição deles; isto é o que os judeus chamam נבול פה , "imundície da boca", palavras obscenas; que eles dizem que não usam nos dias de festa, como os gentiosF9: "conversa tola" não projeta tanto tudo de imprudente que é dito, como o que é perverso, corrupto, desagradável, leve, vaidoso, ocioso e inútil; e capta todas as histórias fabulosas e imita os tolos em palavras e gestos: e "zomba", quando é com devassidão, e excita a ela, e é inconsistente com a verdade, e quando as Escrituras são abusadas por ela, e não pelos nossos. a edificação do vizinho, mas ferida, é promovida por ele, não deve ser usada:

 

que não são convenientes ; são desagradáveis ​​à vontade de Deus e inadequadas ao caráter dos santos, e são muito impróprios para a prática:

 

mas antes dando graças ; em vez destes, como a versão siríaca a processa; é muito mais conveniente e oportuno agradecer a Deus pelas misericórdias temporais e espirituais e falar as coisas que agradecem aos homens bons; isso é usar a língua para um propósito muito melhor do que de maneira obscena, tola ou jocosa: uma das cópias de Stephens dizia: "mas apenas para agradecer".

 

Verso 5

Por isso você sabe , .... Ou "sabe disso", como a cópia alexandrina, e alguns outros, e as versões latina, siríaca e etíope da Vulgata:

 

que nenhuma pessoa imunda, nem imunda ; qualquer um que seja culpado de fornicação, adultério, incesto, etc.

 

Nem homem avarento, que é idólatra ; como todo homem é, que se entrega às suas concupiscências, os ídolos do seu próprio coração; e que serve a diversas concupiscências e prazeres, e se entrega a trabalhar toda a impureza com ganância; nunca tendo o seu preenchimento do pecado, mas sempre o desejando e cobiçando; assim como aquele que deseja imoderadamente as coisas do mundo: o homem avarento pode ser chamado de idólatra, porque o idólatra e ele adoram o mesmo em substância, ouro e prata e latão, ou o que é feito deles; o homem avarento admira seu ouro, deposita-o e não fará uso dele, como se fosse algo sagrado; e por seu amor a Mamom, a quem ele serve, ele negligencia a adoração a Deus e o bem de sua própria alma, e deposita sua confiança em sua riqueza: agora não existe tal pessoa.

 

tem herança no reino de Cristo e de Deus; significando um estado de igreja evangélica, no qual pessoas de tais personagens e que vivem em tais pecados não deveriam estar; ou então o reino dos céus e da glória, que pode ser chamado reino de Cristo, porque está em suas mãos, para o seu povo; e é a sua justiça que lhe confere um título, e o seu Espírito e graça que o cumprem; e é por seu poder que os santos são preservados para ele; e ele os colocará na posse dele; e que consistirá grandemente no desfrute dele: e este também é o reino de Deus, seja de Cristo que é Deus, ou de Deus Pai; sendo de sua preparação e doação, e a que ele chama e se reúne; e isso pode ser considerado uma herança, porque é peculiar aos filhos, herança de seu Pai celestial, e não é comprado ou adquirido por eles, mas vem a eles da livre doação de Deus, através da morte de Cristo; e ter uma herança nela, é ter um direito a ela, uma reunião para ela e possuí-la: agora o significado dessas palavras é que não todos os que foram culpados por esses pecados serão excluídos. reino de Deus, mas todos os que vivem e morrem neles, sem a graça de Deus e a justiça de Cristo.

 

Verso 6

Ninguém vos engane com palavras vãs , .... Com filosofia vã, balbucios vãos, com conversas tolas e sujas; sugerindo que estes não eram pecaminosos que o apóstolo havia condenado; ou que eram pequenos pecados, as fragilidades da vida humana; e que Deus não os notaria, e eles poderiam continuar neles impunemente: tais enganadores, doutrinários e práticos, que estavam à espera para enganar os homens com pretensões tão vãs; e havia o risco de se deixar levar pelo erro deles; porque o coração é enganoso e desesperadamente perverso, e é facilmente apanhado em armadilhas; por isso o apóstolo adverte contra tais enganos, acrescentando:

 

por causa dessas coisas ; fornicação, impureza, cobiça, imundície, conversas tolas e brincadeiras:

 

a ira de Deus vem sobre os filhos da desobediência; em julgamentos temporais e em ruína eterna; houve casos disso; geralmente é o caso, e sempre que a graça não impede; essa ira desce do alto, e às vezes repentinamente, com grande força e poder, como um poderoso dilúvio; e não há como ficar debaixo e contra ela; e ainda que recaia sobre os filhos da desobediência, que são desobedientes à lei e ao Evangelho, são incrédulos em Cristo, e não persuadíveis por seus ministros, são teimosos, obstinados e rebeldes; no entanto, mostra o quanto essas coisas desagradam a Deus e se ressentem por ele, e, portanto, devem ser evitadas por seu povo; e a consideração de não serem designados para essa ira, apesar de merecê-la como outros, e de sua libertação dela por Cristo, deve levá-los a abster-se mais desses pecados.

 

Versículo 7

Portanto, não sejais participantes com eles. Em seus pecados e atos de desobediência; mantendo companhia desnecessária com eles; incentivando e encorajando práticas pecaminosas; conivendo com eles, e não reprovando por eles; ou cometendo as mesmas coisas.

 

Verso 8

Pois às vezes eras trevas ... Não apenas trevas, mas as trevas em si; excessivamente cego, sombrio e ignorante, respeitando as coisas espirituais; de modo que o gentios estavam acostumados a ser chamado pelos judeus, הושך , "escuridão"F11em si; desta escuridão; veja Gill em Efésios 4:18Efésios 4:18 .

 

Mas agora sois luz no Senhor ; na, ou pelo Senhor Jesus Cristo, a luz dos homens, de quem toda luz espiritual vem; ou pelo Senhor, o Espírito, pelo qual os olhos de seus entendimentos foram iluminados, para ver a excessiva pecaminosidade do pecado, no coração e na vida; a insuficiência de sua própria justiça e virtudes morais, para justificá-las diante de Deus; e o caminho verdadeiro e correto de retidão, vida e salvação por Cristo; e ter alguma luz sobre as várias doutrinas do Evangelho, e até mesmo um vislumbre das glórias e realidades invisíveis de outro mundo: e esta luz é tão grande que não se diz apenas que elas são iluminadas, mas que são a própria luz; e isto eles não têm, e de si mesmos, mas o Senhor; e, portanto, deve

 

andem como filhos da luz ; não nos pecados, que são obras das trevas, mas na fé, verdade e santidade.

 

Verso 9

Pelo fruto do Espírito , .... Seja do espírito do homem, como renovado, ou melhor, do Espírito de Deus; a alusão é aos frutos das árvores: o crente é uma árvore da justiça; Cristo é sua raiz; o Espírito é a seiva, que apóia e nutre; e boas obras, sob a influência de sua graça, são o fruto: a cópia alexandrina, e algumas outras, e as versões latina, siríaca e etíope da Vulgata, lêem "o fruto da luz"; que concorda com as palavras anteriores: e o genuíno fruto da graça interna, ou luz,

 

está em toda a bondade, retidão e verdade ; o fruto da "bondade" reside em simpatizar com as pessoas angustiadas; ajudando-os de acordo com as habilidades que os homens têm de prontidão para perdoar ofensas e ferimentos; e ao usar mansidão e sinceridade em admoestar os outros: "justiça" reside em viver em obediência à lei de Deus; em assistir à adoração e serviço dele; e no cumprimento de nosso dever para com nossos semelhantes; e isso como bondade, é muito imperfeito, e não se deve vangloriar-se ou confiar nela, nem se espera dela salvação: a "verdade" se opõe à mentira, à hipocrisia, ao erro e à falsidade; e onde estiver o Espírito de Deus e a obra da graça, haverá mais ou menos uma aparência desses frutos.

 

Verso 10

Provando o que é aceitável ao Senhor.Há muitas coisas que são aceitáveis ​​para Deus, como a pessoa de Cristo, sua justiça, sacrifício, sofrimentos, morte e mediação; as pessoas de seu povo, seus serviços, sofrimentos, sacrifícios de oração e louvor a ele, e de generosidade e liberalidade aos pobres; suas graças e o exercício delas; e as ações de suas vidas e conversas, quando estão se tornando o Evangelho, estão de acordo com a vontade de Deus, são feitas com fé e são direcionadas para a sua glória; e estas coisas que são aceitáveis ​​a Deus, como todas as verdades do Evangelho, e os deveres da religião são, devem ser provados ou provados pelos homens; e, para o julgamento das coisas espirituais, é necessário que a mente seja renovada, o entendimento seja esclarecido, os sentidos espirituais estejam em exercício e todos estejam sob a influência e as direções do Espírito de Deus: e o julgamento deve ser feito, não de acordo com a razão humana, que é corrupta e falível; e além disso, há algumas coisas na revelação acima; mas de acordo com as Escrituras, que são a palavra de Deus e o governo da fé e da prática; e para onde os profetas, Cristo e seus apóstolos, sempre enviavam homens para o julgamento das coisas divinas; e as coisas aqui tentadas, e achadas certas, devem ser aprovadas, valorizadas e estimadas, apegadas e seguradas.

 

Verso 11

E não tenha comunhão com as obras infrutíferas das trevas, .... Não é dito com os trabalhadores das trevas, nem com os homens do mundo, que estão nas trevas e são as próprias trevas; ter comunhão com eles de uma maneira civil, ou habitar entre eles, não é proibido; é permitido e contado pelos maiores exemplos; e especialmente é lícito e correto, quando existe a possibilidade de fazer o bem às almas dos homens; e mesmo quando o direito natural, a relação e a necessidade o exigem; e, de fato, o contrário é impraticável: deve-se abster de conversar com eles em coisas pecaminosas e supersticiosas; e quando tende a tirar a alma de Cristo e de seu interesse, e é contagioso; e quando os fracos são ofendidos, e os pecadores são endurecidos e confirmados no pecado; e o nome de Deus é blasfemado, e o evangelho é malvado: mas a comunhão não deve ser mantida "2 Coríntios 6:14 2 Coríntios 6:14 , onde ele dá a explicação mística da lei, em Deuteronômio 22:10Deuteronômio 22:10 ; agradavelmente a qual, e à passagem aqui, é o sentido de um comentarista judeuF12 quem nela observa, que essa lei

 

"sugere que um homem justo, שלא ישתתף ," não deve ter comunhão "com um homem perverso; '

 

isto deve ser unido de maneira desigual, representado pelo boi e pelo jumento que aram juntos:

 

mas antes reprová- los ; por palavras e ações, por uma vida e conversa agradáveis, que por último parece ser o desígnio do apóstolo aqui; porque não é um irmão, mas aqueles que estão nas trevas e vivem nas obras das trevas; sim, não pecadores, mas pecados devem ser reprovados, o que não pode ser feito de outra maneira; nem todos os santos são propensos a reprovar verbalmente, nem são qualificados para isso; mas todos devem e podem por fatos; e a luz descobre as trevas, por seu próprio esplendor; e isso aparece no raciocínio do apóstolo nas próximas palavras.

 

Verso 12

Pois é uma vergonha falar dessas coisas , .... Esta é uma razão pela qual as pessoas devem andar como filhos da luz; por que eles deveriam provar o que é aceitável para Deus; por que eles não deveriam ter comunhão com as obras infrutíferas das trevas; por que o apóstolo exorta a reprová-los, e ainda não expressa o que são; e por que eles deveriam ser reprovados antes por atos do que por palavras: e ele sugere tacitamente que, se é uma pena falar desses pecados

 

que são feitos deles em segredo, é muito mais vergonhoso comprometê-los; as pessoas às quais o apóstolo se refere são os gentios não convertidos em geral; aqueles que não têm herança no reino de Deus, que enganam os homens com palavras vãs, que são filhos da desobediência, que estão nas trevas e destituídos do Espírito; e pode ser que se respeite os seguidores de Simon Magus, os gnósticos e professores impuros, por quem as coisas mais vis foram feitas em segredo; porque pecados, obras das trevas, não suportarão a luz; existe nos homens uma consciência do mal do pecado, a menos que haja sentimentos passados ​​e, portanto, eles não se importam que outros conheçam seus crimes; além disso, há um prazer imaginário em cometer pecado secretamente; mas, embora essas coisas sejam secretas para os homens, elas não são para Deus; nem sempre permanecerão em segredo, serão trazidos à luz, e, portanto, nenhuma comunhão deveria ser feita com eles; e especialmente quando são de natureza tão escandalosa, que é uma pena mencionar o próprio nome deles.

 

Verso 13

Mas todas as coisas que são reprovadas , .... Como todos os pecados deveriam ser, pelos ministros do Evangelho, e por outros santos, e serão de Deus; pelo seu Espírito convencendo-os, ou por seus julgamentos, e deixando escapar sua ira e fúria, aqui ou no futuro, pelo castigo deles:

 

são manifestados pela luz : ou pelos santos, que são iluminados no Senhor, e detectam e reprovam os pecados dos outros; ou pela palavra do Senhor, que descobre a hediondoidade dos pecados; ou por Cristo, a luz do mundo, que como juiz trará à luz as coisas ocultas das trevas; ou pela onisciência de Deus, a quem as trevas e a luz são iguais

 

pois tudo o que se manifesta é luz ; isso é verdade nas coisas naturais e espirituais, seja do sol no firmamento, seja de Cristo, o sol da justiça; ou da palavra divina, ou dos homens bons.

 

Verso 14

Portanto, ele diz : ... Ou o homem que é luz no Senhor, que reprova as obras infrutíferas das trevas; ou então o Espírito Santo de Paulo, que aqui fala da maneira dos profetas; ou Deus, ou o Espírito, ou a Escritura; ver Tiago 4: 6 Tiago 4: 6 ; mas onde é dito? alguns pensam que o apóstolo se refere a Isaías 9: 2 Isaías 9: 2 ; outros para Isaías 26:19 Isaías 26:19 ; outros para Isaías 60: 1Isaías 60: 1 ; alguns são de opinião que as palavras são citadas em um livro apócrifo de Jeremy, ou em alguns escritos agora perdidos; e alguns pensaram que eles eram um ditado de Cristo, que estava fresco na memória: pode não ser impróprio observar o que Maimônides dizF13, que

 

"o toque da trombeta no começo do ano teve uma sugestão, como se dissesse: aw ורו ישינים " acorda aquele que dorme ", do seu sono, e vós que o sono desperta do seu sono, e busca no seu ações, e retorne pelo arrependimento, e lembre-se do seu Criador;

 

se alguma referência pode ser feita a isso, pode ser considerada: as palavras são proferidas para não regenerar os homens, pois embora estejam adormecidos e mortos em pecado, e precisem acordar do sono e ressuscitar dentre os mortos, eles nunca são chamado a despertar e a se levantar; tal sentido apoiaria a doutrina do livre arbítrio e poder do homem, contra a graça rápida e eficaz de Deus; mas regenerar pessoas, professores de religião, para quem a epístola em geral foi escrita; e com quem são falados e exortados no contexto:

 

acorda tu que dormes : os filhos de Deus às vezes dormem e precisam acordar; da natureza, causas e más conseqüências de tal sono, e dos métodos pelos quais às vezes são despertados; veja Gill em Romanos 13:11Romanos 13:11 .

 

E ressuscitar dos mortos; os santos vivos às vezes estão entre os pecadores mortos, e torna-se que eles surgem dentre eles e abandonam sua companhia, que muitas vezes é a ocasião de sua sonolência: além disso, a companhia de pecadores mortos é infecciosa e perigosa; é um meio de endurecer o pecado e de entristecer o povo de Deus que o observa; e pela abstenção de sua companhia, um testemunho é prestado contra o pecado, e convicção é atingida na mente dos próprios pecadores; a que acrescentar, que fazer é bem agradável a Deus, que promete receber os que saem do meio deles e se separam deles: e segue-se aqui como um incentivo, e Cristo te dará luz; pois os que são iluminados no Senhor precisam de mais luz; e mantendo-se próximo à palavra, caminhos, ordenanças e povo de Cristo, eles podem esperar mais luz de Cristo: precisam de nova luz para perdoar graça e misericórdia, através do sangue de Cristo; eles querem mais direcioná-los da maneira que devem seguir; e muitas vezes estão sem a luz do semblante de Deus; e eles podem esperar a luz de Cristo, uma vez que é semeada nele, e prometida através dele; e ele é dado para ser uma luz para eles, e ele é o doador disso.

 

Verso 15

Veja então que você anda circunspectamente, .... A cópia alexandrina e a versão latina da Vulgata liam: "veja, irmãos", sendo uma exortação aos santos de Éfeso, sobre o discurso e a citação anteriores, para dar atenção à sua caminhada: a caminhada do crente é tanto para dentro como para fora; sua caminhada interior é pela fé em Cristo; sua caminhada exterior é sua conversa entre os homens: isso supõe vida; requer força e prudência; denota continuidade e progressão; com paciência e coragem: essa caminhada deve ser vista e vigiada; um homem deve fazer com que ele ande, e como ele anda e como ele anda; que ele anda circunspecto, com os olhos em volta dele; que ele anda com diligência, cautela, precisão e exatidão, ao máximo de sua força e poder; e com sabedoria e prudência, olhando bem para o seu caminho:

 

não como tolos, mas como sábios ; tais andam como tolos, cujos olhos não estão nos seus caminhos; que andam nos seus próprios caminhos, que são tortos e caminhos das trevas, e levam à destruição; que andam segundo a carne, e nus, sem as vestes de uma vida santa e conversa; e com lâmpadas, mas sem óleo nelas; e andam como homens sábios, que andam segundo a regra da palavra de Deus, fazem de Cristo seu modelo, têm o Espírito como guia e andam como se torna o Evangelho de Cristo; inofensivamente a todos os homens, em sabedoria para com os que estão de fora e em amor aos que estão de dentro; e como peregrinos e estrangeiros neste mundo, procurando um país melhor; e para promover a glória de Deus e o bem das almas.

 

Verso 16

Resgatar o tempo , .... Ou "ganhar tempo"; um como expressão é usada em Daniel 2: 8Daniel 2: 8 , que render, ganhar tempo, mas no texto caldeu é, "tempo buy": e assim Jacchiades, um comentarista judeu no lugar, torna, העת הזאת א-תאם נמכרים, "você compra esta oportunidade"; e a versão da Septuaginta usa a mesma frase que o apóstolo usa aqui; mas parece que parece um estudo para prolongar o tempo, adiar o negócio para outra estação; mas aqui, levando tempo por um espaço de tempo, denota um uso cuidadoso e diligente dele, uma melhoria dele para a melhor vantagem; e mostra que é valioso e precioso, e não deve ser menosprezado, desperdiçado e perdido, como pode ser; pois não pode ser lembrado nem prolongado: e aproveitando-o para uma oportunidade de fazer o bem a nós mesmos ou aos outros, significa que não há oportunidade de cumprir nosso dever para com Deus e o homem, de cumprir a palavra e as ordenanças do Evangelho e de os exercícios públicos e privados da religião, de ganhar vantagem para nossas próprias almas ou de ganhar as almas de outros, e de fazer o bem aos corpos ou almas dos homens, deve ser negligenciado; mas mesmo todos os riscos devem ser corridos, e os meios usados ​​para se divertir: nas línguas siríaca e caldee,Timeא , "tempo", vem de זבן , "redimir": a razão que o apóstolo dá para a redenção do tempo é:

 

porque os dias são maus ; como são, onde abundam as iniqüidades, e muitos homens maus vivem, e erros e heresias prevalecem, e são dias de aflição ou perseguição; ver Gênesis 47: 9Gênesis 47: 9 .

 

Verso 17

Portanto, não sejais insensatos . (...) Ninguém seria considerado insensato, senão quem não redime o tempo e ignora a vontade do Senhor; os crentes não devem agir de maneira imprudente, nem em suas conversas, nem em suas andadas e conversas, nem no uso do tempo:

 

mas entendei qual seja a vontade do Senhor é; ou "de Deus", como se lê na cópia alexandrina, nas versões latina, siríaca e etíope da Vulgata: existe a vontade secreta de Deus, que é a regra de todos os seus procedimentos; e é desconhecido para os homens, até que os fatos apareçam; isso é sempre cumprido, e às vezes por pessoas que não têm consideração pela sua vontade revelada; para isso as vontades do povo de Deus devem sempre ser renunciadas: e há a sua vontade revelada, que reside parcialmente no Evangelho; que declara ser sua vontade, que Cristo realize a salvação de seu povo, que é o que ele veio fazer; que todo aquele que nele crer será salvo; que todos os que forem resgatados serão santificados; e que perseverarão até o fim e serão glorificados; e parcialmente na lei, nos preceitos e mandamentos dela, que contêm a boa, perfeita e aceitável vontade de Deus: e seu entendimento não é um mero conhecimento especulativo, mas prático; quando um homem não apenas sabe, mas faz a vontade de Deus, e seu coração e ações concordam com ela; e isso deve ser feito com fé, em virtude da graça e da força recebida, com vistas à glória de Deus, sem depender do que é feito; e para o correto entendimento dela, de modo a agir de acordo com ela, como deveria ser, a palavra de Deus, e as iluminações, instruções e graça do Espírito são necessárias: a cópia alexandrina, siríaca, árabe e etíope versões, leia as palavras como uma exortação, "entenda a vontade de Deus". em virtude da graça e da força recebidas, tendo em vista a glória de Deus, não tendo dependência do que é feito; e para o correto entendimento dela, de modo a agir de acordo com ela, como deveria ser, a palavra de Deus, e as iluminações, instruções e graça do Espírito são necessárias: a cópia alexandrina, siríaca, árabe e etíope versões, leia as palavras como uma exortação, "entenda a vontade de Deus". em virtude da graça e da força recebidas, tendo em vista a glória de Deus, não tendo dependência do que é feito; e para o correto entendimento dela, de modo a agir de acordo com ela, como deveria ser, a palavra de Deus, e as iluminações, instruções e graça do Espírito são necessárias: a cópia alexandrina, siríaca, árabe e etíope versões, leia as palavras como uma exortação, "entenda a vontade de Deus".

 

Verso 18

E não fique bêbado com vinho, em que há excesso, .... O pecado da embriaguez aqui dehort, é um costume, ou hábito, de beber voluntariamente excesso de qualquer bebida forte, pela qual a mente é perturbada e privada do uso da razão: embora o vinho seja mencionado apenas aqui, sendo o licor usual bebido nos países do leste, o mesmo vale para qualquer outro licor forte; nem é proibido beber vinho para o uso necessário, nem para deleite honesto e prazer legal; mas beber excessivamente dele, e este voluntário, e com design, e de propósito; caso contrário, as pessoas podem ser ultrapassadas e intoxicadas, pela ignorância da força do licor e de sua própria fraqueza; e é costume, ou hábito de beber em excesso, não apenas um ato, mas uma série de ações, um curso de vida nesse pecado, denomina um homem um bêbado; e de um modo geral, beber em excesso priva as pessoas do uso da razão, embora nem sempre; e esses são criminosos, poderosos para beber vinho e fortes para misturar bebida forte; como também são os que, embora não sejam culpados deste pecado, são os meios dele em outros: o pecado é muito pecaminoso; é uma das obras da carne; é um abuso da criatura; é contrário a andar honestamente; pois as pessoas devem ser excluídas da comunhão da igreja; e, sem a graça do verdadeiro arrependimento, não herdará o reino dos céus: pode-se dizer que muitas coisas o dissuadem; dói a mente, a memória e o julgamento; priva a razão e coloca um homem abaixo de um animal; traz doenças para o corpo e desperdiça a propriedade; impróprio para negócios e dever; abre uma porta para todo pecado e expõe à vergonha e ao perigo;

 

mas seja cheio do Espírito; isto é, "com o Espírito Santo", como se lê nas versões latina e etíope da Vulgata; com os dons e graças do Espírito: alguns foram preenchidos com eles de maneira extraordinária, como os apóstolos no dia de Pentecostes; e outros de maneira comum, como crentes comuns; e quem pode ser dito que está cheio do Espírito, como com o vinho, ou em vez dele, ou em oposição a ele, quando o amor de Deus é derramado em seus corações pelo Espírito, que é comparado ao vinho, por sua antiguidade, pureza e natureza refrescante; e estão cheios dela, que têm uma sensação confortável e uma firme persuasão de interesse nela, e ficam encantados com suas opiniões e são como se estivessem embriagados; e estão cheios do Espírito, em quem a sua graça é um poço de água viva, e de cujo ventre jorra rios dela;

 

Verso 19

Falando em salmos, hinos e cânticos espirituais , ... Por salmos entende-se os Salmos de Davi, e outros que compõem o livro que leva esse nome, para outros salmos não há; e por "hinos" devemos entender, não os que são feitos por homens bons, sem a inspiração do Espírito de Deus; uma vez que são colocados entre salmos e cânticos espirituais, feitos por homens inspirados pelo Espírito Santo; e são postos ao mesmo nível deles, e para serem cantados junto com eles, para a edificação das igrejas; mas esse é apenas outro nome para o Livro dos Salmos, cujo título atual também pode ser o Livro dos Hinos, como é traduzido por Ainsworth; e o salmo que nosso Senhor cantou com seus discípulos depois da ceia, é chamado de hino; e também os salmos em geral chamados hinos, de Philo, o judeuF14; e canções e hinos de JosephusF15; e שירות ותושבחות , "canções e louvores", ou "hinos", no TalmudF16: e "cânticos espirituais" significam os mesmos Salmos de Davi, Asafe, etc. e os títulos de muitos deles são canções, e às vezes um salmo e uma canção, e uma canção e salmo, uma canção de graus; junto com todas as outras canções bíblicas, escritas por homens inspirados; e que são chamados "espirituais", porque são indicados pelo Espírito de Deus, consistem em matéria espiritual e são projetados para edificação espiritual; e se opõem a todas as canções profanas, soltas e devassas: essas três palavras respondem a תהלים שירים מזמורים os vários títulos dos Salmos de Davi; de onde parece ser a intenção do apóstolo, que estas sejam picadas nas igrejas evangélicas; pois assim ele explica falando neles mesmos, na próxima cláusula:

 

cantando e fazendo melodia em seus corações ao Senhor ; cantar, como é uma coisa distinta da oração, e também da gratidão, mencionada em Efésios 5:20Efésios 5:20 como outro dever; não é um louvor mental a Deus, pois é chamado de falar, ensinar e admoestar, mas é um louvor a Deus com a modulação da voz; e é realizado corretamente, quando o coração e a voz concordam; quando há uma melodia no coração e na língua; por cantar e fazer melodia no coração, é cantar com, ou com o coração, ou de coração; de como em outros lugares, "com graça", e que a cópia alexandrina lê aqui; isto é, com gratidão e gratidão, ou com graça no exercício; e o fim em vista deve ser a glória de Deus.

 

Verso 20

Sempre agradecendo por todas as coisas ... Por coisas temporais, por nossos seres e pela preservação deles, e por todas as misericórdias da vida; pelas coisas espirituais, por Cristo e por todas as bênçãos espirituais nele; por eleger, redimir, santificar, adotar, perdoar e justificar a graça; por uma reunião para o céu e pela própria vida eterna; pelo Evangelho, promessas, verdades, ordenanças e ministério; e isso deve ser feito sempre, em todos os momentos, em tempos de adversidade, deserção, tentação, aflição e perseguição, bem como em prosperidade:

 

para Deus e o Pai ; a Deus que é, e como ele é o Pai das misericórdias e de todas as criaturas; e como ele é o Pai de Cristo, e de todos os eleitos nele:

 

em nome de nosso Senhor Jesus Cristo ; por todas as misericórdias do povo de Deus, tanto temporais quanto espirituais, passam por ele e por ele; e as ações de graças por eles só são aceitáveis ​​a Deus quando são oferecidas por ele; nem existe outra maneira de trazê-los a Deus, mas através dele: esse dever, como está ligado ao primeiro, mostra que louvor e ação de graças são o principal assunto dos salmos, hinos e cânticos espirituais a serem cantados; e que a maneira de cantar é com ação de graças; e que o fim disso é dar graças a Deus.

 

Verso 21

Submetendo-se um ao outro, .... O que pode ser entendido, no sentido político, de dar honra, obediência e homenagem aos magistrados civis, uma vez que são criados por Deus para o bem dos homens, e é para o crédito da religião por os santos a se submeterem a eles; ou em um sentido econômico; assim, a esposa deve estar sujeita ao marido, filhos aos pais e servos aos senhores, nas quais várias coisas são posteriormente insistidas, como explicação dessa regra; ou, em sentido eclesiástico, a versão etíope a torna "sujeita-se a seus irmãos": assim, os membros das igrejas devem estar sujeitos a seus pastores, não no mesmo sentido em que são a Cristo, a cabeça, nem são obrigados acreditar ou fazer tudo o que dizem, certo ou errado; contudo, honra e estima são devidas a eles, e submissão e obediência devem ser cedidas às suas doutrinas, preceitos e exortações, quando estiverem de acordo com a palavra de Deus; visto que Deus os colocou no lugar mais alto da igreja, os chamou para o serviço mais alto e a obra mais honrosa, e lhes concedeu os maiores dons; os membros mais jovens também devem se submeter ao ancião e a minoria à maioria; um membro deve submeter-se a outro, ao julgamento superior de outro, e à fraqueza de outro, e às advertências de outros, e de modo a cumprir todos os ofícios de amor; e a maneira pela qual esse dever deve ser cumprido, é e lhes concedeu os maiores presentes; os membros mais jovens também devem se submeter ao ancião e a minoria à maioria; um membro deve submeter-se a outro, ao julgamento superior de outro, e à fraqueza de outro, e às advertências de outros, e de modo a cumprir todos os ofícios de amor; e a maneira pela qual esse dever deve ser cumprido, é e lhes concedeu os maiores presentes; os membros mais jovens também devem se submeter ao ancião e a minoria à maioria; um membro deve submeter-se a outro, ao julgamento superior de outro, e à fraqueza de outro, e às advertências de outros, e de modo a cumprir todos os ofícios de amor; e a maneira pela qual esse dever deve ser cumprido, é

 

no temor de Deus ; que pode ser considerada a causa móvel da submissão ou, como regra; a submissão deve ser por causa do temor de Deus, e na medida em que seja consistente com ele; e, de fato, o temor de Deus é aquilo que deve influenciar e se comprometer com todo dever; e que deve estar diante de nossos olhos, e em exercício em nossos corações, em todas as preocupações, civis e religiosas: a cópia alexandrina e alguns outros, a edição complutensiana e as versões latina e etiópica da Vulgata: "no temor de Cristo" ; quem é o chefe da igreja e rei dos santos e, como tal, deve ser temido e reverenciado; e por ele deveria haver submissão um ao outro; a versão siríaca diz, no amor de Cristo, que deve restringir os santos a esse dever.

 

Verso 22

Esposas, submetam-se a seus próprios maridos , .... Este é um exemplo, explicando a regra geral acima; cuja sujeição reside em honra e reverência, Efésios 5:33Efésios 5:33e em obediência; eles devem pensar bem em seus maridos, falar devotamente com eles e respeitosamente com eles; a esposa deve cuidar da família e dos assuntos da família, de acordo com a vontade do marido; deve imitá-lo no que é bom e suportar o que não é tão agradável; ela não deveria curiosamente investigar os negócios dele, mas deixar a administração dele para ele; ela deve ajudar e ajudar a cuidar e cuidar da família; e deve permanecer com ele em prosperidade e adversidade, e não fazer nada sem a sua vontade e consentimento; e essa sujeição é apenas para o marido; nem a nenhum outro homem, nem a seus filhos, nem a seus servos, nem a ninguém trazido para sua casa; e essa consideração deve tornar a sujeição mais fácil, voluntária e alegre: e que é razoável, mas deve ser; como pode ser recolhido a partir do momento, matéria e fim da criação da mulher, ela foi feita depois dele, fora dele e por ele; e de sua queda, e sendo o primeiro na transgressão; e por ela ser o sexo mais fraco e inferior; e pela lucratividade e beleza dele; e o crédito da religião exige que, para que a palavra de Deus não seja blasfemada; portanto, segue-se:

 

como ao Senhor ; isto é, como o Senhor ordenou, que assim seja, mostrando respeito aos seus preceitos; ou como aos olhos do Senhor, e assim rendê-lo com sinceridade e sinceridade; ou nas coisas pertencentes ao Senhor, que são consistentes com a lei do Senhor e o Evangelho de Cristo; e da mesma maneira que a igreja está sujeita a Cristo, seu Senhor e marido, como segue.

 

Verso 23

Pois o marido é a cabeça da esposa . ... Veja Gill em 1 Coríntios 11: 31 Coríntios 11: 3 .

 

Assim como Cristo é a cabeça da igreja ; todos os eleitos; Veja Gill em Efésios 1:22 Efésios 1:22 . E ele é o Salvador do corpo; não "do nosso corpo", como diz a versão etíope, daquela parte do homem, chamada corpo; embora isso de fato seja redimido e salvo por Cristo, assim como pela alma; mas "de seu corpo", como diz a versão latina da Vulgata; isto é, da igreja, que é seu corpo; veja Efésios 1:23Efésios 1:23 ; do qual ele é o Salvador; ele fornece tudo para ela, preserva e protege, e realizou a salvação por ela, da qual todo membro participa.

 

Versículo 24

Portanto, como a igreja está sujeita a Cristo , ... Sua cabeça, sendo totalmente dependente dele, e inteiramente resignada a ele, e recebendo tudo dele; de quem sozinha é toda a sua expectativa de provisão, proteção, conforto e felicidade; portanto, ela respeita todos os seus mandamentos e estima que todos os seus preceitos relativos a todas as coisas estão corretos; e produz uma obediência alegre, voluntária, sincera e calorosa a eles; surgindo de um princípio de amor a ele, e se uniu com honra, medo e reverência a ele:

 

por isso deixe as esposas ser a seus maridos em tudo : políticos, nacionais e eclesiásticos; isso é consistente com as leis de Deus e o Evangelho de Cristo.

 

Verso 25

Maridos, amem suas esposas, .... Que consiste em uma afeição forte e cordial por eles; em um verdadeiro deleite e prazer neles; em mostrar respeito e fazer honra a eles; em buscar satisfação, satisfação e prazer; em uma habitação tranquila, constante e confortável com eles; em prover todas as coisas necessárias para eles; em protegê-los de todos os ferimentos e abusos; ocultando suas falhas e cobrindo suas fraquezas; em receber a melhor opinião de suas pessoas e ações; e procurando promover seu bem e bem-estar espiritual: esse amor deve ser sincero e sincero, e não fingido e egoísta; deve ser exibido tanto em privado quanto em público: deve ser casto e único, constante e perpétuo; deve exceder o que é entediado para os vizinhos, ou mesmo para os pais, e deve ser igual ao que um homem suporta para si mesmo; embora não seja para impedir e romper o amor a Deus e a Cristo: muitas são as razões pelas quais os maridos devem amar suas esposas; eles são dados como ajuda para eles; eles são companheiros deles; elas são esposas da aliança; elas são suas próprias esposas, sim, seus próprios corpos, sua própria carne, ou melhor, como elas mesmas; eles são sua imagem e sua glória; e especialmente o exemplo de Cristo, em seu amor à igreja e ao povo, deve se comprometer com isso:

 

assim como Cristo também amou a igreja e se entregou por ela : Veja Gill em Efésios 5: 2Efésios 5: 2 ; as versões siríaca e etíope diziam "sua própria igreja"; sua noiva e esposa, a quem ele se comprometera desde toda a eternidade, tendo o Pai dado a ela; e não é outra senão a igreja do primogênito, cujos nomes estão escritos no céu, todos os eleitos de Deus.

 

Verso 26

Ser contaminado, tanto com pecado original como com transgressões reais; porque os eleitos de Deus, a quem Cristo amou e desposou desde a eternidade, caíram em Adão com o resto da humanidade; e, em seu estado natural, vivem em pecado como os outros; e assim estão sob a culpa, e na poluição dela, como os outros: Cristo se entregou por eles, a fim de livrá-los desse estado; ele se sacrificou por eles, para expiar os pecados deles e fazer expiação e satisfação por eles; ele derramou seu sangue para poder purificá-los deles; e ele operou uma justiça para justificá-los de todas as suas iniqüidades; e que, sendo postos sobre eles, os faz parecer puros e imaculados aos olhos da justiça divina; pois esta santificação e purificação não se refere tanto à obra interior da santificação do Espírito,

 

com a lavagem da água ; não o batismo, que nunca é expresso pela lavagem; nem purifica ou purifica do pecado; nem são os meios de santificação e regeneração que deveriam estar diante dela; nem a graça do Espírito, embora isso seja freqüentemente comparado à água, e a regeneração e a santificação sejam devidas a ela; todavia, os santos não são tão purificados do pecado por ele, que ficam sem mancha ou ruga; mas o sangue de Cristo, que é a fonte para lavar e que limpa de todo pecado;

 

pela palavra ; não a forma de palavras no batismo; mas ou o Evangelho, que traz boas novas e boas novas de paz, perdão, expiação e justificação por Cristo; ou a sentença de justificação pronunciada sobre a consciência por ele; ver João 15: 2João 15: 2 .

 

Verso 27

Que ele possa apresentar a si mesmo uma igreja gloriosaHá uma apresentação da igreja por Cristo a seu Pai quando ele morreu, quando ele reuniu os eleitos em um, aproximou-os e reconciliou-os com Deus, e os apresentou a santos, irrepreensíveis e irrecuperáveis. aos seus olhos; e agora no céu, onde ele representa suas pessoas, aparece e faz intercessão por elas; e no último dia, quando ele entregará todo o número deles completo e perfeito, em conseqüência de seus compromissos de fiança: mas isso é uma apresentação deles para si mesmo; e é nesta vida, quando são trazidos a ele em roupas de bordado, vestidos com sua justiça e lavados em seu sangue, e ele os vê todos justos e sem mancha; ou na primeira ressurreição e durante o reinado de mil anos; bem como na glória suprema, quando o casamento aberto do Cordeiro acontecer, quando sua noiva for vestida com roupas de linha, limpas e brancas; e tenha a glória de Deus sobre ela, e apareça na glória com Cristo, e será realmente uma igreja gloriosa:

 

não ter manchas, rugas ou algo assim; os corpos dos santos serão semelhantes ao corpo glorioso de Cristo e brilharão como o sol no reino de seu Pai; e em suas almas eles serão completamente conformados à imagem de Cristo, gozarão de comunhão ininterrupta com ele e terão perfeito conhecimento dele; eles estarão sempre em sua presença, e ele terá prazer indescritível e complacência neles, dos quais sua apresentação deles a si mesmo é expressiva; a igreja estará livre de todos os pontos e manchas; de todos os hipócritas e professores formais; e todas as heresias e hereges; de todas as declinações e enfermidades, e de todo pecado e iniqüidade: a alusão parece ser aos costumes e práticas dos judeus, em seus esposos: se um homem esposou uma mulher com a condição de que ela não tivesse manchas nela, e depois as manchas foram encontrados nela, ela não foi defendida; pois manchas ou manchas, como nos sacerdotes, assim nas mulheres, as tornam impróprias; como um para o serviço, o outro para o casamento; e calculam oito pontos ou manchas, pelos quais podem ser rejeitadosF17: mas a igreja de Cristo não tem manchas nem manchas, nem nada como elas; e nunca será rejeitado por ele, mas será sempre agradável aos seus olhos:

 

mas que seja santo e sem mancha ; como é, sendo justificado por sua justiça, lavado em seu sangue e santificado por seu Espírito.

 

Verso 28

Assim, os homens devem amar suas esposas como seus próprios corpos , .... É um ditado comum com os judeus que a esposa de um homem é כגופו , "como seu próprio corpo".F18; e é um dos preceitos de seus sábios que um homem honre mais sua esposa do que seu corpo, ואהבה כגופו , e "ame-a como seu corpo"F19; pois, como também dizem, eles são apenas um corpoF20; o apóstolo parece falar na língua de seus compatriotas; no entanto, sua doutrina e a deles concordam neste ponto: portanto

 

quem ama sua esposa, ama a si mesmo ; porque ela é um corpo e carne com ele.

 

Verso 29

Pois nenhum homem jamais odiou sua própria carne ... Isso é antinatural, contrário aos primeiros princípios da natureza; ver Isaías 58: 7Isaías 58: 7 ; qual oF21 Os judeus entendem alguém que está próximo, e não há ninguém mais perto que uma esposa:

 

mas nutre e cuida dela ; alimenta e veste:

 

assim como o Senhor da igreja; que nunca a odiava, mas a nutre e valoriza: Cristo nunca odiou sua igreja e seu povo; pois seu amor não é apenas amor de benevolência, mas de complacência e deleite: há uma diferença entre raiva e ódio; Cristo pode estar zangado com eles, mas não odeio; e há uma diferença entre pessoas e ações, Cristo pode odiar suas ações, mas não suas pessoas; e há uma diferença entre deserto e fato, eles podem ser merecedores de sua ira e ódio, mas na verdade não são seus objetos; e há uma diferença entre o que é real e o que é imaginário; eles podem se imaginar odiados por ele, quando não o são; e há uma diferença entre o ódio e a não descoberta do amor, Cristo pode não manifestar o seu amor e, no entanto, não odiar; como ele nunca faz seu próprio povo, porque o seu amor é eterno e imutável: e ele os "nutre", como pai, filho, como pastor, seu rebanho, e como marido, sua esposa; ele os alimenta com aquilo que é nutritivo, e consigo mesmo o pão da vida, com sua aliança e promessas, com o Evangelho e as doutrinas dele, e com seu amor e graça; e pelo seu Espírito, ministros, palavra e ordenanças: e ele os "estima", concede-lhes uma comunhão próxima e íntima consigo mesmo, do que nada lhes é mais desejável ou alegre; nem existe algo que mais revive e incentive a fé, a esperança e o amor; ele os veste adequados à sua dignidade e caráter, como cônjuge e noiva; e com os quais estão bem contentes, e nos quais parecem extremamente agradáveis ​​aos seus olhos. essas frases são expressivas de todo o cuidado que Cristo toma de sua igreja, fornecendo-lhe tudo que diz respeito à vida e à piedade; por seu conforto e felicidade neste mundo e no futuro: em vez do Senhor, a cópia alexandrina e alguns outros, as versões latina, siríaca e etíope da Vulgata leem: Cristo; e a versão em árabe diz "como o Senhor ama a igreja".

 

Verso 30

Pois somos membros do seu corpo, .... Não do seu corpo natural, pois isso tornaria a natureza humana de Cristo monstruosa; Cristo, como homem, é da nossa carne e dos nossos ossos, ou participante da mesma carne e sangue conosco; de outro modo, sua encarnação não teria sido útil para nós; e se nossa natureza humana fosse de Cristo, não teria sido corrompida; mas nossos corpos, carne e ossos, são do primeiro, e não do segundo Adão, e são tão corruptos e pecaminosos; De fato, Cristo, como Deus, é o primeiro de toda a natureza humana e, como homem, foi estabelecido nos pensamentos de Deus como padrão; mas o apóstolo está aqui falando dos santos, não como homens, mas como cristãos, como novas criaturas em Cristo; e do que é peculiar a eles; e, portanto, isso deve ser entendido no corpo místico de Cristo, a igreja; qual é dele pelo presente do Pai, e sua própria compra; e da qual ele é a cabeça, e que está unido a ele; agora esses santos são membros; VejoRomanos 12: 5Romanos 12: 5 .

 

De sua carne e de seus ossos : pois assim a igreja pode ser chamada, sua própria carne, sua carne e ossos, por causa da relação matrimonial que ela mantém com ele, e pela união espiritual que existe entre eles, que são essas frases. expressivo de; e da qual a relação próxima de homem e mulher é um emblema; essas palavras estão faltando na cópia alexandrina e na versão etíope.

 

Verso 31

Por essa causa o homem deixará seu pai e sua mãe . ... Essas palavras contêm a lei do casamento e são citadas em Gênesis 2:24 Gênesis 2:24 ; e declara o que deveria ser e é uma profecia do que deveria ser; e são observados contra a poligamia e despertar afeto mútuo; Veja Gill em Mateus 19: 5Mateus 19: 5 .

 

Verso 32

Este é um grande mistério ... Tem algo misterioso; é uma figura e emblema da misteriosa união entre Cristo e seu povo: pois assim segue,

 

mas eu falo sobre Cristo e a igreja; ou mencionar esta lei e instituição do casamento, com relação a eles; pois a partida de pai e mãe prefigurou a vinda de Cristo do Pai, e entrando neste mundo na natureza humana, e seu desrespeito aos pais terrenos, em comparação com seu povo, e seu serviço por eles; o homem que apega-se à esposa expressa muito bem o forte afeto de Cristo à sua igreja, e a quase comunhão que existe entre eles; e o fato de serem uma só carne denota a união deles; e, de fato, o casamento de Adão e Eva era um tipo de Cristo e sua igreja; pois nisso o primeiro Adão era uma figura dele que estava por vir, além de ser um chefe federal de sua posteridade: Adão estava antes de Eva, assim Cristo estava diante de sua igreja; Deus pensou que não era apropriado que o homem estivesse sozinho, então nem Cristo, mas que ele deveria ter alguns companheiros e companheiros com ele: a formação de Eva de Adão era típica da produção da igreja de Cristo; ela foi feita dele enquanto ele dormia, que dormia do Senhor e não era comum; que podem se parecer com os sofrimentos e a morte de Cristo, que eram do Senhor e não eram comuns; e quais são a redenção de sua igreja e povo; e que garantem seu conforto, felicidade e bem-estar; ela foi tirada do lado dele e edificou uma mulher com uma de suas costelas; tanto a justificação quanto a santificação da igreja são de Cristo, da água e do sangue que saía do seu lado, quando na cruz: o trazer e a apresentação de Eva a Adão tem seu mistério; foi Deus quem a trouxe para ele; e ela era a mesma que fora feita dele; e ao mesmo Adão foi ela trazida de cuja costela foi feita, e não contra a vontade dela; assim é Deus que atrai almas a Cristo e as abraça a ele, mesmo o que ele escolheu nele e Cristo redimiu pelo seu sangue; e ao mesmo são trazidos, que foram feridos por suas transgressões e feridos por seus pecados; e eles estão dispostos no dia de seu poder sobre eles, a virem e se entregarem a ele. O consentimento de Adão e o reconhecimento de Eva como sua esposa, sombreiam a calorosa recepção e reconhecimento de Cristo pelos santos, como sendo dele e dele, quando são trazidos a ele sob as influências de sua graça e Espírito. o mesmo que ele escolheu nele, e Cristo redimiu pelo seu sangue; e ao mesmo são trazidos, que foram feridos por suas transgressões e feridos por seus pecados; e eles estão dispostos no dia de seu poder sobre eles, a virem e se entregarem a ele. O consentimento de Adão e o reconhecimento de Eva como sua esposa, sombreiam a calorosa recepção e reconhecimento de Cristo pelos santos, como sendo dele e dele, quando são trazidos a ele sob as influências de sua graça e Espírito. o mesmo que ele escolheu nele, e Cristo redimiu pelo seu sangue; e ao mesmo são trazidos, que foram feridos por suas transgressões e feridos por seus pecados; e eles estão dispostos no dia de seu poder sobre eles, a virem e se entregarem a ele. O consentimento de Adão e o reconhecimento de Eva como sua esposa, sombreiam a calorosa recepção e reconhecimento de Cristo pelos santos, como sendo dele e dele, quando são trazidos a ele sob as influências de sua graça e Espírito.

 

Verso 33

No entanto, que todos vocês em particular , ... O apóstolo retorne ao seu antigo assunto e recapitule os deveres mútuos de marido e mulher, depois que ele os impôs da instância e exemplo de Cristo e sua igreja; e cada pessoa casada, em particular, deve seguir as instruções e instruções dadas: assim como o marido

 

ame sua esposa como a si mesmo ; desde que eles dois são uma carne:

 

e a esposa vê que ela reverencia seu marido ; desde que ele deixa pai e mãe para ela, e é a cabeça dela; Veja Gill em Efésios 5:22Efésios 5:22 .

FONTE A. barnes coment. novo testamento

FONTE  http://www.mauricioberwald.com/