Translate this Page
  • Currently 2.56/5

Rating: 2.6/5 (263 votos)




ONLINE
5




Partilhe esta Página



 <!-- Go to www.addthis.com/dashboard to customize your tools -->
<script type="text/javascript" src="//s7.addthis.com/js/300/addthis_widget.js#pubid=ra-57f3fb36829d1888"></script>

 

 

  contadores de visitas 

 

Flag Counter


Visão geral do livro - 1 2 Coríntios
Visão geral do livro - 1 2 Coríntios

 

 

Visão geral do livro - 1  2 Coríntios

  1. Autor e Tempo de Escrita 

16 capítulos 

Eventos que levam à epístola 

  1. a) Formação e Desenvolvimento da Assembléia em Corinto

 ARTIGO MAURICIO BERWALD

Durante a sua segunda viagem missionária, o apóstolo Paulo veio para a Europa pela primeira vez (por volta de 51-54 dC). Ele também veio a Corinto via Filipos, Tessalônica e Atenas (Atos 18). Lá permaneceu por 18 meses para o Senhor "tinha muita gente nesta cidade" ( Atos 18:10 ). Como de costume, Paulo começou seu ministério de pregar o evangelho nas sinagogas dos judeus. Poucos chegaram a acreditar no Senhor Jesus. Mas quando outros judeus recusaram a mensagem, Paulo se retirou deles e também falou aos gregos. Foi assim que uma grande assembléia de judeus e gregos passou a existir nesta cidade como resultado da atividade do apóstolo (ver 1 Coríntios 4:15 ; Atos 18: 4 ).

 

Corinto era um grande porto e cidade comercial no istmo do norte da Grécia e do Peloponeso, com dois portos bem conhecidos (Cenchrea e Lech-ion). Sua localização central fez de Corinto um centro de comércio, cultura e filosofia, mas também de entretenimento, imoralidade e idolatria. A imoralidade dos coríntios era proverbial.

 

A assembléia em Corinto que consistia de judeus e gregos foi exposta às influências do mundo ao redor, de duas maneiras: a primeira razão foi que a maioria dos cristãos se originou de um fundo pagão ( 1 Coríntios 6: 9-11 ) e, em segundo lugar , eles foram continuamente expostos ao seu mal ao redor. Aprendemos pela epístola que a imoralidade sexual da cidade de Corinto influenciou alguns membros da assembléia ( 1 Coríntios 5: 1 ; 1 Coríntios 6: 15-18 ). Alguns crentes não viram nada de mal em comer carne que havia sido oferecida aos ídolos (1 Coríntios 8; 1 Coríntios 10: 23-31 ). Outros não tiveram problemas em entrar em um templo idólatra ( 1 Coríntios 10: 14-22). Havia problemas entre os cristãos também: espírito partidário levando a disputas ( 1 Coríntios 1:11 ; 1 Coríntios 3: 4 ; 1 Coríntios 11:18 ); irmão foi para a lei com o irmão ( 1 Coríntios 6: 1-8 ); desordem nas reuniões ( 1 Coríntios 11: 20-34 ; 1 Coríntios 14:33 ) e finalmente até negaram a verdade cristã fundamental da ressurreição ( 1 Coríntios 15:12 ; 1 Coríntios 15:35 ). Além de tudo isso, alguns homens se levantaram e tentaram lançar dúvidas sobre a autoridade apostólica do apóstolo Paulo (1 Coríntios 9).

 

  1. b) Razão para escrever a epístola

 

Depois de voltar de sua segunda viagem missionária, Paulo iniciou sua terceira jornada. Durante esta jornada ele permaneceu em Éfeso por três anos. Isto é provavelmente quando ele veio a saber mais detalhes do que os mencionados anteriormente. Desde a Primeira Epístola aos Coríntios, aprendemos que sua informação foi baseada em duas fontes. Primeiramente ele tinha ouvido falar das contendas entre os coríntios por eles que eram da casa de Chloe ( 1 Coríntios 1:11 ). Em segundo lugar, os coríntios haviam escrito uma carta a Paulo, fazendo várias perguntas que estavam em suas mentes ( 1 Coríntios 7: 1 ; compare com o capítulo 8: 1; 12: 1; 16: 1).

 

Com base em 1 Coríntios 5: 9, a maioria dos cientistas hoje assume que essa mesma epístola foi precedida por outra carta anterior do apóstolo Paulo (que não está mais disponível agora). Os expositores anteriores não pensavam assim. Isto é possível, mas não provado, nem necessário para entender esta epístola. É muito possível que o Apóstolo se referisse à Epístola aos Romanos quando dizia "Eu te escrevi em uma epístola" (veja Romanos 16:22 ; também parágrafo 3. Peculiaridades).

 

  1. Objeto e propósito da redação

 

A autoria do apóstolo Paulo desta epístola nunca foi seriamente posta em dúvida. De acordo com o ensino e o estilo, esta epístola é típica de "Paulo". Ele se menciona como autor no início e no final da epístola ( 1 Coríntios 1: 1 ; 1 Coríntios 16:21 ). E no cap. 4:15 ele escreve que "eu te gerei através do evangelho". Com isso, ele quer dizer que ele levou os coríntios a uma fé viva em Deus e isso está de acordo com os fatos em Atos, como já vimos.

 

Por volta do ano 95 dC Clemens de Roma atesta o fato de que Paulo foi o autor de Primeira Coríntios. Similarmente, Policarpo (por volta de 70 - 155 dC), Irineu (por volta de 140 - 202 dC) e Tertuliano (por volta de 160 - 220 dC) o fazem.

 

No final de sua estada de três anos em Éfeso (em sua terceira viagem missionária - 1 Coríntios 16: 8 ) por volta de 57 AC, o apóstolo, guiado pelo Espírito de Deus, relutantemente começou a escrever uma epístola muito séria e extremamente importante. para a assembléia em Corinto. Primeiro e Segundo Coríntios são as duas únicas epístolas do NT dirigidas à "assembléia de Deus" como tal. Não somente a assembléia é dirigida, mas também "todos os que em todo lugar invocam o nome de Jesus Cristo nosso Senhor, tanto deles como o nosso" ( 1 Coríntios 1: 2).). Isso enfatizaria a importância geral desta epístola para todos os cristãos que professam pertencer ao Senhor Jesus. É provavelmente por isso que o título "Senhor" aparece muito mais em Primeira Coríntios do que em qualquer outra epístola do NT (quase 70 vezes). A uniformidade e validade geral dos ensinamentos do Apóstolo são enfatizadas em 1 Coríntios 4:17 ; 1 Coríntios 7:17 ; 1 Coríntios 14:33 .

 

Primeiro Coríntios contém as instruções mais precisas para a ordem interior e comportamento corporativo da igreja de Deus sob a orientação e no poder do Espírito Santo. Conseqüentemente, a responsabilidade dos crentes é repetida várias vezes (por exemplo, pelas palavras "não te conheçais"? Capítulo 3:16; 5: 6; 6: 2.3.9.15.16.19; 9: 13.24; compare 10: 1; 12: 1).

 

A primeira parte da epístola (capítulos 1 a 9) vê a assembléia sob o aspecto de um edifício, um templo sagrado para Deus (cap. 3: 9-17). Nesta casa de Deus, a ordem divina deve governar. É também por isso que a responsabilidade do homem ao construir (cap. 3) e a ordem e disciplina na igreja (cap. 5) são mencionadas aqui.

 

Do chap. 10 em diante a igreja de Deus como o corpo de Cristo é o assunto principal ( 1 Coríntios 10:17 ; 1 Coríntios 12:12 ; 1 Coríntios 12: 3 ; 1 Coríntios 12:27 ). Com o corpo de Cristo, o pensamento principal é a unidade . Esta unidade não é contrária à diversidade dos membros e suas funções, mas mostra uma polaridade viva.

 

Além dos três evangelhos sinóticos, 1 Coríntios nos dá instruções detalhadas sobre a Ceia do Senhor. 1 Coríntios 10: 16-22 nos ensina a respeito da mesa do Senhor . À sua mesa, os membros de seu corpo expressam comunhão com Ele e uns com os outros. O capítulo 11: 23-33 apresenta a Ceia do Senhor . Com a quebra e comer o pão e a bebida do cálice em memória dele, a morte do Senhor é anunciada até que Ele venha. Ambas as passagens enfatizam a responsabilidade daqueles que participam. O capítulo 10 enfatiza o coletivo e o capítulo 11, a responsabilidade pessoal do crente.

 

Mais dois parágrafos precisam de menção especial: o capítulo 13 é freqüentemente chamado de "o cântico de amor". Na sabedoria de Deus, o capítulo 13 é muito apropriado entre as informações sobre dons espirituais (capítulo 12) e as instruções sobre como viver corretamente esses dons no capítulo 14. O capítulo 14 menciona o dom da profecia e o dom de falar em línguas. Este último presente foi superestimado pelos coríntios.

 

O segundo parágrafo é o ensaio detalhado sobre a ressurreição no capítulo 15. Isso termina com a revelação do mistério da transformação dos santos vivos no arrebatamento da igreja.

 

  1. Peculiaridades

 

Relação entre Paulo e a Assembléia em Corinto

 

De ambas as Epístolas aos Coríntios, a ciência moderna reconstruiu um quadro complicado, mas não uniforme, da relação entre o apóstolo Paulo e a assembléia em Corinto. Lendo 1 Coríntios 5: 9, alguém pensa provar que Paulo deve ter escrito outra epístola anterior aos coríntios. A epístola, no entanto, foi perdida e parte desta epístola contra a fornicação seria contida em 2 Coríntios 6: 14-18 ; 2 Coríntios 7: 1 . Contudo, esta mesma epístola não foi compreendida e resultou na epístola mencionada em 1 Coríntios 7: 1 . Sobre isto, diz-se, Paulo escreveu a Primeira Epístola aos Coríntios e então fez a "visita em peso" ( 2 Coríntios 2: 1 ) anunciada em1 Coríntios 4:19 ; 1 Coríntios 11:34 ; 1 Coríntios 16: 5 f. Em nenhum lugar do NT encontramos outra menção dessa visita. Depois desta visita, Paulo deveria ter escrito outra epístola com lágrimas ( 2 Coríntios 2: 4 ; 2 Coríntios 7: 8 ) que, segundo alguns, foi parcialmente preservada em 2 Coríntios 10; 2 Coríntios 11; 2 Coríntios 12; 2 Coríntios 13 (chamada epístola de 4 capítulos). E somente depois disso Paulo deveria ter escrito a Segunda Epístola aos Coríntios como "epístola da reconciliação". Outra suposição relacionada com essa teoria é que 1 Coríntios 5 não fala da mesma pessoa que 2 Coríntios 2; 2 Coríntios 7.

 

A questão de se Paulo pensa em uma epístola anterior, mas não mais existente (em 1 Coríntios 5: 9 ), não é fácil de responder. E ainda assim o NT e especialmente as epístolas aos coríntios fornecem um quadro muito mais fácil. Paulo escreveu a Primeira Epístola com um coração muito sobrecarregado porque ele continuamente tinha em mente os eventos e condições muito tristes nesta assembléia ( 1 Coríntios 3: 2 ; 1 Coríntios 3:17 ; 1 Coríntios 4: 13-16 ; 1 Coríntios 5: 2 ; 1 Coríntios 11:22 ). Paulo pretendia visitar uma segunda vez ( 1 Coríntios 4:19 ; 1 Coríntios 11:34 ; 1 Coríntios 16: 5f). Mas porque ele sabia que tal visita levaria a dificuldades, ele se absteve dela para poupar os coríntios ( 2 Coríntios 1:15 ; 2 Coríntios 1:23 ; 2 Coríntios 2: 1 ). Em vez disso, ele enviou Tito a Corinto. Depois do retorno de Tito, Paulo escreveu a segunda epístola enquanto permanecia na Macedônia. Quando Paulo escreveu em angústia de coração e em muita aflição (de acordo com 2 Coríntios 2: 4 ; 2 Coríntios 7: 8) ele insinuou sua primeira epístola. Lá, ele pensou especialmente no capítulo 5 sobre o caso sério de fornicação. Portanto, não é necessário pensar em outra epístola "intermediária" entre as duas existentes. A pessoa mencionada em 2 Coríntios 2; 2 Coríntios 7 deve ser visto como idêntico ao adúltero da primeira epístola. O Espírito Santo não leva seu escritor inspirado a introduzir uma nova pessoa até então desconhecida, sem qualquer explicação. O Espírito Santo se refere aos fatos já conhecidos do leitor. Em 2 Coríntios 12:14 ; 2 Coríntios 13: 1 Paulo menciona a "terceira vez", ele fala de sua terceira intenção de vir embora, na verdade, esta teria sido sua segunda visita apenas. De acordo comAtos 20: 2-3 Esta visita provavelmente ocorreu durante os três meses de permanência de Paulo na Grécia. Durante esse tempo, Paulo escreveu a Epístola aos Romanos, de Corinto. Nele ele fala de sua próxima viagem a Jerusalém ( Romanos 16:25 ). Ele também menciona Phebe, uma irmã de Cccréia que era serva na igreja ali ( Romanos 16: 1 ) e seu anfitrião Gaio ( Romanos 16:23 ; 1 Coríntios 1:14 ).

 

  1. Visão Geral do Conteúdo

 

  1. 1 Coríntios 1: 1-9 Introdução: Saudações e Obrigado

 

  1. 1 Coríntios 1: 10-31 ; 1 Coríntios 2-4 Divisões na Assembléia

 

Capítulo

 

1: 10-31

 

O nobre e o humilde

 

Capítulo

 

2: 1-16

 

O Mistério de Deus

 

Capítulo

 

3: 1-23

 

O trabalho na casa de Deus

 

Capítulo

 

4: 1-21

 

O verdadeiro servo de Deus

 

III 1 Coríntios 5 - 6 Transtorno Moral na Assembléia

 

Capítulo

 

5: 1-13

 

Disciplina na Assembléia

 

Capítulo

 

6: 1-20

 

Disputas entre irmãos e irmãs; Imoralidade

 

  1. 1 Coríntios 7 Vida Única e Casada

 

  1. 1 Co 8 - 10 ; 1 Coríntios 11: 1 Sacrifícios aos ídolos; a ceia do Senhor

 

Capítulo

 

8: 1-13

 

Os fortes e os fracos

 

Capítulo

 

9: 1-27

 

O apóstolo e seu ministério

 

Capítulo

 

10: 1 - 11: 1

 

A Mesa do Senhor e Responsabilidade

 

  1. 1 Coríntios 11: 2-34 A Posição da Mulher; a ceia do Senhor

 

VII. 1 Coríntios 12 - 14 O Corpo de Cristo e os Dons Espirituais dos Membros

 

Capítulo

 

12: 1-31

 

O espírito do poder

 

Capítulo

 

13: 1-13

 

O espírito do amor

 

Capítulo

 

14: 1-40

 

O Espírito da Prudência

 

VIII. 1 Coríntios 15 O Fato da Ressurreição

 

  1. 1 Coríntios 16 Conclusões: Informação e Saudações

 

 

 

Visão geral do livro - 2 Coríntios

  1. Destinatários, Autor e Hora da Escrita

 

13 capítulos

 

A igreja em Corinto começou como resultado das atividades do apóstolo Paulo durante sua segunda viagem missionária (c. 51 - 54 AD 2 Coríntios 1:19 ; ver comentários em 1 Coríntios). O estado espiritual dos Coríntios era tão ruim que Paulo teve que escrever uma nova carta após sua primeira e severa. A primeira carta é dirigida a todos os cristãos em todo lugar, mas a segunda que Paulo dirige à assembléia de Deus que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia, a área grega na parte norte do Peloponeso. . Assim, a saudação já sinaliza o caráter diferente dessas duas epístolas.

 

Paulo menciona seu próprio nome oito vezes em sua primeira epístola aos coríntios, mas apenas duas vezes no segundo (1: 1; 10: 1). A autoria de Paulo de ambas as cartas foi e ainda é quase unanimemente aceita até mesmo por pesquisadores críticos, mas alguns pensam que 2 Coríntios 6: 14-18 ; 2 Coríntios 7: 1 e os capítulos 10 a 13 (a "letra dos quatro capítulos") foram escritos por Paulo em diferentes pontos do tempo e depois inseridos. A alusão a esta carta é feita cedo por Polycarp (c. 70 - 155); na segunda metade do segundo século, Atenágoras cita a carta como sendo apostólica; entre outros, Irineu (c. 140 - 202) e Clemente de Alexandria (c. 150 - 215) citam a letra pelo nome.

 

Tinha sido intenção de Paulo visitar o próprio Corinto ( 1 Coríntios 16: 5-6 ; 2 Coríntios 1:15 ) durante a sua terceira viagem missionária (cerca de 54 - 58 dC), logo que possível após o envio da primeira carta. No entanto, possivelmente devido a Timóteo ter retornado a Paulo ( 1 Coríntios 4:17 ; 1 Coríntios 16:10 ; 2 Coríntios 1: 1 ) depois de entregar a carta e trazer tristes notícias de Corinto Paulo decidiu desistir de seu plano e enviou Tito a Corinto primeiro. Tito deveria verificar o desenvolvimento futuro da assembléia em Corinto, bem como preparar a coleta para os irmãos pobres na Judéia e em Jerusalém ( 2 Coríntios 8: 6 ; já mencionado em1 Coríntios 16: 1-4 ).

 

Nesse meio tempo, Paulo deixara Éfeso (possivelmente por causa do tumulto descrito em Atos 19: 23-41 ; veja também 2 Coríntios 1: 8 ). Primeiro ele pregou o evangelho em Trôade, então, não tendo paz de espírito para ficar em Trôade, ele foi para a Macedônia onde se encontrou com Tito ( 2 Coríntios 2: 12-13 ; 2 Coríntios 7: 6 ). Seguindo seus relatórios em parte bons, em parte, não tão bons, Paulo então escreveu a segunda carta aos Coríntios, da Macedônia ( 2 Coríntios 9: 2-4 ), que foi então provavelmente levada por Tito a Corinto ( 2 Coríntios 8: 16-18 ). Estima-se que esta segunda carta foi escrita no final do mesmo ano em que a primeira carta aos Coríntios foi escrita, ou seja, 57 dC.

 

  1. Objeto e propósito da redação

 

A Segunda Epístola aos Coríntios é considerada uma das cartas mais difíceis do Novo Testamento. É um dos testemunhos mais pessoais do apóstolo Paulo em conjunção com a Epístola aos Filipenses. Diferentemente da Primeira Epístola aos Coríntios, ela contém quase nenhuma passagem instrutiva, mas muitos expressam os sentimentos pessoais de Paulo. Enquanto a primeira carta é caracterizada por autoridade e doutrina, a segunda carta mostra muito mais os motivos internos do serviço de Paulo ao Senhor (por exemplo, 2 Coríntios 1:12 e segs; 2 Coríntios 5:14 ; 2 Coríntios 12:19 ) e seu profundo desejo ter esta unidade em espírito com os coríntios restaurados (por exemplo, 2 Coríntios 2: 1 e 2 ; 2 Coríntios 6: 1 e seguintes;2 Coríntios 7: 2 e segs. A palavra "serviço", portanto, deve ser encontrada doze vezes nesta carta, as palavras "encorajar" e "encorajamento" 16 vezes juntas - com muito mais frequência do que nas outras epístolas de Paulo.

 

Quando Paulo encontrou Tito, ele aprendeu que muitas coisas haviam mudado para melhor em Corinto desde sua primeira carta ( 2 Coríntios 7: 6-16 ). A reunião havia dolorosamente excluído o pecador mencionado em 1 Coríntios 5 ( 2 Coríntios 7: 8-12 ). Paulo, portanto, exortou-os a mostrar-lhe a graça como ele tinha chegado agora ao arrependimento ( 2 Coríntios 2: 5-11 ). Nos primeiros sete capítulos ele escreve muito sobre os motivos de suas ações, das quais o Senhor Jesus Cristo foi a fonte de força ( 2 Coríntios 1: 20-22 ; 2 Coríntios 2: 14-17 ; 2 Coríntios 3:18 ; 2 Coríntios 4: 4-18 , 2 Coríntios 5: 7-21 ).

 

Na segunda parte da carta (2 Coríntios 8; 2 Coríntios 9), Paulo lida extensamente com a coleção de irmãos pobres na Judéia, já mencionada em 1 Coríntios 16, que era uma preocupação importante para ele (ver também Gálatas 2:10 e Romanos). 15: 25-28 ). Aqui também ele continua em seu esforço para alcançar os corações e sentimentos dos coríntios.

 

Na terceira parte (capítulos 10 a 13:10) Paulo tem que lidar com outro tópico negativo já aludido na primeira carta: sua missão e serviço como apóstolo de Jesus Cristo (compare 1 Coríntios 9: 1ff). Então houve dúvidas em relação à sua autoridade apostólica, mas agora ele tem que lidar com a forte resistência de um partido, ou seja, um grupo de pessoas em Corinto se intitulando "super apóstolos" e desafiando seu apostolado. Eles pediram que Paulo se identificasse por escrito como apóstolo e servo de Cristo (3: 1ss; 13: 3), eles assumiram a autoridade apostólica (10:10; 10:18; 11: 5; 11: 13-15; 12:10; ), eles insistiram em sua ascendência judaica (11:22), e eles ensinaram falsos ensinos (10: 2-5; 11: 2-4). Paulo não discute seu apostolado com base em provas visíveis, mas tenta novamente alcançar os corações desses coríntios mal influenciados, contando-lhes sobre sua vida e seu serviço para o seu amado Senhor (11: 2; 11: 7; 11: 23-33). 12: 1-10; 12: 14-15; 12:19). Portanto, esta parte da carta é escrita em um estilo muito mais severo e mais duro do que as outras partes. O assunto geral da segunda epístola aos coríntios é, portanto, o serviço e a autoridade do apóstolo Paulo em relação aos coríntios.

FONTE MAURICIOBERWALD.COMUNIDADES.NET/ADAM CLARK